sábado, 30 de maio de 2009

UMA ALERTA PARA O MUNDO: MUDANÇA CLIMÁTICA MATA 315 MIL POR ANO

"A mudança climática mata cerca de 315 mil pessoas por ano, de fome, doenças ou desastres naturais, e o número deve subir para 500 mil até 2030, segundo um relatório divulgado nesta sexta-feira pelo Fórum Humanitário Global (FHG), entidade com sede em Genebra.
O estudo estima que a mudança climática afete seriamente 325 milhões de pessoas por ano, e que em 20 anos esse número irá dobrar, atingindo o equivalente a 10 por cento da população mundial da atualidade (6,7 bilhões).
Os prejuízos decorrentes do aquecimento global já superam os 125 bilhões de dólares por ano - mais do que o fluxo da ajuda dos países ricos para os pobres - e devem chegar a 340 bilhões de dólares por ano até 2030, segundo o relatório.
" Os primeiros atingidos e os mais afetados são os grupos mais pobres do mundo, embora eles pouco tenham feito para causar o problema "
mudança climática é o maior desafio humanitário emergente do nosso tempo, causando sofrimento para centenas de milhões de pessoas no mundo todo", disse nota assinada pelo ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan, presidente do FHG.
"Os primeiros atingidos e os mais afetados são os grupos mais pobres do mundo, embora eles pouco tenham feito para causar o problema", acrescentou.
De acordo com o estudo, os países em desenvolvimento sofrem mais de 90 por cento do ônus humano e econômico da mudança climática, embora os 50 países mais pobres respondam por menos de 1 por cento das emissões de gases do efeito estufa.
Annan defendeu que a conferência climática de dezembro da ONU em Copenhague aprove um tratado eficaz, justo e compulsório para substituir o Protocolo de Kyoto. "Copenhague precisa ser o acordo internacional mais ambicioso já negociado", escreveu Annan na introdução do relatório. "A alternativa é a fome em massa, a migração em massa e a doença em massa."
O estudo alerta que o real impacto do aquecimento global deve ser muito mais grave do que o texto prevê, já que sua base são os cenários mais conservadores estabelecidos pela ONU. Novas pesquisas científicas apontam para uma mudança climática maior e mais rápida.
O relatório pede especial atenção às 500 milhões de pessoas consideradas extremamente vulneráveis, por viverem em países pobres propensos a secas, inundações, tempestades, elevação do nível dos mares e desertificação.
Dos 20 países mais vulneráveis, 15 ficam na África, segundo o estudo. O Sul da Ásia e pequenos países insulares também são muito afetados.
O texto diz que, para evitar o pior, seria preciso multiplicar por cem os esforços de adaptação à mudança climática nos países em desenvolvimento. Verbas internacionais destinadas a isso alcançam apenas 400 milhões de dólares por ano, enquanto o custo estimado da mudança climática fica em 32 bilhões de dólares.
"O financiamento dos países ricos para ajudar os pobres e vulneráveis a se adaptarem à mudança climática não chega nem a 1 por cento do que é necessário", disse Barbara Stocking, executiva-chefe da ONG britânica Oxfam e integrante do conselho diretor do FHG. "Esta flagrante injustiça precisa ser resolvida em Copenhague em dezembro."
Fonte: O Globo
VAMOS NÓS: Esses números são assustadores, mas infelizmente não comovem os países ricos. São eles os maiores poluidores e agresores da natureza. Tudo pela defesa dos interesses estratégicos e ecônomicos e à custa da vida de milhares de homens e mulheres. Imagine tal desatino! O que adianta essa revolução tecnológica e todo o processo de evolução da humanidade se não se permite ao homem habitar um planeta saudável. Aí surge a culpa do transcendente pelos cataclismos ocorridos. Afinal, é preciso encontrar um culpado.
É absurdo imaginar que o homem dotado de razão seja capaz de destruir a si mesmo. Surge um discurso pragmático e dialético: onde cabe tanta sabedoria e burrice. Talvez o racionalismo cartesiano possa explicar, principalmente pela forma de sistematizar as realidades com o reducionismo impróprio, não se atentando, como diria Gadamer, aos horizontes múltiplos do sujeito e sua interação com o objeto. Isso dentro de uma expectativa hermenêutica que trespassasse o corte meramente epistemológico. Mais reflexão menos sistematização. Talvez o homem compreenda um dia que ele foi concebido para pensar não apenas para repetir noções paradigmáticas, destituídas da visão crítica, da sensibilildade inventiva.
Esperamos que o bom senso prevaleça para que o planeta seja salvo!!!!

CHUVAS CONTINUAM CAINDO E REVELANDO NOSSA FALTA DE PLANEJAMENTO URBANO

Habitar centros urbanos é uma consquita da civilização moderna. Afinal, há uma maior facilidade e os recursos são mais disponíveis. Entretanto, a forma como essa ocupação urbana se deu é caótica e sem o menor planejamento. Avistam-se construções em áreas ribeirinhas, ausência de esgotos que possibilitem o fluxo d'àgua, principalmente nas artérias de maior movimento nos centros urbanos. Resultado de tudo isso é o caos que presenciamos ao sair de casa.
Em se tratando do Nordeste, isso se agrava mais ainda quando as precipitações pluviométricas superam as médias da região, como o nível de chuvas que ora assola nossos municípios. É claro que não se pode dominar a natureza, mormente quando o homem interfere no ecossistema de maneira predatória e destrutiva, todavia sabe-se que o recrudescimento desse fenômeno natural é intensificado e se protrai avassaladoramente em face da falta de um planejamento urbano que estabeleça regras e sistematize serviços com o desiderato de regulamentar as edificações em locais apropriados, assim como garantir a manutenção e ampliação de redes de esgotos que propiciem o fluxo regular da água, principalmete em períodos chuvosos. Isso para não falar dos problemas de saúde pública que são gerados em consequência desse desordenamento urbano, fazendo proliferar endemias de toda espécie.
Em síntese, é necessário, pois, uma tomada de posição da sociedade, abrindo os olhos para os prefeitos que elegemos, até porque a maioria deles não gosta de realizar obras dessa natureza em virtude de ficarem enterradas. Não dá voto. Vejam só!!!!!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Prova do novo Enem terá dez horas de duração, divididas em dois dias

"Os estudantes que participarão do novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) enfrentarão dez horas de provas nos dias 3 e 4 de outubro. Serão 180 questões objetivas de múltipla escolha, 45 em cada uma das quatro provas: linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. O edital com os detalhes da prova foi publicado nesta quinta-feira no "Diário Oficial da União".
As inscrições começam em 15 de junho e se encerram no dia 17 de julho. O processo será feito exclusivamente pela internet, no site do Enem. Ao menos 35 das 55 universidades federais já decidiram usar o novo exame em seus processos seletivos.
Os estudantes de escolas públicas estão isentos da taxa de inscrição. Os alunos da rede privada terão de pagar R$ 35. Também ficam isentos os alunos que participaram em 2006, 2007 ou 2008 do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).
Além das questões de múltipla escolha, o aluno precisará fazer uma redação. Segundo o edital, o texto deverá ser estruturado na forma de prosa do tipo dissertativo-argumentativo sobre tema na área social, científica, cultural ou política.
No sábado, primeiro dia de exame, as provas serão de ciências da natureza e humanas, com início às 13h e encerramento às 17h30. No domingo será a vez de avaliar o conhecimento dos estudantes em linguagens e códigos, matemática e redação. Nesse dia, as provas vão começar às 13h e terminar às 18h30.
De acordo com o edital, os participantes receberão o boletim de resultados a partir da primeira quinzena de janeiro."
Fonte: Folha on line

quarta-feira, 27 de maio de 2009

JUVENTUDE E DROGAS:' UM DILEMA QUE LEVARÁ O BRASIL A UM DESASTRE SOCIAL SEM PRECEDENTES

O Brasil não tem se dado conta de que o crescimento alarmante de usuários de drogas é um problema de saúde pública da mais alta gravidade. Muitas vezes esperamos resolver o tema com a mudança de nossa legislação, isto é, pena mais dura para o traficante. Claro que esse caminho é necessário, uma vez que a impunidade é um motor acelerador do crime. Todavia, sabe-se que a ação ostensiva ou a coercibilidade não são suficientes para solucionar esse grave problema.
Todos os dias, basta acompanhar os notíciários, vimos fatos horripilantes que dilaceram jovens e famílias em virtude da proliferação das drogas. Rouba, Mata, Morre. Declinar verbos como estes traduzem o descortinamento da degradação de nossa sociedade e o apodrecimento das relações mínimas de civilização.
Estamos vivendo uma época de falência moral. Os pais perderam a autoridade sobre os filhos. O Estado é inoperante para proporcionar uma educação de qualidade. Vive-se um relativismo ético, o que faz se impor o imperativo da corrupção em prejuízo da probidade. Autoridades se digladiam ao público acusando-se reciprocamente. Enquanto isso uma massa de jovens desajustada e sem referencial se atira em uma escalada de subversão despropositada, imergindo-se no abismo das práticas nefastas e imorais.
São, na verdade, presas fáceis do narcotráfico. Vão invadir as nossas casas e matar nossos entes queridos. Tudo em nome de um desejo nocivo que é alimentado por uma sociedade negligente, omissa, que não é capaz de oferecer à junventude uma opção de vida saudável e edificadora.
Culpá-los, tão somente, é criar a política de transferência de responsabilidade, tão comum neste país. Não dá mais para assistir a essa degradação. Tenho certeza que o consumo de drogas é proporcional a desestrura familiar e a inoperência do Estado.

terça-feira, 26 de maio de 2009

UMA BOA DICA DE LIVROS GRÁTIS NA INTERNETE: Encontre obras grátis nos sites indicados pelo Catraca Livre

Já acessei esses sites e vale a pena conferir. Veja a matéria divulgada no Catraca Livre:

"As obras de escritores como Machado de Assis, Willian Shakespeare e Fernando Pessoa estão à distância de um clique de seu acervo pessoal. Romances, livros didáticos e ensaios científicos são oferecidos gratuitamente em diversos endereços virtuais.
O mais conhecido deles é o Domínio Público, criado pelo Ministério da Educação. Nele – como sugere o próprio nome – estão apenas livros que entraram em domínio público, ou seja, obras de autores que morreram há mais de 70 anos ou que foram cedidas por eles em vida.
O site Catraca Livre selecionou este e outros endereços para você baixar os títulos de seu interesse, os quais podem ser lidos na tela do computador ou impressos em papel. Boa leitura!
Biblioteca Virtual Mundial: mais de 500 livros de diversos países do mundo. Veja
Domínio Público: o site do Governo Federal oferece mais de 1.000 livros gratuitos, entre obras de ficção, documentários e material didático. Seu sistema de busca permite pesquisas pelo nome da obra, do autor ou categoria. Confira.
Biblioteca Virtual Portuguesa: romances, contos e poesias de escritores portugueses estão disponibilizados para download para serem lidos na tela. Confira.Cultura Brasil: livros de Euclides da Cunha, Maquiavel e Castro Alves fazem parte do acervo reunido pelo site. Confira.
e-Book: a educação é o forte do site, que disponibiliza livros de direito, ciências sociais, medicina, psicologia e línguas estrangeiras. Confira.Gutemberg: livros de domínio público de diversas línguas estão hospedados no site, todo escrito em inglês. Confira.
Portal da Filosofia: obras de filósofos consagrados, como Francis Bacon, Sócrates e Aristóteles, são baixados gratuitamente. Confira.Troca de Livros: é indicado para os aficionados pelos livros físicos, que são trocados entre os usuários de todo o Brasil. Confira.Virtual Books: oferece uma variedade de livros em mais de seis línguas. Confira.
Estante Virtual: reúne 1,4 mil sebos do Brasil todo e já é chamado de “Google dos Sebos”, tamanho o alcance do seu acervo e as possibilidades de busca. Os leitores compram os livros diretamente dos livreiros, por intermédio da Estante Virtual. No portal o leitor encontra meios para pesquisar títulos, nomes de autores e ainda escolher a faixa de preço que quer pagar. Definidos o livro e o sebo, o leitor escolhe a forma de pagamento disponibilizada pelo livreiro e fecha a compra direto com ele. São 4 milhões de livros online, entre raridades, escolares, literatura atual e fora de catálogo , semi-novos e até novos e mais baratos. Confira. "

UM PRESENTE DE AMIGO: A VIDA DE SANTA TERESA DE ÁVILA

Com alegria fui presenteado pelo amigo Vasconcelos Arruda com o empréstimo de quatro DVDS que contam a vida de Santa Teresa de Ávila. Já comentei aqui no blog os livros que li a respeito da vida da Santa fundadora do Carmelo. Assistir a um filme retratando toda a sua trajetória é algo inimaginável e diletante.

A obra de Santa Teresa nos comove pela grandeza de sua espiritualidade e por sua experiência mística. Cada detalhe nos encanta. Não vejo a hora de começar a assisti-la. sues ensinamentos nos comovem e nos elevam a uma plenitude com Deus.

Agradeço ao amigo pela lembrança e convido meus caríssimos leitores a acompanharem Vasconcelos Arruda em seu blog intitulado SINCRONICIDADE (endereço: http://www.domvasco.blogspot.com/).

AMIGOS QUE ESCREVERAM SUA HISTÓRIA: DONA HERTA E DR. FERNANDO TELES

Recebi com a alegria hoje o telefonema da amiga Herta Saldanha, esposa do ilustre Magistrado Dr. Fernando Teles de Paula Lima, que durante quase oito anos esteve à frente da Comarca de Massapê. Dona Herta é uma pessoa extraordinária. Tem sempre um sorriso no rosto. O casal deixou muitas saudades em Massapê. Quero cumprimentá-los e mais uma vez reiterar minha admiração.
A propósito, Dr. Fernando Teles atualmente é o titular da Vara do Juizado Especial da Comarca de Maracanaú. Não tenho a menor dúvida de que desempenhará um trabalho brilhante naquela urbe.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

EDUCAÇÃO - MAIS NOVIDADES À VISTA: Novo Enem e fim das disciplinas do ensino médio serão debatidos em encontro do MEC

"O Fórum dos Coordenadores Estaduais do Ensino Médio e a Secretaria da Educação Básica do Ministério da Educação discutem, nesta terça e quarta-feira, o novo Enem e mudanças no currículo do ensino médio.
Segundo o Ministério da Educação (MEC), o novo ensino médio é um programa de apoio técnico e financeiro oferecido às redes estaduais que desejam melhorar a qualidade do ensino. Veja aqui as universidades que aderiram ao novo Enem
Entre as inovações que o MEC sugere estão a ampliação da carga horária dos três anos do ensino médio para três mil horas (hoje são 2.400 horas); a leitura como elemento central e básico em todas as disciplinas; estudo da teoria aplicada à prática; fomento às atividades culturais; professor com dedicação exclusiva.
Colocar a leitura no centro do currículo, segundo Maria Eveline, tem o objetivo de preparar o cidadão para ter êxito tanto nos estudos como na vida. Às vezes, a dificuldade do estudante não está no conteúdo da disciplina, mas na forma de ler e de interpretar os códigos, diz a coordenadora.
O diretor de avaliação da educação básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Heliton Ribeiro Tavares, vai apresentar o novo Exame Nacional do Ensino Médio, proposto pelo MEC. Os modelos de provas, o número de questões, a segurança da aplicação, o calendário. No mesmo encontro, o fórum vai saber do andamento do debate sobre a revisão das diretrizes curriculares do ensino médio. Esse tema será abordado pelos consultores Antônio Flávio Barbosa, da PUC-RJ, e Alfredo Veiga Neto, da UFRGS."
Fonte: O Globo

UMA BONA NOTÍCIA: Plano de saúde não pode limitar valor do tratamento do associado

"Por unanimidade, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que os planos de saúde não podem limitar o valor do tratamento e de internações de seus associados. Acompanhando o voto do relator, ministro Aldir Passarinho Junior, a Turma concluiu que a limitação de valor é mais lesiva que a restrição do tempo de internação vetada pela Súmula 302 do Tribunal.
A súmula afirma que é abusiva a cláusula contratual de plano de saúde que limita no tempo a internação hospitalar do segurado. Para o relator, da mesma forma que não tem lógica determinar contratualmente o prazo de recuperação do paciente, não se pode limitar o custo do tratamento médico-hospitalar.
No caso julgado, os familiares de Alberto de Souza Meirelles, de São Paulo, recorreram ao STJ contra a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo que não reconheceu a abusividade da limitação de valor anual imposta pela seguradora Notre Dame. Como a seguradora se recusou a custear a despesa excedente ao valor de 2.895 Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de SP) prevista em contrato, a família herdou uma dívida com o Hospital Samaritano (SP), onde Alberto Meirelles ficou internado durante quase 30 dias, em 1996.
Segundo o ministro, a exemplo da limitação do tempo de internação, quando se restringe o valor do custeio, independentemente do estado de saúde do paciente segurado, esvazia-se o propósito do contrato que é o de assegurar os meios para sua cura . Para ele, está claro que limitar o valor do tratamento é lesivo ao segurado, pois reduz a eficácia do tratamento.
Em seu voto, o relator questionou como seria a situação de um segurado que é internado sem saber o que tem, não conhecendo seu tipo de cura e, após alguns dias dentro do hospital, é informado de que seu crédito acabou e terá de abandonar o tratamento. E indagou: como saber de antemão quais os custos do tratamento, qual a tabela de cada hospital conveniado e quanto tempo seu crédito vai durar?
Na prática, a Turma ampliou o alcance da Súmula 302. "Na essência, a hipótese de restrição de valor não é similar à da súmula citada, mas comporta o mesmo tratamento. A meu ver, até tratamento mais severo, pois a cláusula é mais abusiva ainda", ressaltou o relator em seu voto. Para ele, a fórmula de teto de valor adotado pela seguradora é uma tentativa de contornar a proibição do limite temporal imposto pela súmula.
Ao acolher o recurso, a Turma reformou o acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo e determinou que o pagamento seja integralmente realizado pela seguradora."
As informações são do site do Superior Tribunal de Justiça
VAMOS NÓS: No Brasil quando se fala em Plano de Saúde tem-se sempre uma impressão negativa. É algo que se adquire mas quando se torna necessário utilizar seus serviços é um Deus nos acuda. Dificuldades mill surgem, diferentemente das propostas sempre cordiais dos agentes de venda quando nos procuram para aderir aos planos. Esta decisão do STJ é próspera e atende a um comando constitucional derivado da dignidade da pessoa humana, tão vilipendiada nas relações consumeiras.
É impressionante o desrespeito ao consumidor neste país, apesar do Código de Defesa do Consumidor atentar pelo bom atendimento e pelo compromisso contratual do prestador de serviço. A lei é clara, mas muitos ignoram. Embora tenha formação jurídica, não acredito em uma solução para o problema apenas pelo uso de um dispositivo legal. Acredito muito mais na capacidade de mobilização das pessoas, boicotando e denunciando empresas que não respeitam seus clientes ou usuários.
Isso sem se perder de vista as ações coletivas que podem ser interpostas na defesa de direitos difusos ou homogêneos. É preciso abrir os olhos e exercer a cidadania, senão os pilantras continuarão a mandar neste país.

domingo, 24 de maio de 2009

DICA DE LEITURA: MICROFÍSICA DO PODER, de Michel Foucault

Li e indico o livro MICROFÍSICA DO PODER, de Michel Foucault(editora Graal). Embora sua primeira edição nos tenha chegado na década de 70 do século passado, nada vi mais atualizado para refletir sobre os grandes temas da contemporaneadade, mormente ao tratar-se da análise do Poder nas sociedades capitalistas, destacando-se sua natureza, seu exercício em instituições, sua relação com a produção da verdade e as resistências que suscita.
O autor mergulha nos conceitos da verdade e do poder e se agiganta ao referir-se sobre a justiça popular, a geneologia e a história. Arrisca-se, em sua verve crítica, em traçar luzes sobre temas como a saúde do Século XVIII, os intelectuais e o poder e a história da sexualidade.
A idéia básica de Foucault é de mostrar que as relações de poder não se passam fundamentalmente nem ao nível do direito, nem da violência, nem são basicamente contratuais nem unicamente repressiva. Suaviza ao dizer que todo ponto de exercício do poder é, ao mesmo tempo, lugar de formação do saber. Nesse ínterim, sabe-se que o grande dilema é a apropriação do poder e da verdade pelo homem. A quem ele serve ou a quem ele se propõe a servir!!! Essas questões nos inquietam e devem ser cuidadosamente refletida. Afinal, o poder deve remeter o homem ao conhecimento e não torná-lo algoz de sua espécie. Essa subversão é talvez a razão maior da dogmatização da sociedade sob os pilares de quem manda e de quem obedece. Tal dicotomia atropela os conceitos e provoca um reducionismo semântico do tema.
Confira o livro. Você vai se deleitar com o tema.

UM LIVRO DE PESO PARA OS AMANTES DOS GRANDES TEMAS JURÍDICOS:EFEITO VINCULANTE E CONCRETIZAÇAO DO DIREITO, de Rosmar Rodrigues Alencar

Comecei hoje cedo a ler o livro EFEITO VINCULANTE E CONCRETIZAÇAO DO DIREITO, do renomado professor DR. Rosmar Rodrigues. Devo confessar-lhe que a impressão inicial foi maravilhosa. Primeiramente, a apresentação do jurista Edvaldo Brito é sensacional, assomando-se ao prefácio do iluminado doutrinador George Sarmento. O livro toca fundo numa questão polêmica: A utilização do efeito vinculante das decisões dos tribunais superiores, importando-se em questionar sua eficácia, bem como se propondo a criticar o engessamento do direito, o desarranjo constitucional e cientifização das decisões jurídicas. Claro está que essas inovações introduzidas pela Emenda Constitucional 45 pretenderam garantir a celeridade das decisões judiciais, porém sob qual preço!!!
Após a leitura do livro faremos nossos comentários. Antes porém aconselho aos apreciadores dos grandes temas jurídicos adquirir a obra. Até mais.

VALEU!!! CHEGAMOS A 5000 ACESSOS


Agradeço mais uma vez nossos leitores. Chegamos a 5000 acessos em pouco mais de três meses de atuação. Isso nos deixa bastante satisfeito. Por outro lado, peço-lhe desculpas pela falta de tempo que nos impede de blogar mais e mais. Um abraço no coração de todos.

sábado, 23 de maio de 2009

DR. ROSMAR ANTONNI MINISTRA A AULA DE ENCERRAMENTO DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL NA UVA

Foi magistral o encerramento do Curso de Especialização em Direito Processual Civil da UVA com a presença do professor Rosmar Rodrigues Antonni ministrando a cadeira de Recursos. Uma mente privilegiada, dotada de uma sensibilidade fantástica. Não poderia ser mais apoteótico o momento. Ainda mais pela oportunidade que tive de adquirir o seu livro, recém-lançado, intitutaldo EFEITO VINCULANTE E CONCRETIZAÇÃO DO DIREITO, lançado pela Editora Sergio Antonio Fabris Editor. Dr. Rosmar é Juiz Federal, nascido no Estado de Alagoas, com vários obras lançadas. Uma delas que trata do Direito Processual Penal, pela Editora Jus Podvim, é campeã nacional em vendas. Valeu demais a oportunidade de conhecer o homem e suas ideais.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Votação de projeto que institui cotas para negros é cancelada em comissão da Câmara

"A votação do projeto que institui cotas para negros em diversos setores da sociedade foi cancelada numa comissão da Câmara. Entre outros pontos, o projeto do Estatuto da Igualdade Racial também determina que estudantes e até pacientes do SUS sejam classificados de acordo com a cor da pele.
O presidente da comissão, deputado Carlos Santana (PT-RJ), disse que haverá negociações sobre alguns ítens do relatório e que a idéia é remarcar a votação apenas quando houver um consenso maior sobre o texto."
Fonte: O Globo

MEC agora estuda reduzir número de questões do Enem deste ano

O Inep (instituto ligado ao MEC) pode reduzir o número de questões do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano de 200 para 160 ou 180, pois reitores das universidades federais temem que a prova, como prevista, seja muito longa.
O formato tem de ser aprovado pelo comitê do exame, que se reúne dia 29.
Reynaldo Fernandes, presidente do Inep, diz que é possível fazer a prova com 40 a 45 questões por área, em vez de 50.
Universidades
Ao menos 19 das 55 universidades federais vão substituir o vestibular pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) ainda neste ano para todas as suas vagas ou parte delas.
A decisão não impede que sejam reservadas vagas para ações afirmativas ou mesmo que parte dos alunos continue sendo selecionada pelo vestibular tradicional. É o caso da Unifesp. Dos 26 cursos oferecidos, 19 selecionarão unicamente pelo Enem. Para o restante, haverá uma segunda fase.
VAMOS NÓS: Sou um entusiasta do Novo Enem, todavia sempre achei que quantidade não rima com eficiência. O número de 200 questões é exagerado. Sabe-se que é possivel construir um prova de 100 questões, ou menos, contemplando todas as áreas do conhecimento. Essa desproporção tempo x número de questões cria uma ansiedade muito grande no aluno. Ora, se a idéia é suscitar o raciocínio lógico e a análise sistematizada, não há razão que faça properar a idéia inicial. Quem sabe agora se pensará em um número de questões que seja razoável.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

MUDA O QUADRO DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS: Doença de Dilma

Trouxe para vocês a análise do economista César Maia sobre a mudança na eleição presidencial com a doença de Dilma Roussef. Confira:
"1. O tratamento quimioterápico de Dilma Rousseff altera o quadro pré-eleitoral. A quimioterapia baixa radicalmente a imunidade e há a necessidade de repouso. Os riscos de não repousar trazem a contração de enfermidades por baixa imunidade. Desta forma, durante os meses de tratamento, Dilma terá que se afastar da pré-campanha. Sobre Lula, que lançou sua candidatura, pesa a responsabilidade de projetar um cenário com e sem Dilma e assumir riscos a respeito, pois a insistência, se não resultar, atrasará demais a propagação de um nome alternativo.
2. Os que jogam com a pior hipótese estão no PT e querem o terceiro mandato. Lula teria informado enfaticamente que não entrará nesta aventura, pois sua imagem associou-se a estabilidade política, diferenciando-se de outros líderes populares na América Latina. E tem a idade de um mandato de governo menor que Serra. Tem tempo.
3. A candidatura de Ciro Gomes tornou-se inevitável. Seja pela impossibilidade de Dilma estar na pré-campanha, seja por sua substituição, a hipótese de Serra vencer no primeiro turno impulsionará dois candidatos no campo do governo.
4. As incertezas quanto ao futuro da candidatura do PT a presidente afetam também a adesão do PMDB. Todos sabem que o efeito arraste da candidatura presidencial ajuda -e muito- as campanhas dos candidatos a governador associadas. Se o patamar de Dilma ou substituto, ficar abaixo dos 20%, candidaturas fortes como as de Fogaça no RS, de Helio Costa em Minas e outras poderão ser afetadas. Além de candidatos como Jarbas Vasconcelos, que estarão associados à candidatura de Serra.
5. O PT, por seu turno, além de não querer abrir mão de candidaturas no RS, MG, BA, projetando uma derrota, priorizará a formação de bancada federal, o que estimulará o lançamento de candidatos próprios nos Estados, afetando ainda mais as relações com o PMDB.
6. Uma vez Ciro candidato, obrigatoriamente o PSB e o PDT (provavelmente associado) estimularão o lançamento de candidaturas a governador nos Estados, de forma a reforçar Ciro e criar bancadas federais mais fortes.
7. Dessa forma, o que parecia um quadro definido no campo eleitoral, está agora completamente indefinido, sem que se possa antecipar o grid de largada federal e estaduais. Lula não tem paciência nem jeito para articulações e menos ainda para projeção de cenários alternativos. O diagrama a que está acostumado é linear: Deus, ele e o povo.
8. Finalmente, essa imprevisibilidade reforça a candidatura de Serra, que se tornará naturalmente favorita. Sua coligação básica com PSDB, DEM, PPS atrairá outros partidos como o PV e aquele ou aqueles menos aquinhoados na base do governo e que a partir de junho de 2010 poderão dispensar os espaços presentes focando os espaços futuros."

terça-feira, 19 de maio de 2009

UM APELO QUE MERECE NOSSA ATENÇÃO: Executivo do Google pede a estudantes: 'desliguem seus computadores'

"PHILADELPHIA - O chefe da ferramenta de busca mais popular do mundo encorajou estudantes universitários a se afastar do mundo virtal e criar relações humanas. Falando na formatura de uma turma da Universidade da Pennsylvania, o presidente e CEO do Google Eric Schmidt disse para mais de seis mil graduandos que eles precisam encontrar as respostas que realmente importam, vivendo uma vida analógica por um tempo.
- Desliguem os seus computadores. Vocês precisam mesmo desligar seus telefones e descobrir tudo que há de humano a sua volta - disse Schmidt - Nada é melhor do que segurar a mão de um neto que dá os primeiros passos.
" Desliguem os seus computadores. Vocês precisam desligar seus telefones e descobrir tudo que há de humano a sua volta "
Schmidt, doutor pela Universidade da California, em Berkeley, recebeu também um doutorado honorário em ciências na cerimônia. A presidente da universidade, Amy Gutmann, citou as "diversas contribuições de Schmidt para colocar o mundo nas mãos da humanidade".
- Você devotou sua carreira a criar uma nova era de aprendizado potencializado pela tecnologia - disse Gutmann.
Em seu discurso, Schmidt lembrou que a escola da Pennsylvania teve uma papel chave na indústria da tecnologia ao criar o ENIAC, um dos primeiros computadores eletrônicos, em 1946.
- Literalmente tudo que você vê - todos os computadores, celulares, aparelhos - vêm dos princípios inventados aqui - afirmou.
Nos próximos 10 anos, prevê, a tecnologia vai avançar ao ponto de tornar possível ter 85 anos de vídeos armazenados em um iPod. Schimidt também orientou os alunos a não traçarem um caminho rígido demais para si mesmos, pois recompensas surgem para aqueles que cometem erros e aprendem com eles.
- Você não pode planejar a inovação, mas pode estar pronto para ela. E quando vê a oportunidade surgir, saltar para ela e fazer a diferença.
A classe de 2009 está se formando num clima econômico complicado, mas esse tempo de crise pode ser também de inovação, disse Schmidt. Ele lembrou que sucrilhos e latas de cerveja são produtos da Grande Depressão.
O CEO comparou ainda, em tom jocoso, a "geração do Google e do Facebook" à sua própria: celulares x cabines telefônicas, Wii x Pong, blogs x jornais, Red Bull x Tang.
Ainda mais notável, segundo Schmidt, é o fato de que as pessoas de sua geração passavam a vida tentando esconder seus momentos embaraçosos. Já a geração atual grava e publica esses momentos no YouTube, disse, arracandos gargalhadas da plateia.
- E eu espero assistir a isso pelos próximos 30 ou 40 anos."
Fonte: O Globo
VAMOS NÓS: O apelo para buscar tudo de humano em nossa volta é algo que merece destaque nesta postagem. A indústria tecnológica tem facilitado a vida homem, todavia não se pode perder de vista que somos essencialmente humanos, propensos a vulnerabilidade e necessitamos do outro para nos ajudar a atravessar o diário da nossa existência. A máquina jamais substituirá o homem pois nela não há sentimentos. Somos privilegiados pela criação Divina. Basta sabermos aproveitar essa distinção sempre tendo em vista que não há felicidade individual. Fazemos parte da grande família universal e a teia que nos une se quebrada faz soçobrar o universo das nossas relações, apodrecendo o homem e a sua razão de ser. Já dizia Chaplin "Não sois máquinas, homens é que sois"..

ESSA É A PARTE RUIM: Mudança em exames diminui decoreba, mas é preciso memorizar

"Cada vez mais, os vestibulares cobram interpretação de texto e raciocínio lógico -regra que também vale para o Enem. Mas memorizar alguns conteúdos ainda é necessário e inclusive faz parte do aprendizado, afirmam coordenadores de cursinho ouvidos pela Folha.

"A memorização não foi eliminada dos vestibulares nos últimos dez anos. Ela só não é mais a prioridade. Nenhuma prova vai cobrar decoreba em si, como o nome de um rio", diz Alessandra Venturi, coordenadora do Cursinho da Poli.

Os nomes de um rio ou de uma capital, por exemplo, estarão dentro de um contexto maior, relacionados a duas ou três disciplinas, afirma a diretora do Cursinho do XI de Agosto, Augusta Aparecida.

"A melhor forma de se preparar para o vestibular é ler e estudar muito. Dessa maneira, o aluno memoriza os conteúdos por repetição", ressalta.

Quanto mais estuda, mais o candidato assimila informação e a relaciona com outros assuntos. Assim se dá o processo de aprendizagem, afirma o diretor do cursinho COC em São Paulo, William Saito.

"A memorização faz parte do dia a dia, faz parte de exercitar e armazenar os conteúdos", diz o diretor. Sem esse "armazenamento", completa Saito, fica difícil entender o que está sendo pedido em questões interdisciplinares, por exemplo.

Alguns vestibulares, como a Unesp e Unicamp, fornecem a tabela periódica e a maioria das fórmulas e equações para os estudantes. "A universidade quer o aluno crítico, que raciocine e saiba tirar suas próprias conclusões sobre os assuntos da atualidade. Memorizar é importante, mas o que conta é entender", afirma Leandro Tessler, coordenador-executivo da Comvest (comissão que organiza o vestibular da Unicamp).

Nem o Enem

Apesar de o ministro da Educação Fernando Haddad afirmar que o novo Enem não vai exigir que se decore fórmulas, nem essa prova vai deixar de cobrar um pouco de memorização, ponderam coordenadores de cursinho.

O aluno pode esperar o mesmo nível de cobrança de uma Fuvest ou Unesp. "Em termos de conteúdo, o programa do novo Enem está muito similar a vestibulares já consagrados", afirma Alberto Francisco do Nascimento, diretor do Anglo.

Professora da USP e especialista em ensino superior, Eunice Ribeiro Durham é cética com relação ao novo Enem.

"Criam-se vários jargões, como "análise de competências", "interdisciplinaridade", mas no fundo os bons vestibulares, o Enem incluído, não podem deixar de cobrar conteúdo ou vão acabar não selecionando bem os alunos", diz ela.

"Decoreba é um termo negativo, e muita gente confunde isso com cobrança de conteúdo. Não é errado cobrar conteúdo."

Ao contrário de Durham, Leandro Tessler está otimista quanto ao novo formato do exame. "O novo Enem chega para mostrar que é possível ensinar com raciocínio lógico e para enterrar de vez a "decoreba em si" dos vestibulares", diz.

Ele avalia que muitos exames de federais que serão substituídos ainda funcionam por decoreba. "Se mudar isso e o currículo do ensino médio, é muito positivo", afirma.

Como vai ficar?

Até agora ninguém sabe exatamente como ficarão os vestibulares e o novo Enem, avalia a professora Durham.

"Há promessas de simulados, mas até agora não apareceu nada, então gera uma grande ansiedade nos estudantes. Não se brinca com o vestibular", afirma ela, referindo-se às mudanças na Fuvest.

Decorar o conteúdo de algumas aulas é o que preocupa o estudante Giovanni Barrachi, 18, que está prestando engenharia mecânica na USP pela segunda vez.

"Uso frases e músicas para gravar principalmente matéria de química e física. Acho que memorizar ainda faz diferença", diz ele. Barranchi estuda até seis horas por dia fora do horário de aula no Etapa.

Banheiro

Desenhar mapas da China, colar cartazes com equações no quarto, deixar post-its com recadinhos pela casa. Vale tudo isso na luta por uma vaga no vestibular, até apelar para o banheiro na hora dos estudos.

"Eu preencho fichas com fórmulas de exatas e prego pelas paredes, inclusive no banheiro. É uma forma de estudar, acho que me concentro quando escrevo", conta Daphne Andrade, 18, candidata a uma vaga em veterinária na USP.

"A gente é obrigado a decorar algumas coisas, não tem jeito. Essa é a maneira como eu me saio bem", diz a aluna.

Augusta Pereira, coordenadora do Cursinho do XI de Agosto, concorda. "A forma de estudar varia de aluno para aluno. Cada um deve procurar o que funciona melhor para si", diz ela.
Fazer mapas é um dos meios que Bruno Martins, 18, encontrou para estudar. Ele está tentando uma vaga em economia na Unicamp.

Sua última empreitada cartográfica foi o Oriente Médio. "Desenho as fronteiras, faço a parte do relevo, coloco dados do países. Isso me faz ver melhor as coisas."
Fonte: Folha on line
VAMOS NÓS: A permanência do decoreba nos vestibulares limita e muito o processo de aprendizagem eficaz, uma vez que restringe o entendimento e a criatividade. Estuda-se para passar nas provas e todas aquelas informações se diluem com o tempo. Matéria e mais matéria, todavia o aluno não desperta para um senso crítico, uma imaginação fértil e producente. Esse é o preço de um modelo educacional cartesiano. Ainda temos muito o que fazer. A mudança no ENEM é apenas o primeiro passo.

domingo, 17 de maio de 2009

É PRECISO AMAR OS LIVROS E RECONSTRUIR AS PRIORIDADES

Desde muito cedo admirei os livros por entender que eles me proporcionavam conhecimento e enriquecimento cultural. Quando comecei a trabalhar, por volta dos 17 anos, assumi o compromisso de destinar parte dos meus parcos vencimentos para a compra de livros. Fiz e faço isso até hoje.
Não me arrependo um só instante dessa decisão. Ao contrário, agradeço a Deus ter me iluminado a assumir essa prioridade para a minha vida. Não foram poucos os reais que a este objetivo dediquei e dedico. Muitas vezes os colegas questionavam por que eu não tinha o carro do ano, o último celular da praça, a blusa de marca. Respondia sempre que essas não eram prioridades minhas. Ao investir nos livros estava proporcionando a mim uma riqueza que as traças nem os larápios iriam lapidar ou surrupiar.
O conhecimento é um dos mais valiosos bens da vida. Através dele vem o amadurecimento, o crescimento espiritual e o sucesso profissional. Investir nos livros é despertar para um mundo novo a cada instante, enxergar novos horizontes, viajar por terras desconhecidas, conhecer os mares e suas procelas, iluminar-se pelo encanto dos poetas e divagar pelos labirintos da existência.
É lamentável constatarmos que o brasileiro lê muito pouco. Senti essa experiência de perto quando ensinava literatura. Os alunos não conheciam nossos maiores escritores como Machado de Assis e Guimarães Rosa; pouco sabiam de Cervantes e Fernando Pessoa, ignoravam os filósofos e se permitiam fazer seus trabalhos escolares através de cópias da Internet. Isso se agravava ainda mais quando se verificava que os pais também não liam.
Não acredito em um país sem leitores. São cegos travestidos de cidadãos. Na verdade, uma massa manobrada e vulnerável, suscetível às influências ideológicas nefastas. Resultado: Nossos representantes são os piores possíveis. Elegem-se políticos inescrupulosos e assiste-se à carnificina de nossas instituições. Ah! Como os livros nos ajudam a ver melhor, a perceber melhor , a entender melhor. Espero um dia que o livro se torne a paixão nacional, todavia enquanto essa paixão for somente o futebol só teremos pão e circo.

sábado, 16 de maio de 2009

DICA DE LEITURA: HERMENÊUTICA, PONDERAÇÃO E COLISÃO DE DIREITOS FUNDAMENTAIS, Sudney Guerra

Li e indico o livro HERMENÊUTICA, PONDERAÇÃO E COLISÃO DE DIREITOS FUNDAMENTAIS(editora Lumen Júris), de Sidney Guerra. É um dos temas mais palpitantes do direito, pois reflete diretamente na interpretação constitucional. O autor nos faz uma análise profunda do tema com uma linguagem fácil, robustecida pelo aprofundamento da jurisprudência. Leia e confira.

ATENÇÃO VESTIBULANDO: Educação - Enem deve ser obrigatório para rede pública; veja o que vai cair no novo exame

O Colégio Luciano Feijão, através de sua equipe pedagógica, está montando uma grande estrutura logística para preprar o seu aluno para essa nova realidade do Enem. Veja agora as últimas informações sobre o novo ENEM.
Folha Online - Educação - Enem deve ser obrigatório para rede pública; veja o que vai cair no novo exame - 15/05/2009

quinta-feira, 14 de maio de 2009

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO PARTICIPA DO EDUCAR 2009 EM SÃO PAULO

Cumprimento as coordenadoras do Colégio Luciano Feijão Liduína Gomes e Sivana Cândido que pegaram vôo para São Paulo e lá participam, representando a Escola, do Educar 2009 - Feira Internacional de Educação em São Paulo. É um evento de grande magnitude. Durante a feira são apresentadas as inovações em Educação. O Colégio Luciano Feijão há dez anos participa do evento. Desejamos sucesso às prezadas colegas e aguardamos ansiosamente o retorno com grandes novidades.

ATENÇÃO VESTIBULANDO: Ministro da Educação aceita proposta para Enem obrigatório em 2010

"Durante reunião no Ministério da Educação para conhecer os conteúdos do novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) anunciou que pretende universalizar a prova. A proposta foi aceita pelo ministro Fernando Haddad.
A mudança pode começar já em 2010. Atualmente, a participação no Enem é voluntária, mas, pela proposta, passaria a ser obrigatória para todos os estudantes da rede pública.
A ideia é que, com a universalização, o Enem passe a certificar a etapa. Ou seja, para obter o diploma do ensino médio, o aluno precisará participar da prova e alcançar uma nota mínima, que será determinada por cada secretaria de estado. Em 2008, 4 milhões de alunos se inscreveram no exame.
O ministro pediu a realização de um estudo de logística para garantir que os estudantes tenham acesso aos locais de prova em todo território nacional.
"O objetivo do Consed é partir para a universalização, quem sabe já a partir do ano que vem. O Enem seria universal para os concluintes do ensino médio. A recomendação do Consed é que nós façamos estudos do ponto de vista logístico para que todo aluno tenha acesso muito simplificado a um local de prova", afirmou o ministro após a reunião.
Ontem (13), o ministro divulgou a matriz de habilidades do novo Enem. Segundo ele, a prova será mais focada na compreensão de problemas do que na memorização de datas ou fórmulas. Segundo Haddad, os conteúdos cobrados na edição de 2009 permanecerão os mesmos ministrados hoje pelo ensino médio."
Fonte Folha on line

quarta-feira, 13 de maio de 2009

OLHA SÓ ESSA NOTÍCIA: Família de mulher cujo caixão foi retirado durante velório será indenizada

A 4ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça confirmou sentença da Comarca de Lages que condenou a Funerária Anjo da Guarda ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 4 mil em benefício de Maria Enedina de Souza - irmã de Valdevina Maria de Souza. Segundo os autos, o dono da funerária irrompeu no velório da irmã de Maria – morta em decorrência de um câncer em 1º de setembro de 2006 – e simplesmente exigiu o caixão de volta, em decorrência de problemas com o pagamento que deveria ser honrado pela Sul América Aetna. O fato gerou toda a sorte de constrangimentos à família que, em caráter de urgência, teve que acionar a prefeitura local para obter outra urna funerária, diga-se de passagem de pior qualidade e sem vedação. “O dano moral decorrente dos fatos narrados é evidente. O constrangimento pelo qual passou a autora com a transposição do corpo de sua irmã falecida do caixão adquirido para outra urna de inferior qualidade e adquirida às pressas com a Prefeitura Municipal é imensurável”, destacou o desembargador Monteiro Rocha, relator da matéria. O pastor da Igreja Assembléia de Deus, local onde ocorreu o velório, testemunhou em 1º grau jamais ter visto cena tão deprimente e humilhante em sua vida. Na apelação junto ao TJ, a Funerária Anjo da Guarda alegou cerceamento de defesa e sustentou ainda que a Sul América Aetna, responsável pelo seguro de assistência familiar adquirido por Maria Enedina, informara sobre a desistência do seguro por parte da família. Para o relator do processo, contudo, não se pode falar em nulidade da sentença por cerceamento de defesa já que o proprietário da funerária teve oportunidade de se defender durante a audiência de instrução, mas preferiu não se manifestar. O magistrado ainda afirmou que não ficou comprovado que a seguradora negou as despesas com o funeral. “Além disso, a ofensa acarretou vexame e humilhação à Maria, que foi profundamente desrespeitada em momento de grande dor e consternação”, finalizou Monteiro Rocha.
Fonte: TJSC

O PAÍS DAS INCERTEZAS: Governo decide taxar ganho da poupança com saldo acima de R$ 50 mil

"O governo decidiu taxar a rentabilidade do saldo das cadernetas de poupança que superarem os R$ 50 mil a partir de 2010, anunciou nesta quarta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista coletiva. Assim, quem tiver um depósito R$ 80 mil, por exemplo, pagaria imposto sobre rendimento de R$ 30 mil. Inicialmente, a taxação vai incidir sobre 20% dos ganhos da aplicação, de acordo com a tabela progressiva do Imposto de Renda (IR). Assim, no mesmo exemplo, dos R$ 80 mil aplicados na poupança, o investidor só pagaria o imposto sobre 20% do rendimento gerado por R$ 30 mil."
Fonte: O globo
VAMOS NÓS: A intenção pode ser boa, mas as medidas são confusas. Nem os Ministros souberam explicar aos jornalistas. Isso sem se falar da presença do condicional "se" - se a taxa selic cair (...) e por aí vai. O que me assusta é o fato de o governo escolher a poupança como a bola da vez. Sabe-se que tal instrumento é utilizado, na maioria das vezes, pelos "verdadeiros" poupadores, não pelos "especuladores", pois estes procuram investimentos mais rentáveis.
E começa assim: tributam-se os aposentados, rasgam-se os direitos adquiridos. Agora, tributa-se a poupança. E a amanhã, quem sabe o que vai acontecer? O Brasil é de fato o país das incertezas, onde as decisões são tomadas de cima para baixo. Para isto, esquece-se o texto constitucional, a segurança júridica e tudo mais. Vamos esperar para ver.

terça-feira, 12 de maio de 2009

DICA DE LEITURA: UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO, de Geoffrey Blainey

Li e indico o livro do Bestseller internacional Geoffrey Blainey, intitulado 'UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO" (Editora Fundamento). Blayney descreve "a geografia das civilizações e analisa o legado de seus povos. O leitor ao degustar a obra saberá como eram as noites dos primeiros nômades; testemunhará o surgimento das religiões; questionará a carnificina das guerras e acompanhará a ascensão e queda dos grandes impérios". É um livro inteligente, crítico e instigante. Retrata a saga dos homens vindos da África, avançando pela primeira revolução verde; reporta-se sobre a história dos mongóis; destaca as civilizações Inca e Andina até mergulhar na viagem do homem à lua. Vale a pena conferir!

VESTIBULANDO: MEC vai publicar simulado do novo Enem na internet

"Os estudantes poderão conferir um simulado do novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) na internet dentro de "15 dias ou um mês", estimou Reynaldo Fernandes, presidente do Inep (órgão ligado ao Ministério da Educação responsável pela prova). "O simulado terá cerca de 50 questões. No novo Enem serão 200 perguntas.
Criado para substituir o vestibular nas universidades federais, o novo Enem acontecerá em 3 e 4 de outubro e deve ser feito por até 5 milhões de alunos.
O MEC estendeu para o dia 20 de maio o prazo para as federais responderem se vão aderir ao uso do Enem como teste de seleção."
Fonte: Folha de S.Paulo

VAMOS NÓS: É com expectativa que o aluno aguarda o modelo do novo Enem, até porque é ponto pacífico, na maioria das universidades federais, a sua adoção. O Colégio Luciano Feijão, através de sua equipe pedagógica, tem se reunido e já estabeleceu um programa de preparação de seus alunos para o ENEM, com a reformulação de todo o material didático com o escopo de adequá-lo a essa nova realidade, uma vez que a UFC deve utilizá-lo, como vestibular, em 2010.

Reforma do Senado mantém salários e funções; economia será de apenas R$ 650 mil

"A proposta de reforma administrativa do Senado, apresentada hoje pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) ao presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), mantém salários e função de servidores que perderem o status de diretores. Pela proposta, o número de diretorias cairá de 181 para sete.
Dentro dessas 181 diretorias há secretarias com status de diretoria. Pela proposta da FGV, essas secretarias serão transformadas em departamentos. Na prática, os secretários perdem o status de diretor, mas continuam recebendo como antes. Não há corte de salários.
"São mantidos os salários, mas se perde o status. A redução de despesa é muito pouca, não é significativa", disse o diretor da FGV Gilnei Mourão, que coordenou o estudo para o Senado.
Para transformar as secretarias em departamentos, a FGV altera, com nova nomenclatura, a classificação das funções comissionadas, que serão preenchidas por cinco dos sete diretores --Secretaria de Comunicação Social, Secretaria-Geral da Mesa, Diretor-geral de Administração, Secretaria de Tecnologia, Unilegis. Nesses casos, o estudo sugere aumento salarial.
A FGV estima que as mudanças vão trazer economia estimada em R$ 650 mil mensais. O orçamento do Senado para 2009 é de R$ 2,7 bilhões.
O Senado vai decidir nos próximos 60 dias se vai implementar a reforma administrativa apresentada à instituição pela FGV. Nos próximos 30 dias, o Senado vai deixar o estudo disponível na internet para que os senadores e funcionários da Casa tenham acesso ao seu conteúdo e apresentem sugestões ao texto principal.
O Senado vai ter mais 30 dias para analisar as sugestões dos parlamentares e servidores. Somente depois dos 60 dias de análise, o Senado poderá dar início efetivamente à implementação das medidas."
VAMOS NÓS: Ontem Parlamentares ingleses pediram desculpas à população pelos gastos exorbitantes das Casas Legislativas. No Brasil, isso parece piada. O Senado Federal se tornou um poço de mediocridade. Lá nada se respeita. Rasga-se aConstituição, protege-se os apaniguados, adultera a moral e enfraquece a ética. Esse discurso pseudo moralista, com já comentei neste blog, não passa de vã ilusão para os patetas assistirem. Lamentável!

sábado, 9 de maio de 2009

HOMENAGEM ÀS MÃES: UM DOS MAIS BELOS TEXTOS QUE JÁ LI




Resolvi homenagear às mães com esse texto que considero uma das mais belas páginas já escritas pela inteligência humana. Neste azo, quero cumprimentar a minha adorável mãe Terezinha Albuquerque e à minha esposa e companheira de todas as horas Marlúcia, mãe do meu bem mais precioso.
Retrato de Mãe
Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha, age com as forças todas da juventude; quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões; viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta, tudo o que somos e tudo o que temos daríamos para vê-la de novo, e dela receber um aperto de seus braços, uma palavra de seus lábios. Não exijam de mim que diga o nome dessa mulher, se não quiserem que ensope de lágrimas este álbum porque eu a vi passar no meu caminho. Quando crescerem seus filhos, leiam para eles esta página: eles lhes cobrirão de beijos a fronte; e dirão que um pobre viandante, em troca de suntuosa hospedagem recebida, aqui deixou para todos o retrato de sua própria MÃE...
Don Ramon Angel Jara(Tradução de Guilherme de Almeida)

DICA DE LEITURA: DIREITO CONSTITUCIONAL ESQUEMATIZADO, de Pedro Lenzo

Li e indico, principalmente para a galera concurseira, o livro DIREITO CONSTITUCIONAL ESQUEMATIZADO(Editora Saraiva), do Pedro Lenza. O que supreende no livro é a simplificação da linguagem, o uso de tabelas para facilitar o entendimento e algumas palavras chaves que o autor coloca em negrito para chamar a atenção do leitor. A leitura sem dúvida torna mais agradável e facilita bastante o aprendizado. Isso sem se falar de que o autor é uma das figuras mais respeitadas pela doutrina constitucional.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIVULGA DIA 13 O NOVO ENEM

O Ministério da Educação (MEC) deve divulgar nesta quarta-feira, dia 13, o conteúdo programático da prova do novo Enem que acontece nos dias 3 e 4 de outubro.
O Comitê de Governança responsável por acompanhar o processo de construção do novo modelo de vestibular proposto pelo estará reunido nesta quarta-feira para decidir o conteúdo programático da prova. A reunião acontece durante todo o dia, em Brasília
O comitê é formado pelo presidente da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), reitor Amaro Lins (UFPE), um reitor representante de cada região do País, a presidente do Fórum de pró-reitores de Graduação (Forgrad) e representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), além do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). (Veja tabém: Universidades Federais deverão definir até fim dia 20 de maio se adotam o novo Enem).
Fonte: Globo on line

sexta-feira, 8 de maio de 2009

DILEMAS DO BRASIL: UM PAÍS INJUSTO

Há alguns dias comentava neste blog sobre a importância da universalização dos direitos como instrumento de minimização da violência. Trato melhor por dizer que o estado de injustiça social é uma alavanca disseminadora da revolta e da desorientação de uma sociedade.
O Brasil, por excelência, tem perpetuado de forma sublimada o sistema de “castas”, uma vez que tem privado à maioria de seus filhos o acesso às necessidades básicas. Por sua vez, um grupo restrito controla a seu favor os mecanismos de produção de riqueza, ostentando-se com seus lucros e dividendos. Na outra via, milhões de miseráveis encontram nos programas assitencialistas uma forma alternativa de sobreviver.
O Brasil é um país injusto. Sua herença colonial deixou um ranço patrimonialista que se apropria do Estado como propriedade sua fosse. A riqueza só é legítima quando auferida pelo suor do trabalho, não por mecanismos fraudulentos ou pilhada sob argumentos históricos de constituição patrimonial forjadas das capitanias hereditárias.
Urge olharmos a guerra civil travada nas ruas. Cidadãos e deliquentes se conflitam e o bem mais precioso – a vida – é banalizada. O medo e o pavor se tornaram parceiros do cotidiano. Notícias de violência são veiculadas e muitas vezes não mais despertam a indignação. Essa anemia social gera a impotência e com ela surge a aceitação do triste quadro como se ele fosse um resultante de circusntância natural e seria, se ocorrese na excepcionalidade, não dá forma como estamos fadados a assistir. E quando um crime gera maior atenção, surge o time dos salvadores da pátria propondo modificações nas leis penais, imaginando que elas, se mais gravosas, terão um efeito intimidatório. Talvez essa tese seja válida, entretanto entendo que a coercibilidade, por si só, só intimida aqueles que têm a proporção do seus atos, o que não é o caso da maioria dos deliquentes.
Nesse contexto paira uma evidência: é preciso diminuir esse enorme fosso social que alija as pessoas do processo de inserção no meio onde vivem. Tudo isso gera revolta e alimenta a academia do crime. Por outro lado, é vital um choque de valores, proporcionando o resgate da família e da espiritualidade. Sem equilíbrio e valores, tenham certeza, não há Nação próspera. É preciso, portanto, superarmos o ostracismo histórico e alavancarmos, de vez, este país sob a égide da Justiça Social.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

CRIME EXECRÁVEL TERÁ PENALIDADE DURA: Pedófilos poderão ser punidos com até 30 anos de prisão


"A comissão parlamentar de inquérito (CPI da Pedofilia) aprovou nesta quinta-feira (7) projeto de lei que tipifica o crime de pedofilia. A proposta pune com 16 a 30 anos de prisão quem praticar violência sexual contra crianças ou adolescentes, caso a vítima venha a morrer. O projeto, que segue agora para análise das comissões de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH),pune o agressor que manipular a criança nas partes genitais sem, entretanto, praticar o ato sexual. No caso, o pedófilo poderá ter até a prisão preventiva solicitada. Para este tipo de crime -manipulação lasciva ou constrangimento de criança -a pena será de reclusão pelo período de dois a oito anos e mais multa. A proposta também inclui no rol dos crimes hediondos a venda de material pornográfico e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Determina ainda que quem praticar estupro contra criança poderá cumprir pena de dez a quatorze anos de prisão. A mesma pena será aplicada para o agressor que cometer atentado violento contra criança. A proposta também pune com reclusão de três a oito anos quem praticar conjunção carnal ou ato libidinoso com adolescente em situação de exploração sexual, de prostituição ou de abandono."
Fonte: Agência Senado
VAMOS NÓS: Agora vamos aguardar a aprovação do projeto para que tenhamos um mecanismo sancionador de um dos crimes mais hediondos da história humana.

TEXTO PARA REFLEXÃO: Sabedoria

PRIMEIRA MENSAGEM: Não confiem no convencional.

Estratégias de carreiras profissionais que foram vitoriosas durante a maior parte do século que se findou não oferecem mais o mesmo nível de sucesso nesse início do milênio. Fujam de carreiras lineares dentro de uma mesma empresa. Sejam multifuncionais (no passado se dizia "polivalentes"). Não desperdicem seus talentos contribuindo para perpetuar burocracias. Inovação, Flexibilidade e Agilidade serão as marcas registradas do século XXI.

SEGUNDA MENSAGEM: Nunca pare de crescer e de se desenvolver.

O aprendizado contínuo é fundamental para o sucesso, pois o conhecimento virou um bem ("commodity") perecível. A única competência durável que cada um de vocês poderá dispor daqui para frente será a capacidade de cada um de aprender de forma contínua. E de aplicar no dia-a-dia os conhecimentos adquiridos. Todos aqui presentes somos cidadãos do que se convencionou chamar de 'Sociedade do Conhecimento'. Alerto-os para o fato de que ao mesmo tempo em que nunca tivemos acesso a tanta informação, nunca tivemos tão pouca certeza sobre o nosso próprio Ser. Esse será o grande paradoxo do nosso futuro.

TERCEIRA MENSAGEM: Conciliem a vida profissional com a vida pessoal e familiar.

O sucesso profissional não e o único critério da felicidade humana. O profissional verdadeiramente bem sucedido também o é nas outras esferas da vida. Por exemplo, não releguem a segundo plano o exercício da cidadania plena e atuante nas comunidades onde vivem.

QUARTA MENSAGEM: Realizem o seu potencial.

Sonhem alto e persigam a realização de seus sonhos. O desejo e a determinação constituem-se na forca motriz essencial para vencer nos dias de hoje. Isto será ainda mais determinante no futuro. A capacidade de sonhar e de criar serão vantagens competitivas no novo milênio.

QUINTA MENSAGEM:

Não sigam os conselhos de ninguém, nem mesmo esses meus quatro anteriores, se não acreditarem neles. Sigam sua intuição e suas vozes internas. Cada qual sabe melhor que ninguém o que é melhor para si. A tecnologia muda diariamente, mas a velha chave do sucesso continua a ser escrita com seis letras: P-A-I-X-Ã-O. Apaixonem-se pelas suas missões ou tarefas. Caso contrário, mudem, pois jamais terão sucesso no seu sentido mais profundo.

Fonte: Webartigos.com Textos e artigos gratuitos, conteúdo livre para reprodução. 1

quarta-feira, 6 de maio de 2009

IMPUNIDADE BASTA - VAMOS VER PARA CRER

Data de prescrição dos crimes estará na capa dos processos em trâmite no STF e no STJ
"Documento assinado pelos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cesar Asfor Rocha, estabelece que qualquer processo de natureza penal em trâmite nas duas Casas deverá conter na capa de autuação a idade do réu e a data estimada para a consumação da prescrição da pretensão punitiva*ou executória. A medida, que uniformiza o procedimento no âmbito dos dois tribunais, terá validade no prazo de 60 dias.
Para a produção da Resolução Conjunta nº 01 de 5 de maio de 2009, os presidentes consideraram a necessidade da adoção de instrumentos que efetivem o direito fundamental à duração razoável do processo judicial. Também avaliaram a importância da automatização das informações sobre os prazos prescricionais nos processos de natureza penal, com relatórios gerenciais e atendimento da organização interna das unidades.
No caso de pluralidade de investigados ou réus será considerado o menor prazo prescricional, para fins de registro nos sistemas informatizados. Os processos que já tramitam nas Cortes serão adaptados ao novo sistema de cadastro pela Secretaria Judiciária ou pelos órgãos julgadores na primeira oportunidade em que transitarem pelo setor correspondente."
Fonte: STF
VAMOS NÓS: Não tenho dúvida de que a impunidade é a grande mola propulsora do crime. Esse mal afeta sobremaneira o Brasil. Se um crime é cometido e o infrator, após condenado, não cumpre a pena, terá ele e outros de semelhante conduta mil motivos para continuarem na saga criminosa. A prescrição que se constitui na perda da pretensão punitiva ou executória do Estado é alimentada pela morosidade do judiciário e pela infinidade de recursos existentes no nosso ordenamento pátrio. Muitos deles, diga-se de passagem, meramente protelatórios. Enquanto isso, a sociedade vivencia estarrecida a onda de criminalidade que cresce assustadoramente.
Sabe-se, também, que o fenômeno da prescrição ocorre em maior monta nos tribunais superiores. São estantes abarrotadas de processos para julgamento. Passam-se anos e anos e resultado é que quando vão julgá-los eles já se encontram fulminados pela transcurso do tempo, isto é, estão prescritos. Quem sabe essa medida adotada pelo STF e STJ não melhore a situação, embora entendo ser necessária sua aplicação nos juízos de 1.º e 2.º graus. Vamos crer para ver.

POLÊMICA: Votação do projeto que institui cotas nas universidades é adiada no Senado

"A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) transferiu para a próxima semana a votação do projeto de cotas, que reserva 10% das vagas das universidades federais e escolas técnicas para deficientes físicos. A decisão foi tomada nesta quarta-feira pelo presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO). Segundo o senador, a mudança via permitir examinar a proposta aprovada recentemente na Câmara dos Deputados com mais tempo.
O projeto direciona 50% das vagas das universidades públicas e das escolas federais de ensino técnico para alunos egressos da escola pública. A proposta também determina que metade dessa cota seja reservada para alunos que comprovem renda familiar de até um salário mínimo e meio per capita. Ainda segundo o projeto, todos os estudantes que ingressarem nas universidades federais e nas escolas federais de ensino técnico de nível médio, mesmo aqueles que ocuparão as vagas reservadas, serão submetidos ao vestibular."
Fonte: O Globo
VAMOS NÓS: O jornalista Ali Kamel escreveu um livro fabuloso (já comentei neste blog) intitulado "NÃO SOMOS RACISTAS". Sua tese parece ser bombástica, mas é muito bem fundamentada. Com dados estatísticos irreprocháveis, o autor mostra claramente que o problema do Brasil não está na diferença de cor, mas no insidioso processo de exclusão social que atinge a todas as raças indistintamente. Mais além, Kamel se posiciona contrário a quelquer política de cotas.
Tratei de citar o autor porque comungo, em parte, com sua linha de pensamento. Entendo que tratar igualmente desiguais é perpetuar a desigualdade. Todavia, estabelecer uma política de cotas para o ingresso nas universidades acho um tanto quão desarrazoado. Sabe-se que diferentemente do direito à saúde que é em essência universalizado, a investidura em concurso - vestibular atende ao caráter meritório. Dessa premissa não podemos nos afastar, sob pena de trucidarmos os princípios da isonomia e da resultante do esforço.
Continuamos a acreditar que para problemas difíceis devemos ignorar suas causas através da tomada de medidas fáceis e paliativas. Colocamos o lixo debaixo da tapete e nos esquecemos de atacar o verdadeiro problema: O desastre da educação pública - Professores desqualificados e pessimamente remunerados e alunos apáticos e despreparados.
Com adoção da política de cotas, na mesma sala de aula, existirão alunos com alto potencial intelectual e alunos com sérios problemas de aprendizazem. Vamos nivelar por baixo. Perder-se-à qualidade ou se tornará mais transparente a enorme diferença entre os egressos pelo processo regular e os demais que foram beneficiados pelas cotas. Divide-se a sala, aumenta-se o preconceito. Cria-se um apartheid, suscita-se um conflito.
Eis por que compreendo que a política de cotas tem um lado temerário. Acredito que é inadiável melhorar a escola pública para que seus alunos através de seus próprios méritos adentrem na universidade. Pensar o contrário, é buscar artifícios sublimares que em nada diminuirá o enorme fosso produzido pela desigualdade social em nosso país.

POLÊMICA:

terça-feira, 5 de maio de 2009

VIOLÊNCIA SE COMBATE COM UNIVERSALIZAÇÃO DE DIREITOS

Causa-nos perplexidade o crescimento da violência no Brasil. Logo cedo ao assistirmos os telejornais somos bombardeados com notícias dantescas de crimes praticados contra a vida humana. Um par de tênis ou um celular são motivos para ceifar uma vida. Quão tristeza assiste a humanidade. São famílias destruídas por ações deliquentes de toda ordem.
Não basta criar leis mais rigorosas, pois elas não são suficientes para combater a violência. Muito mais é necessário: Escolas, Emprego, Saúde e Dignidade. Precisamos resgatar a autoestima do brasileiro. Para isso, é preciso superarmos o ostracismo político e desencadearmos um luta rotunda de universalização dos direitos, sem negar aos cidadãos os primados da justiça e daintegração social plena. Não existe maior arma que aquela que resgata o homem do abismo e o redime à prática do bem.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

UM BOM TEXTO PARA DIVIDIR COM VOCÊS: Aprendendo Com Ayrton Senna!

"Passei vários domingos de minha juventude assistindo as corridas de automobilismo. Minha maior satisfação era poder ouvir o tema da vitória de Airton Senna e saber que um brasileiro estava trazendo para dentro das casas de milhares de brasileiros, um motivo a mais para acreditar, sorrir e sonhar. Após 15 anos de seu falecimento (ocorrido em 01.05.94) ainda é adorado por todos. Entre tantos sentimentos de vitória e alegria incomparável, aguardado por milhares de pessoas para assim deixarem seus sonhos viajar em uma corrida de determinação e superação, Senna contribui com muitos depoimentos que podem e devem ser utilizados por todas as pessoas e empresários.Em uma de suas entrevistas, Senna deu o seguinte depoimento: “Tudo o que consegui foi através de dedicação, perseverança e muito desejo de atingir meus objetivos. Desejos de vitória, vitória de vida e não como piloto...(...)....Seja quem você for, qualquer posição que você tenha na vida, nível social altíssimo ou mais baixo, tenha sempre como meta muita força, determinação, muito amor e fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá!”.
Podemos compreender facilmente que nosso ídolo ressaltava a importância de termos uma meta para tudo o que pretendemos realizar. Nossas metas de vida, nos resultados de nossa empresa, em nosso desejo de crescimento profissional.Em outra frase ele ressalta a importância de não fazer apenas o que deve ser feito, mas sim, fazer o que mais pode ser feito: "Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo." Como qualquer ser humano, Airton Senna possuía suas inseguranças e medos, mas nunca deixou de buscar se superar. Aprendeu com seus erros e medos que devia encontrar novas alternativas e nos ensina através de sua frase: "O medo faz parte da vida da gente. Algumas pessoas não sabem como enfrentá-lo. Outras, acho que estou entre elas, aprendem a conviver com ele e o encaram não de forma negativa, mas como um sentimento de auto preservação."Esta afirmação de Senna pode ser complementada através de outro comentário: "Podem ser encontrados aspectos positivos até nas situações negativas e é possível utilizar tudo isso como experiência para o futuro, seja como piloto, seja como homem", ou seja, devemos parar de focarmos apenas as dificuldades e passar a observar as novas oportunidades.
É fácil encontrarmos problemas, mas devemos nos destacar apresentando soluções. Adversidades e crises podem ocorrer a qualquer momento. Os fracos tombarão e se chocarão contra o chão, os fortes e preparados encontrarão novas alternativas e oportunidades para se sobressaírem.E se tratando de sucesso e comprometimento para se atingir metas e resultados conseguimos mais um exemplo deste ídolo, que pode ser utilizado por todas as pessoas e empresas, independentemente dos segmentos e áreas de atuação: "No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz." Assuma riscos, dedique-se, veja o que a maioria não consegue enxergar, se planeje e sempre ame o que você faz. Com amor, dedicação, determinação, empenho, um bom planejamento e metas bem definidas, sua chance de sucesso será muito maior!"
***Wagner Campos é Especialista em Marketing e Palestrante Motivacional em Vendas e Liderança. É Professor de MBA em Marketing e Vendas, Consultor de Empresas da True Consultoria.

TER FOCO FAZ VOCÊ APROVEITAR MELHOR A VIDA

"Trabalhamos com campeões de vendas e outros tantos que desejam ter performance semelhante. O que nos intriga é por que poucos são bons demais e outros de menos. Vamos ver algumas respostas simples e diretas. Uma afirmação que me parece mais contundente é de Jack Welch: " Se você não tem um diferencial, não entre em uma competição".
Então, a primeira pergunta é: quais são os meus diferenciais? Antes que você recite seu currículo,pergunto: como anda o brilho dos seus olhos, o seu humanismo, a sua solidariedade, o seu espírito de servir e o seu estilo de vida equilibrado?
A segunda questão diz respeito a sete pontos importantes. Eles são cruciais, vitais, centrais e essenciais para um sucesso duradouro.Minha definição de sucesso: realização progressiva de objetivos pessoais valiosos e predeterminados. Precisaríamos de algumas páginas para decifrar cada uma dessas palavras, por hora, leia e releia o que segue.
DESEJO: Um desejo ardente surge quando você tem clareza do seu propósito de vida. O desejo incendeia sua alma e seu coração e o põe para agir quanto maior for o seu descontentamento com o estado atual.
DETERMINAÇÃO: Originária do desejo e passo inicial da persistência, a determinação diz que você não pode parar, que tem de lutar até o fim para fazer seus objetivos acontecerem.
DISCIPLINA: É a educação da vontade. É a prova que você dá a si mesmo de que é você quem está no controle, não as sua emoções.
FOCO: Quando você clareia o propósitos e acende a chama do desejo, você precisa de concentração. Lealdade dividida mina suas energias, desviando você do seu objetivo.
FLEXIBILIDADE: Objetivos centrais e valores são inegociáveis. Todo o restante é passível d revisão. Pergunte-se: isso fará alguma diferença daqui a um ano? Se a resposta for não, ceda imediatamente e deixe suas energias concentradas em um propósito de valor.
RAPIDEZ: O ciclo de vida de produtos e de inovação estão sendo reduzidos drasticamente a cada dia. Ser ágil na tomada de decisões e na solução de problemas do cliente, inclusive no pós-venda é essencial para o sucesso.
PARCERIA: Sem parceria não há negócios, sem negócios, não há riqueza, nem abundância, nem sucesso. Parceria exige reciprocidade, objetivos comuns, confiança e complementaridade.A terceira questão diz respeito à concentração. Profissionais que se dispersam perdem o rumo, habitam a zona da mediocridade e são alijados do mundo produtivo.Então vamos nos aperfeiçoar cada vez mais, criar objetivos e estar preparado para o concorrido mercado."
Autor do texto: Fernando Fusi

REFLEXÃO: Vale o pensamento de Theodore Roosevelt

"Não é o crítico que conta: o crédito pertence ao homem que está realmente na arena, cujo rosto está sujo de poeira, suor e sangue; que se esforça corajosamente; que fracassa repetidas vezes, porque não há esforço sem obstáculos, mas que realmente se empenha para realizar as tarefas; que sabe o que é ter grande entusiasmo e grande devoção e que exaure suas forças numa causa digna; que no final descobre o triunfo das grandes realizações e, caso venha a fracassar, ao menos fracassa ousando muito, de forma que seu lugar nunca será junto às almas frias e tímidas que não conhecem nem a vitória nem a derrota.”

EDUCAÇÃO: MEC QUER MUDAR O ENSINO MÉDIO

MEC quer trocar matérias por áreas temáticas no ensino médio

"O Ministério da Educação pretende acabar com a divisão por disciplinas presente no atual currículo do ensino médio, o antigo colegial, informa reportagem de Fábio Takahashi, publicada na Folha desta segunda-feira). A proposta do governo é distribuir o conteúdo das atuais 12 matérias em quatro grupos mais amplos (línguas; matemática; humanas; e exatas e biológicas).
Na visão do MEC, hoje o currículo é muito fragmentado e o aluno não vê aplicabilidade no programa ministrado, o que reduz o interesse do jovem pela escola e a qualidade do ensino.
A mudança, informa a reportagem, ocorrerá por meio de incentivo financeiro e técnico do MEC aos Estados (responsáveis pela etapa), pois a União não pode impor o sistema. O Conselho Nacional de Educação aprecia a proposta hoje e amanhã e deve aprová-la em junho (rito obrigatório). O novo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que deverá substituir o vestibular das universidades federais, será outro indutor, pois também não terá divisão por disciplinas.
Está previsto também o aumento da carga horária (de 2.400 horas para 3.000 horas, acréscimo de 25%)."
Fonte: folha on line
VAMOS NÓS: Sempre entendemos que a grade curricular do Ensino Médio (ex- científico) é desproposital pela sua fragmentação. O aluno termina por estudar coisas desnecessárias e o que pior "deixa de aprender o que é realmente essencial". É uma mudança da grande magnitude que precisa de uma reflexão profunda. Em breve voltaremos a comentar.

sábado, 2 de maio de 2009

LAMENTÁVEL: LULA PERDE A OPORTUNIDADE DE FICAR CALADO

Matéria publicada no Jornal o Globo:
"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta sexta-feira, que os parlamentares que usaram passagens aéreas para transportar pessoas próximas não cometeram um crime e acrescentou que quando foi deputado utilizou sua cota para levar sindicalistas a Brasília.
- Isso é uma coisa mais velha do que a descoberta do Brasil - afirmou o presidente."
VAMOS NÓS: Tenho um respeito muito grande à figura do LULA, principalmente pelo seu passado de luta, além da constatação de que seu governo tem méritos, isso não podemos ignorar. Mas acho que o Presidente perdeu uma grande oportunidade de ficar calado. As passagens dos deputados devem ser utilizadas única e exclusivamente pelos parlamentares quanto estiveram a serviço da Casa Legislativa. Extrapolando esse aspecto é uma ATO DE IMORALIDADE. Não se justifica que brasileiros trabalhem para pagar o esbanjamento de gastos desordenados e despropositados de políticos que malferem a ética e os bons princípios da administração pública. Nossa herença de Estado patrimonialista gera a confusão entre o público e o privado. Como consequência assistimos estarrecidos à defesa de um Presidente a uma prática insidiosa do cenário político nacional. Lamento que Lula não tenha lido o livro "A arte da Prudência", de Baltasar Gracian. Com certeza teria pensado duas vezes antes de dizer tamanha bobagem, uma vez que sobre um mandatário de uma Nação recai a responsabilidade de zelar pelos princípios constitucionais da impessoalidade e da moralidade pública. O arroubo de Lula é no mínimo lamentável, para não dizer catastrófico.

MUDANÇA NO VESTIBULAR CAUSA POLÊMICA: Reitores de universidades federais defendem cota para alunos locais

"Com a criação do novo Enem, reitores de universidades federais querem criar cotas regionais para evitar que as faculdades sejam "invadidas" por alunos de outros Estados, já que os candidatos poderão concorrer em várias instituições fazendo uma única prova. A proposta deverá ser discutida pela Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior.
O objetivo, segundo o presidente da entidade e reitor da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), Amaro Pessoa Lins, é fortalecer o ensino regional e manter o cenário atual, no qual a maioria dos matriculados é oriunda do ensino médio do próprio Estado.
"Há uma grande diferença entre o ensino nas diversas regiões do país. Não é justo, principalmente nos cursos com demanda alta, como medicina, termos estudantes concorrendo no mesmo nível", diz Lins. "Somos uma universidade no meio do sertão. Se você coloca em situação de igualdade o [nosso] estudante com um paulista ou do Sul, isso poderá ser um problema", diz o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco, José Weber, que defende a reserva de vagas.
Sem salvaguardas, os reitores acreditam que haverá distorções, já que o aluno escolherá a universidade sabendo sua nota do Enem. Isso permitirá que ele opte por uma federal de outro Estado se achar que não terá chance em uma mais disputada de seu local de origem.
Os dados do Enem 2008 mostram que esse temor é procedente. Na prova deste ano, os alunos do Sudeste obtiveram o melhor desempenho: 51,21 pontos, em escala de zero a cem, na nota que une a prova objetiva e a redação. Em segundo lugar ficou o Sul, com 50,86.Norte e Nordeste tiveram média cinco pontos menor -45,89 e 46,2, respectivamente. A comparação tem ressalvas, já que as notas médias não mostram nem os melhores alunos do interior do Norte e Nordeste nem os piores das capitais do Sul e Sudeste. De toda forma, são indicadores do nível educacional de cada localidade.
Reitor da UFBA, Naomar de Almeida Filho, é uma das poucas vozes dissonantes. "A mobilidade que se está esperando irá contribuir com o desenvolvimento regional", afirma.
Fonte: Agência Folha
VAMOS NÓS: A preocupação dos reitores tem sua razão de ser, todavia cria uma reserva de mercado inapropriada e xenófoba. Nos tempos hodiernos, não mais cabe colocar os problemas debaixo do tapete. O que é preciso é garantir um ensino universal e de qualidade para todos. Criar castas não vai ajudar a solucionar a pendenga, além de privar as faculdades da dinamicidade de cérebros e das vertentes diferenciadas de pensamentos. Como sempre se promove o mais fácil e se ignora a solução real para o problema.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

DICA DE LEITURA: A PRÁTICA DO AMOR A JESUS CRISTO, de Santo Afonso de Ligório

Um manual de orientação à prática do amor a Cristo, escrito no Século XVIII, pelo Afonso Ligório. Embora ambientado para seu tempo, a obra nos traz preciosas reflexões sobre os sentimentos da bondade, do amor e da caridade. Sua riqueza teológica é acentuada. É um tratado sobre a filosofia do amor vivido e praticado num grau muito alto. Diz o Santo que quem ama, necessariamente deseja ser amado, daí por que nos convoca a ver o sofrimento de Cristo como um tributo a nossa redenção. O livro foi publicado no Brasil pela Editora Santuário. Confira!