Pular para o conteúdo principal

Postagens

VOCÊ SE AMA?

Não são poucos aqueles que têm dificuldade em aceitar a si mesmo. Olham-se no espelho e se sentem o pior dos mortais. Nutrem um pessimismo sobre o  futuro e se deixam destruir pela depressão, pela distonia e pelo desânimo. Sempre indago dos meus alunos qual a primeira declaração de amor que se deve fazer na vida. A maioria responde que essa manifestação de sentimento deve ser dirigida, primeiramente aos pais e depois às pessoas com quem nos relacionamos. Mal sabem que estão redondamente enganados. Nossa primeira declaração de amor deve ser conferida a nós mesmos. Aquele que não se ama é incapaz de amar alguém.
Amar a si mesmo não é um gesto de egocentrismo, mas sim um reconhecimento que somos um templo vivo de Deus. Em nosso interior habita a fagulha divina e por isso somos parte dessa genialíssima obra. Imaginem que somos mais de 6 bilhões de homens e mulheres e mesmo a meio de tantas multiplicidades não há sequer um igual ao outro, nem mesmo os gêmeos univitelinos. Somos únicos e si…
Postagens recentes

Você sabe o que é o desculpismo?

Você sabe o que o desculpismo?
É a prática constante de justificar  a inação, a incompetência, através de subterfúgios e justificativas evasivas, como forma de se autoenganar e aliviar o remorso por uma vida de fracasso.E haja desculpa para tudo: meu salário não dá pra economizar, estou velho para estudar, o chefe não me dá uma chance, o governo vai mal, meus pais não me incentivaram...e por aí vai.ENQUANTO permanecer preso a essa mentalidade destrutiva, enquanto não assumir que o maior culpado é você; enquanto não reagir pelo trabalho e com perseverança, sua vida será um mar de lamentação. VOCÊ pode mudar essa história. Como? A partir do momento em que você assumir o protagonismo da sua vida. Superar a zona de conforto, acordar cedo, estudar e trabalhar.
É simples assim!!!

Para de Culpar os Outros

É bastante comum as pessoas atribuírem o insucesso a motivos que lhes são externos: famílias, governos, instituições etc. Essa mentalidade retrata uma transferência de responsabilidade que na maioria das vezes serve de justificativa para os nossos fracassos. Culpar alguém é muito melhor que assumir a culpa. Esse pacto de mediocridade interpessoal faz com que muitos se utilizem da cruel vitimização para dar respostas a uma vida sem brilho, sem projetos, sem realização.
Ao culparmos os outros por nossas desventuras, estamos atribuindo a eles a responsabilidade sobre o nosso insucesso. Isso de fato é bastante cômodo porque não exige uma investigação sobre as causas e muito menos uma ação concreta no sentido de superar aquele estado de inércia. Se fracassamos, a culpa é do professor, do pai, do vizinho, do político, quem sabe até da cegonha. Nesse contexto nos permitimos enveredar pelo ciclo vicioso da zona de conforto.
E haja culpados para tanto fracasso. Será uma existência inteira de l…

A difícil tarefa de ser líder!!

SER LÍDER NÃO É UMA TAREFA FÁCIL
Talvez uma das maiores dificuldades que temos na vida corporativa e no âmbito pessoal é compreendermos o conceito de liderança. Destaquei, nesse contexto, a vida pessoal pois lá também o exercício da liderança deve ser vivenciado em sua plenitude sob pena do soçobramento da harmonia entre seus membros e, por corolário, do desmoronamento dos valores familiares. Não se há de distinguir ser líder em casa ou no trabalho. Ambas situações se entrelaçam de forma indissociável.
Suas ações em família indicam sua atuação no trabalho. Se em casa sua relação é pautada pelo desrespeito, pelo absenteísmo, pela falta de compromisso, torna-se óbvio que tais práticas transcenderão o espaço do lar e refletir-se-ão na sua atividade laborativa. Daí entendermos que o exercício da liderança começa no recôndito do lar e, por extensão metafórica, no espaço íntimo de nossos pensamentos. Melhor dizendo: Tudo começa de dentro para fora.
É claro que precisamos afinar nossos instr…

Qual o tempo para investir na aposentadoria?

Sempre quando tratamos desse assunto alguns dizem: Vixe, ainda estou muito novo para pensar nisso!!
Este é o grande problema. Nunca é cedo demais para preocupar-se com o futuro, principalmente no país onde vivemos( lembre-se das incertezas da reforma da previdência).
O tempo para começar a investir na sua aposentadoria é preferencialmente quando se nasce e o papai já se preocupa em montar uma caixinha para o filhão.
Mas se isto não foi possível, está na hora de começar.
Há aqueles que costumam dizer que não se justifica guardar dinheiro para o futuro porque ele pode não acontecer. Tudo bem, mas se você durar 80,90 anos. Como sobreviverá com planos de saúde  e medicamentos caríssimos, sem falar em outras muitas despesas que acompanha a velhice.
Ser previdente é apostar no presente para garantir um pós-aposentadoria mais tranquila sem pires na mão.
No próximo post, vou indicar algumas alternativas de investimentos para você garantir uma feliz aposentadoria.

Encontre motivos que te levem para frente

Ficar ruminando suas dores, fracassos e derrotas não vão lhe ajudar a sair do fundo do poço. O desgaste de energia com  essa maldizença só agravará mais ainda sua situação.
O Que precisa ser feito é olhar para frente e encontrar motivos que te lançam para uma nova jornada. Dê um sentido diferente a sua existência - ela é única e singular.
Para isto, saia da mediocridade, da zona de conforto e ouse fazer diferente!!!

Nenhum dia sem livro!

Quando se assiste à falência e ao fechamento de dezenas de livrarias no país, vê-se a porta do inferno se abrindo para nós.
Sem livros, sem conhecimento, estaremos cada vez mais reféns do obscurantismo e do dogmatimo doentio. Cercado por um discurso ideológico petrificado que fez surgir ao longo da história  os déspotas e os ditadores.
A morte do livro é a morte da alma.
Sepultaremos a memória e a história.
Presos à superficialidade do pensamento anticomplexo, seremos cérebros despidos do raciocínio e da criticidade.
Sem livros, seremos autômatos e teleguiados. Enfim, soçobraremos o projeto de humanidade e seremos dominados pela máquina.
Portanto, se queremos assumir o protagonismo da história, essa assertiva se faz urgente: Nenhum dia sem livro!!