Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2016

Sobre a crise: Sou a favor do Brasil!!!

Resolvi hibernar por um tempo. Acompanhei de perto, embora calado, todo o imbróglio que se formou na política brasileira com a operação lava-jato e etc. Não há como não se indignar com a ladroagem que tomou conta da Petrobras (por enquanto) e outros segmentos do serviço público. Ficou patente o quão são promíscuas as relações plantadas no financiamento das campanhas eleitorais e o quanto os nossos políticos são capazes de fazer para chegarem ou se manterem no poder.
Está tudo errado!!!! Triste exemplo para as gerações futuras!!!
É preciso um novo pacto social com menos partidos e mais pontes que agregam, proponham e reflitam o Brasil.
Sabemos que o PT fez uma escolha errada e vai pagar por isso: abandonou suas raízes (movimentos sociais) e passou a construir sua sobrevivência política nos gabinetes e nos balcões de negócios com banqueiros e empreiteiros.
Tudo o que aconteceu e vem sendo divulgado é lamentável e funesto!!!!
Até aí tudo bem....concordo com aqueles que não perderam a cap…

O resgate da utopia no contexto atual, POR LEONARDO BOFF

Face ao desamparo que grassa no Brasil e na humanidade atual faz-se urgente resgatar o sentido libertador da utopia. Na verdade, vivemos no olho de uma crise da ordem política e do tipo de democracia que temos, mais ainda, de uma crise civilizacional de proporções planetárias. Toda crise oferece chances de transformação bem como riscos de fracasso. Na crise, medo e esperança, expressões de raiva e de violência real ou simbólica se mesclam, especialmente neste momento crítico da sociedade nacional e no plano internacional devido aos 40 focos de guerra e  ao fato de que já estamos dentro do aquecimento global. Precisamos de esperança. Ela se expressa na linguagem das utopias. Estas por sua natureza, nunca vão se realizar totalmente. Mas elas nos mantém caminhando. Bem disse o irlandês Oscar Wilde: ”Um mapa do mundo que não inclua a utopia não é digno de ser olhado, pois ignora o único território em que a humanidade sempre atraca, partindo em seguida, para uma terra ainda melhor”. Entre…

RELATORIA DO DESEMBARGADOR PAULO ALBUQUERQUE: Mulher que ficou inválida após levar tiro deve receber mais de R$ 700 mil do ex-companheiro

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) determinou, nessa segunda-feira (14/03), que Marcelo Fontenele Maia pague indenização para a empresária e ex-companheira Roberta Viana Carneiro, que ficou inválida após tentativa de homicídio. Ele terá de pagar R$ 50 mil de reparação material e R$ 734.400,00 por danos morais, além de lucros cessantes. O relator do caso, desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, destacou que o evento “reveste-se de notória gravidade, tendo marcado de forma indelével a vida da autora [Roberta], vítima de um caso de violência, em que foi atingida na cabeça por um disparo de arma de fogo, dentro de sua residência, enquanto suas três filhas menores de idade dormiam”. De acordo com os autos, em dezembro de 1998, Marcelo efetuou disparo de pistola contra a vítima, que resistiu aos ferimentos, mas ficou inválida. O motivo seria o término do relacionamento entre eles. Por conta da agressão, ele foi denunciado e condenado por tentativa de homicídio pe…

Diocese de Sobral homenageia Padre Sadoc de Araújo pelos 60 anos de Sacerdócio

Na última quinta-feira (25/02) Sobral e região prestaram merecida homenagem ao Monsenhor Francisco Sadoc de Araújo, 84 anos, por ocasião do transcurso dos 60 anos de sua ordenação sacerdotal. Apesar de este respeitado sacerdote no momento estar enfrentando sérios problemas de saúde, ele recebeu a visita de familiares, amigos, integrantes do clero, ex-alunos, personalidades da cultura, da política e de outros segmentos e fiéis católicos e admiradores do seu trabalho. Além disso, continuam nas redes sociais as manifestações enaltecendo o trabalho do Monsenhor Sadoc de Araújo
Na data, às 18h, nos jardins do prédio onde reside o ilustre religioso, a Banda de Música de Sobral prestou-lhe homenagem tocando dobrados. Em seguida, foi concelebrada uma missa na igreja do Cristo Ressuscitado, presidida por Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, Bispo da Diocese de Sobral, e concelebrada pelos padres: Nery de Abreu – Pároco do Cristo Ressuscitado, Gonçalo de Pinho Gomes – Vigário Geral, João Batista …

O ócio das formigas, por Luiz Carlos Cabrera

Na cultura ocidental temos, há muitos anos, a formiga como exemplo do trabalhador incansável. O fabulista francês La Fontaine expressou muito bem essa característica na história da Cigarra e da Formiga, que encantou gerações. Esses insetos sempre foram citados como exemplo de organização e de trabalho estoico. Agora, um estudo da Universidade Tucson, no Arizona (Estados Unidos), destrói o mito e nos sem um modelo metafórico do trabalhador ideal.

Os pesquisadores americanos construíram um formigueiro e instalaram câmeras para filmar as atividades delas durante 24 horas e analisar seus comportamentos. Das 225 formigas observadas, 34 eram babás, 26 faziam trabalhos externos, 62 eram generalistas e 103 não faziam absolutamente nada – só andavam de um lado para o outro. Ou seja, 46% das formigas não trabalhavam! Os cientistas não conseguiram uma justificativa para o ócio. Uma hipótese, para tentar salvar a imagem do admirado inseto, era que essa parte da população fosse um exército de reser…

O projeto do papa estadista, por Claudio Bernabucci

A visita evidenciou a profundidade das raízes do catolicismo no maior país da América hispânica: os fiéis representam 81% da populaçã A recente missão internacional do papa Francisco, antes dos cinco dias dedicados inteiramente ao México (de 12 a 17 de fevereiro), teve início com uma escala estratégica em Cuba. Ali, depois de mil anos de separação, os líderes da Igreja Católica e da Ortodoxa de Moscou se encontraram pela primeira vez na história. Preparado em silêncio, mas com trabalho diplomático delicadíssimo, o encontro entre Francisco e o patriarca de todas as Rússias, Kyril, foi acompanhado por muitas tensões, provenientes dos setores mais radicais de ambos os lados: de um, os católicos ucranianos, de outro, os ultras da ortodoxia separatista russa, que consideram qualquer diálogo com Roma uma traição da própria doutrina. Mas a vontade ecumênica de Francisco foi resoluta e rompeu qualquer resistência interna: “As pontes duram e ajudam a paz. Os muros não: parecem defender-nos, m…