segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Cid Gomes concede entrevista nesta segunda-feira no Roda Viva da TV Cultura


O governador Cid Gomes, atualmente sem partido, é o convidado de hoje do programa Roda Viva, da TV Cultura, tendo como entrevistadores: Otávio Cabral (editor-executivo da revista Veja), Carlos Brickmann (jornalista), Thiago Guimarães (coordenador-adjunto da Agência Folha), Malu Delgado (editora de política do jornal O Estado de S. Paulo) e João Gabriel de Lima (redator-chefe da revista Época). Além da presença do cartunista Paulo Caruso.

A entrevista irá ao ar nesta segunda-feira (30), às 22h, na TV Cultura. Em Sobral, somente quem possui Sky poderá assistir o programa ao vivo pelo canal 160 Em Fortaleza, o programa é retransmitido pela TV O POVO - canal 48 (TV aberta e TV Show); canal 23 (NET) e também no endereço www.tv.opovo.com.br
(com Sobral em Revista)

Roberto Cláudio vai ao Rio negociar filiação de cidistas ao PDT

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (sem partido), negocia com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, no Rio de Janeiro, a filiação de Cid Gomes e aliados ao partido de Heitor Férrer e André Figueiredo.
Na semana passada, o apadrinhado de Cid e o presidente do PDT tiveram uma conversa inconclusiva sobre o destino de parte dos dissidentes do PSB. Já nesta conversa, que promete ser a derradeira antes da decisão oficial do grupo, todas as cartas devem ser postas sobre a mesa.
Apesar do interesse em acolher os cidistas, Lupi diz que não pode garantir que Heitor não será o candidato da legenda e barganha: só entrega o partido a Cid Gomes se ele levar todos os seus aliados para a sigla.
Os irmãos de Cid têm opiniões opostas sobre o assunto: Ivo Gomes, secretário de Educação de Fortaleza declarou simpatia pela ideia de migrar para o PDT.  Já Ciro Gomes, secretário de Saúde do Ceará, não está convencido de que essa seja a melhor opção.
A imprensa já dá como certa a filiação dos ex-pessebistas ao PROS, partido recém-criado e capitaneado por Eurípedes Junior, contudo, as negociações continuam sendo feitas e reviravoltas podem acontecer até amanhã (1º), quando será revelado, oficialmente, o destino dos quase 500 filiados que Cid tirou do PSB ao deixar o partido.
O bloco dos Ferreira Gomes é composto por 37 prefeitos, 20 vice-prefeitos, 200 vereadores, quatro deputados federais, nove deputados estaduais, um governador (Cid), um secretário de Saúde (Ciro) e um de Educação de Fortaleza e um ministro (Leônidas Neto, dos Portos), além das lideranças locais.
(Com Ceará News)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Sérgio Novais será o presidente da construção do novo PSB do Ceará, anuncia deputada

elianannan
Eliane estende a bandeira do PSB sobre a tribuna da Assembleia.
A deputada estadual Eliane Novais (PSB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta manhã de sexta-feira, para informar que foi convidada pela direção nacional do partido para participar da “construção do novo PSB”. Isso, após a saída dos Ferreira Gomes.
Opositora à pratica política do governador Cid Gomes, a parlamentar comemorou a saída deles e aproveitou para conclamar os cearenses a se filiarem ao partido.
A deputada Eliane Novais também informou que, a partir de segunda- feira, o ex-deputado Sergio Novais, seu irmão, será o nome presidente da sigla no Ceará.
(Foto – Sir Mateus)
(Com Eliomar de Lima)

IBOPE: Governo Dilma volta a subir e alcança 54%

O percentual da população que aprova a maneira como a presidenta Dilma Rousseff governa o país registrou um crescimento de 9 pontos percentuais, ao passar dos 45% registrados em julho para 54% em setembro. Em março, antes das manifestações de junho, este índice chegou a seu ápice: 79%. Entre os que desaprovam, o índice caiu de 49%, em julho, para 40% em setembro.
A confiança na presidenta também cresceu e registra 52% ante aos 45% de julho. O percentual dos que consideram seu governo ótimo ou bom subiu de 31% em julho para 37% em setembro. Em março, este índice estava em 63%. É o que mostra a pesquisa CNI-Ibope, divulgada hoje (27) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
De acordo com a pesquisa, a expectativa com relação ao restante da gestão subiu 5 pontos percentuais entre os que consideram o governo ótimo ou bom (39%). Para 33%, a gestão é regular. Os que têm expectativas negativas (ruim ou péssimo) caiu de 31% em julho para 23% em setembro. Em março, 65% consideravam ótima ou boa a expectativa com o governo.
A pesquisa foi feita com 2.002 pessoas em 142 municípios, entre os dias 14 e 17 de setembro.
Fonte: Agência Brasil

Possível filiação de Cid ao PDT pode fazer Heitor migrar para PSB


Com a possibilidade dos irmãos Ferreira Gomes se filiarem o PDT, o deputado Heitor Férrer não teria outra alternativa  a não ser sair do partido. O deputado já recebeu convite de Eduardo Campos para se filiar ao PSB, mas não se dispôs a deixar o PDT.
Com a filiação de Cid ao PDT, o deputado, maior adversário do governador cearense na Assembléia Legislativa, seria obrigado a rever o "não" que deu ao contive de Campos.
Em entrevista ao Ceara News 7, o deputado Heitor Férrer falou que prefere não pensar nessa possibilidade. “Não penso no momento nessa alternativa e espero que a filiação de Cid ao PDT não se concretize”, destacou.
A saída do governador do Ceará, Cid Gomes, e de seu grupo do PSB foi sacramentada em reunião na noite dessa quinta-feira (26).  Na ocasião, Cid falou sobre os convites de outros partidos. “Recebi muitos convites, do PP, PSD, PDT, PCdoB". Além do recém criado PROS, que vêm sendo articulado pelos Ferreiras Gomes, há algum tempo.
Um dos critérios de escolha para a nova legenda, segundo Cid, é abrigar todos os que desejam se desfiliar do PSB, além do apoio à reeleição de Dilma. “Não sabemos se será para um partido novo ou para um já existente. Alguns acham que o novo é o melhor caminho. Outros acham que um partido que tem histórico político seja mais viável. São muitos fatores. Vamos avaliar”, salientou.
De acordo com Cid, até a próxima terça-feira, 1º de outubro, acontecerá uma nova reunião, para divulgar o partido escolhido pelo grupo.
Fonte: Ceará News

SOBRAL : THEATRO SÃO JOÃO COMEMORA 133 ANOS


A noite de comemoração que marcou o aniversário de 133 anos de criação do Theatro São João, nessa quinta-feira, 26, reuniu um grande público, ao lado do Prefeito Veveu, da primeira-dama Izolda Cela e da Secretária da Cultura e do Turismo, Eliane Leite.

Secretários municipais e outros convidados assistiram ao espetáculo musical “Entre 7 Palmos”, do grupo Desconexo, de Fortaleza. A peça, inspirada no grande sucesso da Broadway, “Família Addams”, é considerada uma das grandes apresentações do teatro cearense do ano.
Durante o intervalo, o Prefeito Veveu subiu ao palco e relembrou um pouco da história do São João, inaugurado em 26 de setembro de 1988 por determinação da Sociedade Cultural União Sobralense, criada com a finalidade de promover o desenvolvimento cultural da cidade. O grupo era formado pelos ilustres: Domingos Olímpio (autor de Luzia-Homem), Antônio Joaquim Rodrigues Júnior, José Júlio de Albuquerque Barros, (Barão de Sobral) e João Adolfo Ribeiro da Silva.

O prédio, de inspiração italiana em estilo neoclássico, teve sua pedra fundamental lançada no dia 3 de novembro de 1875. Ao longo dos anos, o espaço tem servido de grande disseminador e fonte de intercâmbio da cultura local e internacional.

Em 2004, o teatro foi restaurado e inaugurado no dia 29 de dezembro, do mesmo ano, pelo então Ministro da Cultura Gilberto Gil. À época o Prefeito Veveu era Secretário da Cultura, e relembrou ao público presente ao aniversário do teatro, o quanto a cultura da região ganhou com a presença do imponente Theatro São João, um dos cartões postais mais representativos do Município, que teve seu tombamento instituído pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Ao som de palmas, o Prefeito, juntamente com a Secretária da Cultura, Eliane Leite e o Presidente do Instituto de Urbanismo, Campelo Costa, apagou as velas que marcam o passado e o presente de glórias nestes 133 anos de representatividade cultural e artística para o Município de Sobral. (Blog da PMS)

Tá deCIDido! Grupo liderado por Cid Gomes deixa o PSB


Zezinho, Domingos Filho, Cid, Leônidas e Ciro Gomes ouvem atentamente as opiniões dos correligionários
Mais de 300 filiados do PSB endossam saída do partido
Os emissários Roberto Claudio e Zezinho Albuquerque
Cinco partidos fizeram convites e, assim, estão no páreo para receber o grupo do governador Cid Gomes, que ontem anunciou a saída coletiva do PSB. PDT, PP, PSD, PCdoB e o recém-criado PROS são as opções. Entre os irmãos do governador, Ivo Gomes foi o único a manifestar preferência. Por ele, o rumo seria o PDT. A decisão pelo novo partido será tomada na próxima terça-feira, às 19 horas, em reunião no Marina Park Hotel.

Na reunião desta quinta-feira (26), estavam mais de 300 correligionários de Cid, entre prefeitos, vereadores e deputados estaduais e federais, e ficou combinado que o prefeito Roberto Cláudio vai neste final de semana ao Rio de Janeiro, acompanhado do presidente do PDT no Ceará, deputado André Figueiredo, conversar com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi - em outro sinal de certo favoritismo pela sigla.

Ao presidente da Assembleia, deputado Zezinho Albuquerque, caberá ir nesta sexta-feira (27) ao Recife, para acertar com o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, os detalhes da desfiliação e formalizar a garantia, já verbalizada pelo pernambucano, que de os que saírem não terão mandatos questionados por infidelidade partidária.

O secretário estadual da Saúde, Ciro Gomes, ficou encarregado de se reunir, em Fortaleza, com a militância do PSB para colher propostas programáticas que entrem nas negociações com o novo partido.

Segundo Cid, a fase agora é de ouvir líderes políticos para tentar equacionar as peculiaridades municipais com os critérios ideológicos que serão considerados na escolha do novo partido - o qual, ressalta Cid, necessariamente tem de ter definido apoio a Dilma Rousseff.

“A questão ideológica será levada em conta. Precisa ser um partido progressista, social-democrata. Não cogitarei nenhum partido que não tenha o posicionamento prévio de apoiar a Dilma” disse o governador.

Entre os aliados que pretendem disputar mandato em 2014, há certa preferência pelo PROS, que, por ser recém-criado, garante segurança jurídica aos futuros filiados de não perder o mandato, independente do aval prometido por Campos. Outro recém-criado, o Solidariedade foi descartado pelo apoio ao presidenciável Aécio Neves (PSDB). “Só dois partidos têm novos registros. Um deles já tem alinhamento com a direita brasileira e não nos intressa”, disse Ciro.

Fonte: Jornal O Povo /Via Sobral em Revista

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Cid convoca reunião do PSB nesta quinta para definir novos rumos


O governador Cid Gomes, presidente da Executiva estadual do PSB no Ceará, convocou os representantes da legenda para reunião que vai definir a saída do grupo liderado por ele do partido. Ao dar adeus ao PSB, o caminho mais certo para o grupo é o novíssimo Partido Republicano da Ordem Social (PROS).

Hora e local
O encontro está marcado para esta quinta-feira (27), a partir das 19 horas, no Vila Galé da Praia do Futuro.

Baixa
A saída de Cid Gomes deve provocar uma baixa no PSB de, pelo menos, 40 prefeitos, mais de 200 vereadores, 10 deputados estaduais e quatro deputados federais.

Garantias
Na quarta-feira (25), o deputado Zezinho Albuquerque e o prefeito Roberto Cláudio estiveram em Brasília para acompanhar a reunião da Executiva Nacional do PSB. No encontro, os aliados de Cid afirmaram que o governador do Ceará teria a intenção de permanecer na legenda desde que pudesse apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014.

Os dois entregaram um pedido a Eduardo Campos solicitando que, caso deixem o partido, eles não sofram retaliação. Zezinho Albuquerque e RC se comprometeram a entregar a documentação do partido a Campos, no Recife, até a sexta-feira (27).

Campos x Gomes
Cid é presidente do PSB no Ceará, mas defende publicamente a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). A postura do cearense incomoda o governador de Pernambuco e presidente nacional do partido, Eduardo Campos, que trabalha para disputar a presidência da República em 2014.

Prazo
Para concorrer em 2014, os políticos devem mudar de sigla ou criar e migrar para novos partidos, até o dia 5 de outubro. Exatamente um ano antes da eleição do próximo ano. Na noite de terça-feira (24), o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a criação de duas novas legendas: PROS e Solidariedade.

Fonte: Politika com K

Ciro Gomes: “Eduardo Campos me deve correção moral e decência”

O ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes disse ao iG que também deixará o PSB e que acompanhará seu irmão, o governado do Ceará, Cid Gomes , para o partido da base da ex-presidente Dilma Rousseff que ele escolher migrar. “Vou para onde ele for. O que ele fizer, eu também vou fazer”, disse Ciro em meio a duras críticas ao presidente do PSB, Eduardo Campos, de se lançar candidato à Presidência da República em 2014.
Para Ciro, a candidatura de Campos representa um projeto pessoal que foi apresentado com “truculência” ao partido. “Eduardo apresentar uma candidatura?”, questionou. “E faz isso com a maior truculência e falta de respeito. Precisa ter o mínimo de dignidade”, avaliou Ciro. “Acho tudo lamentável! Não precisava descambar para o acanalhamento definitivo. Ele deveria ter o mínimo de compostura. Eduardo Campos sabe que me deve em termos de correção moral, de decência. Eu ainda uso uma palavra antiga, démodé, que eu continuo valorizando: lealdade”, criticou Ciro.
(Portal iG)

PT tenta segurar Luizianne com oferta de cargos no Governo Federal

A ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, pode dar mais um passo hoje a sua filiação ao PSB. A petista se reúne no Rio de Janeiro com integrante da Executiva Nacional do partido do presidenciável Eduardo Campos.
Entretanto, o Partido do Trabalhadores se movimenta para tentar segurar a ex-prefeita. De acordo com reportagem publicada na edição desta quinta-feira do jornal O Globo, a presidenta Dilma Roussef já teria oferecido importantes cargos no Governo Federal.
Segundo pessoas próximas a Luizianne, Dilma teria oferecido assento nos conselhos de administração da Petrobras e do BNDES, cargo de comando numa subsidiária da BNDESPAR no Rio de Janeiro, além de um cargo na Secretaria de Políticas para Mulher da Presidência da República, que tem status de ministério.
Fonte: Ceará News

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Cid pode se filiar ao PT para não perder espaço para Eunício, diz Valor Econômico

Segundo o jornal Valor Econômico, os irmãos Cid e Ciro Gomes (PSB) avaliam se filiar ao PT. A opção pela legenda ocorreria para manter aliança com Dilma Rousseff e garantir suporte político ao sucessor de Cid no Estado. Na avaliação da publicação, outro caminho poderia fazer os irmãos perderem espaço para o senador Eunício Oliveira (PMDB), tido como candidato ao Governo e que tem a seu favor o peso da aliança nacional entre PMDB e PT.

A tendência é que deputados alinhados com os irmãos Ferreira Gomes migrem para o recém-criado Partido Republicano da Ordem Nacional (Pros). Cid e Ciro, no entanto, optariam por partido com mais estrutura – sendo o PT um dos mais cotados.

Decisão sobre a saída dos irmãos do PSB pode sair nesta quinta-feira, 25, quando ocorre reunião do diretório estadual do PSB. Durante o encontro, será avaliado resultado da reunião da executiva nacional do partido, na tarde desta quarta-feira, em Brasília. Na ocasião, representantes de Cid e Ciro vão colocar ao partido a intenção de apoiarem a reeleição de Dilma Rousseff em 2014.

Prefeito de Fortaleza e presidente da AL-CE deixam PSB

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Albuquerque, entregaram, na tarde desta quarta-feira, 25, o pedido de desfiliação ao PSB do grupo político liderado pelo governador Cid Gomes.
Roberto Cláudio e José Albuquerque abriram a reunião extraordinária da Executiva Nacional do PSB, em Brasília, na tarde desta quarta-feira (25) e não ficaram para o restante do encontro que tem como pauta principal o pedido de intervenção no diretório do Rio de Janeiro. O prefeito e o presidente da AL-CE entraram na reunião e formalizaram a desfiliação e saíram imediatamente.
Nesta quinta-feira, 26, os 'cidistas' se reúnem a partir das 19 horas, no Hotel Vila Galé, em Fortaleza, e não mais na sede do PSB, que eles já consideram ex-partido, para comunicar a situação as lideranças municipais. O grupo resolveu apoiar a tentativa de reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014 em detrimento da possível candidatura do presidente nacional do PSB, Eduardo Campos.
Roberto Cláudio disse que o grupo de Cid sai pela porta da frente do PSB e de uma forma amistosa. "Apresentamos nossa desfiliação de forma amistosa, pois vamos apoiar a reeleição de Dilma", disse o prefeito. Ele aproveitou para ironizar o convite feito pelo PSB para filiar a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins. "Eu sucedi Luizianne em sua trágica gestão, principalmente pela incapacidade de promover mudanças. Normalmente, o julgamento político é feito nas eleições"
Fonte: O Povo Ce

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO REALIZARÁ O MAIOR VESTIBULAR SIMULADO DO INTERIOR DO CEARÁ

Clique na imagem para aumentar

Desembargador Paulo Albuquerque passa a fazer parte da 6ª Câmara Cível do TJCE



O desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho passou a compor a 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). A designação, aprovada pelo Órgão Especial, foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa segunda-feira (23/09).

Empossado no cargo de desembargador no dia 8 de agosto deste ano, ele integrava a 1ª Câmara Criminal. Paulo Airton ingressou no TJCE pelo critério do quinto constitucional, em vaga destinada à Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Ceará (OAB/CE).

A 6ª Câmara Cível é formada também pelos desembargadores Sérgia Maria Mendonça Miranda (presidente), Jucid Peixoto do Amaral e Maria Vilauba Fausto Lopes. As sessões de julgamento ocorrem toda quarta-feira, a partir das 8h30, no Palácio da Justiça, no Cambeba, em Fortaleza.

Ipea: Lei Maria da Penha não consegue reduzir homicídios de mulheres


 A Lei Maria da Penha não teve impacto sobre a quantidade de mulheres mortas em decorrência de violência doméstica, segundo constatou um estudo sobre feminicídio, divulgado hoje (25) pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara. De acordo com os dados do instituto, entre 2001 e 2006, período anterior à lei, foram mortas, em média, 5,28 mulheres a cada 100 mil. No período posterior, entre 2007 e 2011, foram vítimas de feminicídio, em média, 5,22 mulheres a cada 100 mil.
Entre 2001 e 2011, estima-se que cerca de 50 mil crimes desse tipo tenham ocorrido no Brasil, dos quais 50% com o uso de armas de fogo. O Ipea também constatou que 29% desses óbitos ocorreram na casa da vítima – o que reforça o perfil das mortes como casos de violência doméstica.
Feminicídio é o homicídio de mulheres em decorrência de conflitos de gênero, geralmente cometidos por um homem, parceiro ou ex-parceiro da vítima. Esse tipo de crime costuma implicar situações de abuso, ameaças, intimidação e violência sexual. 
Para o Ipea, o decréscimo em dez anos é "sutil" e demonstra a necessidade da adoção de outras medidas voltadas ao enfrentamento da violência contra a mulher, à proteção das vítimas e à redução das desigualdades de gênero.
Em relação ao perfil das principais vítimas de feminicídio, o Ipea constatou que elas são mulheres jovens e negras. Do total, 31% das vítimas têm entre 20 e 29 anos e 61% são negras. No Nordeste, o percentual de mulheres negras mortas chega a 87%; no Norte, a 83%.
Entre os estados brasileiros, o Espírito Santo é o que mais registrou assassinatos de mulheres entre 2009 e 2011, 11,24 a cada 100 mil – muito superior à média brasileira no mesmo período. Em seguida, outros estados com alta incidência de homicídios de mulheres foram a Bahia (9,08), Alagoas (8,84) e Roraima (8,51).
Em contrapartida, os estados com a incidência mais baixa foram Piauí (2,71), Santa Catarina (3,28), São Paulo (3,74) e Maranhão (4,63). No caso do Piauí e do Maranhão, o Ipea estima que a baixa incidência seja decorrente da deficiência de registro.
De acordo com o Ipea, 40% de todos os homicídios de mulheres no mundo são cometidos por um parceiro íntimo. Em relação ao homem isso não ocorre. Apenas 6% dos assassinatos de homens são cometidos por uma parceira.
Fonte: Agência Brasil

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Cid Gomes vai deixar o PSB, revela colunista de O Globo

O governador Cid Gomes (CE), que defende o apoio do PSB à reeleição da presidente Dilma, está se preparando para deixar o partido. Contrário à candidatura própria do governador Eduardo Campos (PE) ao Planalto, Cid nã pretende esperar por uma intervenção no partido, como está ocorrendo no Rio de Janeiro. A Executiva estadual do PSB vai reunir-se hoje à noite quando a decisão poderá ser oficializada. O governador está alinhado nesta posição ao ex-ministro Ciro Gomes, que foi impedido de disputar as eleições presidenciais pela cúpula do PSB em 2010.
- Sempre tive uma posição pública, clara e transparente. A hora não é agora. Devemos nos preparar para 2018. Não tenho como deixar de apoiar a reeleição da presidente Dilma. Mas não quero criar inimizades. Quero ficar ou sair em paz – diz Cid Gomes.
O governador não confirma a data do desembarque nem abre qual o destino partidário de seus aliados e seguidores. Mas ele se queixa que tem sido vítima daquilo que Eduardo Campos reclamou em relação ao PT nacional e ao governo Dilma. Ele relata que todos os dias lê notícias de jornais, contrárias às suas posições, que não recebem nenhum desmentido. Cita a reunião em que o deputado Márcio França (PSB-SP) e o secretário-geral do partido, Carlos Siqueira, teriam tratado da filiação da ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins. E, os contatos que socialistas teriam tido com o candidato de oposição local, o deputado Heitor Férrer (PDT).
- Não tinha a menor intenção de deixar o PSB. Mas nos últimos dias fui alvo de hostilidades sem qualquer desmentido da direção do partido. Entendo isso como um gesto de hostilidade. Como não há desmentido, subentendo que se trata de um convite para seguir outro rumo – afirma Cid.
Na sua avaliação, o PSB não vai conviver com a divergência interna e tratará de intervir em todos os diretórios que não estiverem de acordo com a candidatura própria. Lembra que já foi assim nas eleições de 2002, quando o candidato do PSB foi o ex-governador do Rio e atual líder do PR, deputado Anthony Garotinho. Cid também criticou a parceria de Eduardo Campos e do PSB com os tucanos.
- O PSB em alguns estados está na órbita do PSDB. No Paraná é assim, em São Paulo, e também no Pará e na Paraíba. o PSB é satélite do PSDB em vários estados – declara Cid Gomes.
A despeito desta posição, o governador garantiu que o ministro Leônidas Cristino deixará a Secretaria dos Portos. Explicou que não quer ser acusado de ter ficado com a presidente Dilma por cargos nem ser chamado de fisiológico. Acrescentou que não indicará um substituto para Leônidas nem mesmo se este for de outro partido.
- Ficando ou saindo do PSB, o Leônidas não ficará mais. Um governador precisa do apoio de 20 ministérios. Ter um ministério é irrelevante – explica Cid.
Fonte: Panaroma Político – colunista  Ilimar Franco

Encontro entre oposição e Heitor tem saldo positivo, avalia Lúcio Alcântara


O saldo do encontro entre um grupo de oposição ao governador Cid Gomes (PSB) e o deputado estadual Heitor Férrer (PDT), realizado na manhã desta terça-feira (24), foi positivo. O deputado recebeu com muito entusiasmo o convite para se candidatar ao governador do Estado.
De acordo com o ex-governador Lúcio Alcântara (PR), Heitor não descartou a possibilidade, disse que se sentiu lisonjeado pelo reconhecimento de seu trabalho, que pretende dialogar, mas reafirmou seus laços com o PDT. “Sou filiado ao PDT há mais de 24 anos, tenho que ter zelo em não ferir a direção do partido”, disse o deputado.
Questionado sobre a possível dobradinha entre Heitor (Governo) e Tasso Jereissati (Senado), Lúcio Alcântara enumerou algumas das lideranças peessedebistas que compõem o grupo, mas ponderou, dizendo que um passo deve ser tomado de cada vez.
Por ora, o ex-governador garantiu que o grupo continuará costurando a aliança e buscando alternativas. “Não podemos ficar de braços cruzados esperando que o governador desencadeie a sucessão no momento que bem entender”, finalizou.  
A força tarefa disposta é recrutar Heitor é formada pelos presidentes estaduais do PR, PSDB, Lúcio Alcântara e Luiz Pontes, respectivamente, junto com o presidente de honra do PR, Roberto Pessoa, Dr. Guimarães, que é ligado ao PV de Sobral, além da deputada estadual Eliane Novais e o irmão Sérgio Novais.
Elogios
Lúcio Alcântara não mantém segredo sobre a sua admiração pelo pedetista. “Esse é o momento mais oportuno para o Heitor. Ele entende a mudança que o povo quer no Ceará”. O modelo de ser e de fazer oposição ao governo estadual adotado por Héitor já é referência positiva na opinião pública do bloco partidário PR-PSDB.
Cobiçado
Heitor foi convidado, nos últimos dias, pelos irmãos Novais, a filiar-se ao PSB. Na oportunidade, o pedetista afirmou que tem simpatia pelo partido. O pedetista destacou que mantém contato com alguns integrantes de partidos, avaliando conjunturas.
“Me sinto honrado com a confiança que essas lideranças me atribuem, mas não saio do PDT”. Desde o início do ano, o nome de Heitor Férrer é cotado pelo PDT para o Senado.
Em entrevista ao jornal Aqui CE, em abril, o presidente regional do partido, André Figueiredo, confirmou que Heitor é um dos mais fortes na legenda e “a eleição dele poderia contribuir diretamente para os planos de expansão da sigla no cenário nacional”.
Para não haver verticalização, o PDT compondo a base de apoio ao governador Cid Gomes, Heitor poderá concorrer ao Senado.
Bem cotado
O Ibope fez uma pesquisa recente sobre sucessão no Ceará e em Fortaleza. Impressionou a quem teve acesso o desempenho de Heitor Férrer, tanto para governador quanto para o Senado
Fonte: Ceará News

Cid Gomes reúne seu grupo do PSB e aliados para discutir rumo político

cidgomess
“Há tempo para agir e tempo para refletir: estou refletindo”, disse Cid Gomes (PSB) nesta terça-feira, 24, ao ser indagado sobre possibilidade de se desfiliar do PSB nos próximos dias. Segundo o governador, reunião marcada para as 19 horas desta terça, na sede do partido, deverá discutir o futuro dele e de seus aliados na legenda.
Cid Gomes terá pouco tempo para “refletir” sobre uma provável saída do PSB – uma vez que o prazo de filiação para quem deseja disputar eleição em 2014 termina no dia 5 de outubro. A fala de Cid já é o segundo sinal de que o governador do Ceará já sinaliza deixar o partido: nessa segunda, ele afirmou ao portal IG que estava vendo “gestos de hostilidade” na legenda.
Segundo Cid Gomes, a intenção era de que a reunião ficasse apenas para quarta-feira, 25. “Resolvi antecipar, pois o tempo urge”, disse.
Nesta quarta-feira, 25, a Executiva Nacional do PSB se reunirá para fechar posição sobre candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, à Presidência. Nos últimos encontros, a legenda tem promovido intervenções em Diretórios Estaduais do PSB que não apoiam a tese da candidatura própria.
Na última quinta-feira, comissão organizada pela direção nacional do PSB, no Rio de Janeiro, fez convite de filiação à ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, presidente do PT cearense, desafeto de Cid. O grupo foi liderado pelo ex-deputado Sérgio Novais, também desafeto do governador. Na sexta, Luizianne disse que estuda o convite.”
(POVO Online)

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Tucanos querem Tasso candidato em 2014 para ajudar Aécio Neves

Os tucanos regionais e nacionais querem o ex-governador Tasso Jereissati candidato ao Governo do Estado ou ao Senado para ajudar o presidenciável Aécio Neves. Se candidato à sucessão do governador Cid Gomes, Tasso daria um bom palanque a Aécio no Ceará.
A notícia sobre a possível entrada de Jereissati no cenário eleitoral de 2014 está na edição desta segunda-feira do Jornal Folha de São Paulo. A notícia não tem qualquer declaração de Tasso que, mesmo sendo procurado pela reportagem, não quis falar.
O ex-governador cearense tem evitado declarações sobre as eleições, recebe o assédio de aliados mais próximos para ser candidato majoritário (senador ou governador), mas o silêncio que o acompanha é uma demonstração de pouco apetite para enfrentar as urnas em 2014.
Envolvido com a iniciativa privada e em fase de ampliação de negócios, Tasso Jereissati não manifesta entusiasmo e atração pelas urnas. Para quem o acompanha, Tasso transmite o sentimento de que a sua contribuição na política foi dada com três mandatos de governador e um mandato de senador.
Confira a matéria do Folha de S.Paulo completa aqui.

Luizianne, como fator surpresa, gera calafrios a Cid e Eunício

A ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, pode ser convencida pela presidente Dilma Rousseff e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a ficar no PT, mas o convite para se filiar ao PSB foi suficiente para provocar arrepios ao Governador Cid Gomes e ao senador e pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, Eunício Oliveira. Luzianne pode ser o fator surpresa nas eleições de 2014.
Luizianne se sente incomodada, desconfortável no PT e não quer o partido no palanque do candidato de Cid Gomes ao Governo Estadual. Derrotada por Cid nas eleições à Prefeitura de Fortaleza em 2012, Luizianne não esconde a mágoa dos irmãos Ferreira Gomes. A petista e o socialista tiveram uma convivência ao longo de quatro anos, mas a harmonia política entre ambos era quase inexistente. As trombadas os colocaram em lados opostos.
Das eleições de 2012 aos dias atuais, Luzianne se recolheu por um bom tempo e reapareceu com a proximidade da escolha dos novos dirigentes nacionais, estaduais e municipais do PT. O convite para se filiar ao PSB, feito pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a colocou no noticiário e gerou irritação aos aliados mais próximos do Governador Cid Gomes.
Os laços sentimentais que construíram a trajetória de Luizianne Lins no PT já  não são tão amorosos e suficientes para mantê-la entre os petistas que, com maioria, tendem a ficar no palanque de Cid Gomes. Esse quadro a empurra para o PSB de Eduardo Campos e o pragmatismo pode prevalecer.
A disputa ao Governo do Estado pode ser a oportunidade que Luizianne Lins precisa para reconstruir a carreira política. Não a carreira do carreirismo, mas um projeto que a garanta espaços para expor ideias e convicções. Com Luizianne candidata a governadora, Eduardo Campos teria, também, uma porta de entrada para sua candidatura presidencial e um bom palanque no Ceará.
(fonte: Ceará Agora)

GUIMARÃES PODE DISPUTAR GOVERNO DO ESTADO


O afastamento do PSB do governo federal, em nome da candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República em 2014, poderá obrigar o PT a lançar mais nomes próprios nas disputas estaduais do que o inicialmente planejado por seus dirigentes, informa a Folha de S. Paulo. E a mudança de rumo pode começar no Ceará e no Espírito Santo, onde os governadores Cid Gomes e Renato Casagrande defenderam dentro do PSB apoio à reeleição de Dilma. O líder do PT na Câmara, José Guimarães, ainda trabalha com a hipótese de união do PT com Cid Gomes e o PMDB no Estado. Até então caberia ao PT a vaga ao Senado, pleiteada por ele próprio, mas se houver necessidade de um palanque de emergência para Dilma, ele mesmo sairia candidato ao governo cearense, destaca a Folha de S. Paulo.
(via Sobral de Prima)

Presidente Dilma avisa que o cargo de Ministro dos Portos é de Cid Gomes


A presidente Dilma avisou ao governador Cid que o cargo de ministro dos Portos continuará sendo da cota pessoal dele. O Planalto comunicou aos partidos da base que não há chances para mudanças no setor. O cargo continuará sendo controlado pelo governador do Ceará. Assim, Cid tem duas alternativas: pode manter Leônidas Cristino no cargo retirando-o do PSB e filiando-o a um novo partido, PROS ou PSD, ou indicando um novo ministro, que dizem, poderia ser o atual secretário estadual de Turismo, Bismark Maia.
Fonte: Ceará News 7

Governador Cid Gomes reúne a executiva do PSB do Ceará nesta segunda feira(23).


O governador Cid irá reunir hoje, 23, a executiva regional do PSB do Ceará. A intenção é fazer um balanço da resolução da direção nacional do partido de abandonar o Governo Dilma e entregar os cargos, e examinar os cenários partidários diante da informação confirmada pela ex-prefeita Luizianne Lins de que recebeu um convite do presidente Eduardo Campos para ingressar no PS B e ser candidata à governadora. Com o agravante que esse convite aconteceu sem que o governador Cid tenha sido cientificado. Na pauta, Cid e seus aliados vão discutir a saída do PSB e as alternativas que dispõem de filiação para mudarem de sigla até o dia 5 de outubro.

Ciro presente
De volta ao Ceará após cumprir compromissos pessoais em São Paulo, o secretário de Saúde, Ciro Gomes, deverá comparecer ao encontro dos dirigentes socialistas. Cid e Ciro conversaram sobre os últimos acontecimentos no PSB, mas desconhece-se o que eles decidiram.

Senha
A decisão sobre o que fará com o PSB do Ceará, o governador Eduardo Campos adota no Rio de Janeiro. Lá, o presidente regional, prefeito Alexandre Cardoso, e todos os 4 deputados estaduais estão sendo postos para fora do partido, porque não apoiam Eduardo ao Planalto.

Vão pular fora
Cid insiste em não deixar o PSB e estaria disposto a enfrentar uma disputa interna com o governador Eduardo. Porém, essa atitude não pode ser seguida por seus deputados federais e estaduais. Essa turma precisa de uma nova legenda para abrigá-los para as eleições de 2014.

Pecado mortal
O prefeito Roberto Cláudio, ao criticar ontem a candidatura própria de Eduardo Campos ao Planalto, decretou a sua saída do PS B. Isso não era novidade, pois não havia como RC conviver na mesma sigla com Luizianne Lins, sua inimiga política, além de sua lealdade a Cid.


Fonte: Donizete Arruda, via Ceará News 7

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Eunício reafirma candidatura: “Sou candidato. Custe o que custar”

“Sou candidato ao Governo do Estado custe o que custar”. Assim se expressou Eunício Oliveira ao ser entrevistado, no último final de semana, em Tauá, na Região dos Inhamuns, pelo radialista Alverne Lacerda, da Rádio Trici FM, afiliada à Rede Somzoom Sat.
A manifestação do senador peemedebista ganhou destaque no noticiário político do Jornal Alerta Geral, comandado pelo jornalista Luzenor de Oliveria e transmitido a partir da Rádio FM 104.3 (Somzoom Grande Fortaleza) para outras 23 emissoras de rádio no Interior do Ceará.
As palavras de Eunício Oliveira foram feitas na terra do vice-governador Domingos Filho que, na última sexta-feira, entregou carta de desfiliação do PMDB. Domingos, como antecipou o Jornal Grande Porto, quer ser candidato ao Governo do Estado e, para esse sonho, precisava trocar de partido. O destino é uma incógnita: PSD , PSB, PS, etc.
A declaração do senador Eunício Oliveira pode ser interpretada como símbolo na terra do vice-governador e, ao mesmo tempo, significa a determinação que abraçou para construir o caminho rumo ao Palácio da Abolição. A postura de firmeza, no quadro atual, atrai, também, adversários e dissidentes do grupo do Governador Cid Gomes.
(com site Ceará Agora)

Eduardo Campos convida Luizianne Lins para o PSB

Após anunciar o rompimento com o governo Dilma Rousseff, o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, convidou a ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins para compor os quadros do partido. No Rio de Janeiro, um documento de filiação formaliza o convite, mas até agora não há confirmação de Luizianne Lins. Segundo a deputada estadual Eliane Novais, uma comissão do partido deve chegar nos próximos dias a Fortaleza para fazer o convite ao deputado Heitór Férrer.
Na prática, os convites de filiação seriam uma forma da executiva nacional do PSB pressionar o governador Cid Gomes. Hoje, em entrevista à TV Estadão, Cid disse disse que Eduardo Campos é um dos melhores nomes dos quadros da política nacional, mas que ainda não é a hora do PSB lançar candidatura própria à presidência da República. A opinião do governador diverge do pensamento de Campos, que já teria dito em conversa ao ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, que, se as eleições acontecessem agora, seria candidato ao Palácio do Planalto.
(com Roberto Moreira)

Guimarães: “Não somos loucos de romper com Cid Gomes”


O líder do PT na Câmara dos Deputados e uma das principais vozes do partido no Ceará, José Guimarães (CE), afirmou que, no Ceará, pretende manter a aliança com o governador Cid Gomes (PSB).
Nesta quarta-feira (18), o PSB decidiu entregar os cargos que ocupa no governo federal, já se preparando para a possível candidatura presidencial do governador pernambucano Eduardo Campos. Cid Gomes, porém, foi contrário ao rompimento, porque é favorável ao apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff.
"O governador [Cid Gomes] diz para nós do PT que quer apoiar a Dilma, nós vamos fazer o quê, vamos romper com ele? Nós somos loucos? Isso não somos mais", afirmou Guimarães ao jornal Folha de S. Paulo.
* Com Folha de S. Paulo.

Dilma tenta convencer Campos a manter cargo de Leônidas

Após a reunião com a Executiva Nacional do PSB nessa quarta-feira (19), quando foram devolvidos os cargos ocupados pela legenda no Governo Federal, a presidenta Dilma Roussef recebeu, em horários diferentes, o presidente do PSB, Eduardo Campos e o governador Cid Gomes.

Dilma tentou negociar com Eduardo Campos um armistício, no qual os socialistas permaneceriam à frente da Secretaria Especial de Portos ocupando a cota pessoal de Cid Gomes, dessa forma, Leônidas Cristino não deixaria o cargo que ocupa no governo federal.
A proposta não foi aceita por Eduardo Campos. E, caso Leônidas se mantivesse na pasta, seria expulso do partido.
(com Ceará News)

CID GOMES EXCLUIU LEÔNIDAS CRISTINO DA LISTA PARA SUCESSÃO ESTADUAL


(Foto: Reunião do PSB Nacional)
O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), excluiu o ex-ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino (PSB), da lista de possíveis candidatos ao governo do Estado nas eleições de 2014.
Durante reunião da Executiva Nacional do PSB, realizada nessa quarta-feira (18), em Brasília, o governador colocou Leônidas na lista dos seis deputados federais que ele pretende eleger no pleito do próximo ano.
Além do ex-ministro, Cid deseja manter os quatro assentos que o PSB ocupa na Câmara Federal – Ariosto Holanda, Domingos Neto, Edson Silva e Antônio Balhmann – e eleger o ex-prefeito de Ipueiras, Neném do Cazuza.
Seguem na lista dos que esperam a benção do governador Cid na sua sucessão: o deputado estadual Mauro Filho; o vice-governador do Ceará, Domingos filho; o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Albuquerque; o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio; e o senador peemedebista Eunício Oliveira. (Ceara News)