sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O AMOR NÃO MORRE


Hoje cedo no Fórum me deparei com a dor de um homem simples que havia perdido a esposa há pouco mais de sete meses. Seus olhos se encheram de lágrimas ao relatar a morte da companheira com quem tinha convivido por longos anos. Tentei encorajá-lo a seguir em frente.

Depois fui refletir como a morte é brutal e misteriosa. Chega-nos abrupta, traiçoeira e soberana.

Não sabemos o dia (ainda bem!), mas é a única certeza que temos.

Tão genial é a vida que nos faz esquecer da morte... sabemos que um dia ela baterá em nossa porta, mas torcemos bravamente que este momento seja protraído por anos-além. Mas se ela nos atinge de alguma forma, não conseguimos compreendê-la. Atiramo-nos em um abismo de dor.

Resta-nos viver cada dia como se fosse o último. Aproveitar o instante como projeção do todo. Saber dizer que ama sem preocupar-se em ser correspondido. Perdoar pelo simples fato de ser humano. Fazer o bem porque só ele agrega, constroi, edifica.

Afinal, não se deve perder um minuto sequer da vida se negando a ser feliz. Falo de uma felicidade que não se restringe a projetar inquietações materiais, mas a felicidade que só o orvalho, o sol, o resplandecer da vida nos permitem contemplar. Aquela que cada um traz consigo, lá no seu íntimo, mas muitas vezes prefere procurar lá longe...É como uma história de amor que tem fim e dilacera a alma, mas a brisa suave da lembrança, com um encanto insondável, faz-nos mergulhar no mistério que não se finda pela morte, que continua a pulsar teimando em existir, em estar presente...Afinal, não se mata o amor...o amor não morre... ele vai seguindo feito um anjo torto, enfrentando procelas em mares tempestuosos, ganhando asas de imaginação, eternas asas.

sábado, 12 de setembro de 2009

PAULO ALBUQUERQUE: UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO


Fico extremamente feliz em cumprimentar, neste dia (12/09), o meu primo-irmão Paulo Albuquerque pelo transcurso de seu aniversário. Mais ainda: uma história de sucesso que chega a meio século de existência!!!

O menino saiu da pequena cidade de Massapê e foi para a capital do Estado em busca de sua realização profissional. Lá chegando, começou a trabalhar como contínuo no Cartório do Dr. Álvaro Melo. Anos após, foi subindo degrau e mais degrau até se tornar um dos mais brilhantes advogados do Estado do Ceará. Paulo Albuquerque é hoje uma das maiores referências em Direito Imobiliário do Estado. Além disso, é um exemplo de pai, de esposo e de cidadão.

Sempre com muita humildade soube trilhar a escalada do sucesso. Arrogância não existe em seu dicionário. Trata a todos com a compreensão de que independentemente da raça, da cor, somos todos filhos de um único Deus que nos fez à sua imagem e semelhança. Como homem religioso sempre soube cultivar os princípios cristãos, os quais lhe servem como bússola nessa sua viagem terrena. Seus filhos são brilhantes no que fazem porque exalam a decência e a determinação do pai que é exemplo vivo. Ao lado de sua companheira e guerreira Ana Lúcia, Paulo Albuquerque fundou a Agil Consultoria Imobiliária e a Paulo Albuquerque Advogados e Associados, empresas que detêm enorme credibilidade e reconhecimento público na capital do Estado.

Portanto, nessa singela homenagem quero cumprimentar o primo-irmão Paulo Albuquerque e dizê-lo que a sua história de vida é um exemplo para todos nós, mormente quando assistimos neste país ao soçobramento da ética e da moral. Parabéns!!!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

PROFESSOR MARINS EM SOBRAL


Foi com muita alegria que participei da conferência ministrada pelo Professor Marins, ontem, no Centro de Convenções de Sobral. O evento contou com a participação de cerca de 600 pessoas. O palestrante é um dos mais requisitados conferencistas motivacionais do Brasil. Tem doutorado em Antropologia, já exerceu a função de magistério em universidades americanas, tem mais de 30 livros publicados e apresenta um programa na Rede Vida de Televisão.

O tema da palestra foi como se tornar um sucesso em vendas. Marins abordou a importância do caixa para empresa e destacou a necessidade da ética no mercado. Além disso, exortou a importância do capital humano nas empresas. Foi um excelente momento de aprendizagem.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

PRESIDENTE LULA ESTÁ EM SOBRAL

Agora há pouco (14:30h) presenciei uma multidão, no sol escaldante de Sobral ,aguardando a presença do Presidente Lula na cidade. Mais uma vez se observa que a popularidade do Lula ainda está alta. Pessoas vindas dos mais diversos municípios da Zona Noroeste se espremem no meio do asfalto (40º) para chegarem mais próximo do Presidente.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

REFLEXÕES SOBRE DIREITO PENAL - PARTE II

Comentava na última postagem sobre a inflação legislativa das normas incriminadoras sob o pressuposto de que o legislador imagina uma solução para a violência a partir da adoção de leis mais duras. Posso parecer utópico mas minha humilde experiência na área me leva a afirmar que lei dura não resolve o problema da criminalidade, mormente num país onde o Estado não chega às populações mais carentes senão por sua ostensividade, o que de fato deixa claro a falência de um modelo estatal que tem sido ao longo dos anos incapaz de garantir aos seus cidadãos oportunidades reais para uma vida produtiva e digna. A lei dura só ratifica essa incapacidade, uma vez que o instrumento coercitivo é utilizado quando está ausente o diálogo e a civilidade.
Portanto, afirmo, sem medo de parecer um nefelibato, que mais do que criar novas leis precisamos mudar as pessoas. Dar-lhes um choque de autoestima, renovar-lhes o espírito altruísta, recobrando a dignidade perdida.
Se não mudarmos o homem "por dentro" tudo mais será apenas retórica e palavras lançadas ao vento.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

UMA REFLEXÃO SOBRE O DIREITO PENAL NO BRASIL


Já comecei a gestar, sem muita pressa e com bastante parcimônia, algumas anotações, para quem sabe futura publicação, de reflexões sobre o Direito Penal no Brasil. Percebe-se, após perscrutar o Código Repressivo Pátrio, que há diversos conflitos nas nossas normas incriminadores, inclusive algumas delas desrespeitam os princípios da proporcionalidade e da razoabilidade, além de serem flagrantemente insconstitucionais.

Ao contrário de países civilizados que cada vez mais apelam para a intervenção penal mínima, o Brasil caminha por um processo de inflação legislativa que, por razões muitas vezes emocionais, atropela princípios básicos do Direito Penal como o da Intervenção Mínima, da Lesividade e da Adequação. Na verdade, criam-se as leis penais ao sabor dos ventos e das pressões, sem analisar a eficácia ou não desses instrumentos, os quais são, na maioria das vezes, formatados sem o amadurecimento legislativo necessário.

Não são as leis duras que irão diminuir a criminalidade, até porque o deliquente não consulta o Código Penal antes de perpetrar o delito. Daí por que criar normas e mais normas com o propósito de reprimir toda ordem de condutas, levará ao descrédito o nosso sistema de repressão em face da sensação de impunidade. Isso por si só é bastante grave, imagine se avançarmos em uma análise sociológica mais aprofundada, ver-se-á com facilidade que o aparelho coercitivo do Estado é, muitas vezes, o único intrumento que chega até as populações mais desassistidas. Ao contrário, dever-se-ia adotar políticas públicas que abram oportunidades de crescimente para todos. Aí sim estaremos em sintonia com o ideário humano de convivência fraterna.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

UM ANO ATRÁS: A MAIOR FELICIDADE DA MINHA VIDA


Há um ano, exatamente um dia como este, recebi o maior presente de Deus na minha vida. Nascia o meu pimpolho. A felicidade tomou conta de mim. Depois da vinda do Carlos Filho nunca mais fui o mesmo. Em tudo que penso, sonho e projeto, ele está no centro. Os dias podem ser tormentosos, adversos, mas ao saber que ao final de cada um deles vou encontrá-lo, com aquele sorriso nos lábios, isso me provoca uma sensação radiante de superação e felicidade.

Sempre acreditei no verdadeiro amor: minha esposa, minha família, a vida, enfim. Nunca imaginei, entretanto, que ter um filho me faria voltar a ser criança, a abrir-se para o mundo, a ser mais sensível. Ele resgatou a minha missão e construiu em mim um homem novo. Um homem com vontade de viver...viver intensamente, pelo único sabor de poder prolongar os meus dias ao seu lado, como pai e amigo.

Peço a Deus que ilumine os seus caminhos, sejam eles trilhados pela honradez e dignidade , e que me conceda a graça de tê-lo sempre junto a mim...Por toda a minha vida.