terça-feira, 31 de março de 2009

MEC propõe mudanças no Enem e unificação dos vestibulares de universidades federais

"O MEC (Ministério da Educação) anunciou nesta terça-feira uma proposta de reformulação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que passaria a ser composto por 200 questões, ao invés das 63 atuais. A proposta também prevê a substituição dos vestibulares das universidades federais pela avaliação.

A proposta foi entregue para a Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) e precisa da aprovação dos reitores das universidades para entrar em vigor. De acordo com o ministério, o objetivo das mudanças é reestruturar o conteúdo aplicado pelo ensino médio, que atualmente, privilegia.

"Buscamos um exame nacional unificado, desenvolvido com base numa concepção de prova focada em habilidades e conteúdos mais relevantes, o que sinalizaria para o ensino médio orientações curriculares expressas de modo claro, intencional e articulado para cada área de conhecimento", afirma a proposta.

Para o ministério, a unificação do vestibular das universidades federais também vai beneficiar os candidatos que não precisarão se deslocar para diferentes lugares para realizar a prova. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2007 (Pnad/IBGE), de todos os estudantes matriculados no primeiro ano do ensino superior, apenas 0,04% residem no Estado onde estudam há menos de um ano.

A nova prova, proposta pelo MEC, seria composta por quatro testes, sendo um de cada área do conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias (1), ciências humanas e suas tecnologias (2), ciências da natureza e suas tecnologias (3) e matemática e suas tecnologias (4). Cada teste teria 50 questões, totalizando 200, que seriam divididas em dois dias de provas."
Fonte: Folha on line(31\03\2009)

A VITÓRIA DO BEM SOBRE O MAL - DESTINO DA HUMANIDADE

Não se deve temer os desafios da vida. Nascemos propensos à vitória. Somos a grande safra de Deus. A derrota não faz parte de nosso itinerário. Ela apenas fica à espreita dos fracos, dos negligentes.
O homem foi criado com o propósito de construir um mundo saudável e justo, onde todos tivessem oportunidade de uma vida digna. Infelizmente, desviou-se desses objetivos mais nobres e atirou-se num abismo de interesses egocêntricos, fazendo, como dizia Hobbes, que se compreendesse o homem como lobo do próprio homem. Tal fato se contradiz com a inarredável co-responsabilidade da espécie humana com seus semelhantes. Afinal, não há a liberdade de um se não houver a plenitude da liberdade de todos. Somos uma teia indivisível. A ação individual tem impacto no coletivo. Há de fato uma conspiração universal. Daí por que o poeta diz que é preciso cuidar do broto para que a vida nos dê flor e fruto.
Diante de tudo isso fica fácil compreender que a sobrevivência da humanidade está na prática do bem - que converge, que aglutina. Esse bem está intrínseco no coração humano. Precisa-se apenas lapidá-lo. Ao contrário, o mal desagrega, desordena, desorienta. É fruto dos sentimentos mais primitivos e desarticulados. E por não fazer parte da alma humana, pode ser banido.
Avante iremos na certeza de que a prevalência do bem não é apenas retórica ou poética, mas sim continente da vocação humana para a sobrevivência. Cultivá-lo requer amadurecimento e desprendimento.

MEUS CUMPRIMENTOS AO ANIVERSARIANTE DO DIA: DR. PAULO EDSON

É com alegria que cumprimento, neste dia, o meu estimado primo Dr. Paulo Edson Albuquerque Medeiros, pelo transcurso de sua efeméride. Paulo Edson, recém-aprovado no concurso da Abin, é um dos grandes parceiros deste blog. Participa das nossa discussões através de comentários abalizados. É um jovem de talento e um amante dos livros. Um abraço carinhoso do primo.

segunda-feira, 30 de março de 2009

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO REALIZOU O II SARAU LITERÁRIO NO TEATRO SÃO JOÃO

Quinta-feira passada, o Colégio Luciano Feijão realizou o II SARAU LITERÁRIO, no Teatro São João. Na oportunidade, a escola homenageou os 100 anos do grande artista nordestino, de saudosa memória, PATATIVA DO ASSARÉ. Quero cumprimentar nossas coordenadoras Silvana Cândido e Liduína Gomes,bem como o coordenador de Arte e Cultura Carlos Jamacaru e, naturalmente, os nossos alunos e professores pelo sucesso do evento.

A CIÊNCIA SE RENDE: O HOMEM NASCEU PROPENSO A TER FÉ

Semana passada a Revista Época trouxe uma matéria sobre a importância da Fé na cura das doenças. Estudos científicos recentes dão conta que o cérebro humano é programado para ter a fé (experiência transcendental). Tal fato já foi observado pelo estudioso Francis Colins, autor do genialíssimo livro "A LINGUAGEM DE DEUS". Na matéria da revista, vê-se claramente a confusão mental provocada no mundo científico diante de tais evidências.
A ciência, após atravessar a Idade Média, propôs a superação da visão teocêntrica sob o argumento que teria explicação para todos os eventos terrenos. Passados séculos, muitos fenômentos ainda estão longe de ser explicados por uma visão racionalista. Fé e razão cada vez mais se aproximam. Nenhum estudo científico criterioso poderá se afastar de uma investigação, mínima que seja, da espiritualidade. Alma e corpo derivam de uma acepção única e inarredável.
A presença de Deus, ser superior, está cravada na história do homem. Mesmo os ateístas encontraram seu "deus" - eles próprios. Não fugimos de uma investigação científica, todavia abrir o coração para Deus não nos causa mal nenhum, a não ser que confundamos Deus com as práticas religiosas, muitas vezes ortodoxas e desarrazoadas.
Ter fé não se constitui em um ato primitivo. Ao contrário, abre-nos um horizonte mais amplo da condição humana. Irradia luz e esperança em mundo cercado pelas trevas da egolatria. A fé constrói a verdadeira paz. Afinal, ter paz é estar com a verdade e com a justiça. Só Deus representa a verdade e a justiça. Por nos faltar tal entendimento é que o mundo se veste pela dor das guerras e da violência. Nenhum tratado humano será capaz de nos trazer a paz. Ela precisa existir primeiramente no intimo de cada ser (Deus) , para só então irradiar-se a toda humanidade.

domingo, 29 de março de 2009

MUDANÇA DO VESTIBULAR: UNIFICAÇÃO E O ENEM

Toma corpo o objetivo do MEC de mudar o vestibular das universidades públicas. Uma das pretensões é tornar um vestibular único para todo o Brasil. Além disso vem buscar no ENEM o modelo de prova a ser ministrada.
A propósito, recomendo que leiam o Artigo do Claudio de Moura Castro (Revista Veja - Ana 42, n.º 13- pág 90\91, de 1.º de abril de 2009), intitulado "O Vestibular funciona, mas deve acabar. E isso é bom". Nele o especialsta em educação faz um diagnóstico da situação atual e afirma que o vestibular atual barra os alunos mais fracos. Entretanto, chama a atenção de que o modelo proposto de uma prova centralizada e única redundará na criação de bolsa de valores acadêmica. Um curso mais concorrido poderá escolher os melhores alunos. Pontanto, na prática, há muitos desafios técnicos a ser enfrentados.
Outra grande dúvida, segundo o autor, é a adesão das universidades públicas, uma vez que o MEC é proibido por lei de dar palpites nesse assunto, dada a autonomia das universidades. Recorda, ao final do artigo, que o problema de nossos vestibulares é envenenar o ensino médio com o dilúvio de conhecimentos exigidos. Afirma, ainda, que para consertar o Ensino Médio é preciso divorciá-lo do vestibular.
Muitas outras discussões serão travadas. Em breve voltaremos ao assunto.

QUEM SABE FAZ A HORA: SAIA DA ZONA DE CONFORTO PARA SOBREVIVER

Sempre repito aos funcionários do Colégio Feijão a frase: Se parar, a bicicleta cai. Vamos para cima!Parece uma assertiva jocosa, mas tem na sua essência um ensinamento muito profundo. Não sei quem é seu autor, todavia sua importância para o nosso debate é vital.
Muitas vezes não conseguimos sair da nossa zona de conforto. Fazemos as mesmas coisas sempre da mesma maneira. Repetimos nossas ações ou sucumbimos nas nossas inações. Deixamos de antever cenários, nos perdemos na miopia da falsa razão.
Tudo isso ocorre porque muitas vezes não nos damos conta de que o mundo lá fora mudou. As pessoas mudaram. Os processos são outros. Cada dia são novos horizontes de oportunidades e linhas de pensamentos que se ampliam. Novos tratados morais são formulados, teorias tantas são propostas.Novas tecnologias são trazidas ao homem.
Nesse bombardeio de inovações, situam-se nossos clientes e parceiros. Se não soubermos evoluir junto com eles nos tornaremos obsoletos. Como nos coloca Augusto Cury, é preciso que sejamos resilientes, isto é, capazes de nos adaptarmos ao "novo", ao "diferente", embora o novo pareça loucura. Eclesiastes já dizia que via na loucura sabedoria(no limite, é claro).
Outro grande mal que muitas vezes nos prejudica é o de resistir as mudanças. Aí vem mais uma vez a proteção à nossa zona de conforto. Colocamo-nos sempre na retaguarda, avistando como inimigo aquele que vem nos propor fazer diferente. Para nos defendermos, fazemos uso do pífio argumento de que aquilo não vai dar certo, que da maneira anterior era melhor. Não nos damos a oportunidade de vislumbrar a paisagem sob novos olhares, com mais profundidade, com mais sensibilidade. É aquela velha rede que precisa ir para a lavanderia, mas costumamos adiar sua ida até o limite da suportabilidade. Afinal, a rede nova parece áspera.
É preciso, portanto, renovar nosso acervo de paradigmas.Enxergar uma nova maneira de fazer e de criar. Traçar novos projetos e, claro, executá-los. Estudar bastante, compreendendo essa diretiva não somente como a assimilação dos assuntos que dizem respeito ao nosso trabalho, mas falo, na verdade, de uma cultura geral que perpassa pela literatura, arte,filosofia, sociologia e diversas outras áreas do conhecimento.
Acontece que a realização dessa revolução interna dependerá da superação da zona de conforto. Afinal, é preciso trabalhar mais, ler mais, criar mais. Isso tem um preço: Levantar mais cedo da cama, organizar seu tempo; nos finais de semana e após o expediente diário, colocar suas leituras em dia, elaborar seu planejamento e seus projetos. Não se esquecer do curso que está fazendo. Epa! não pode se descuidar: Olha a caminhada diária que era para ter começado no ano passado e até agora não se tornou uma rotina em nossa vida, sob o argumento da falta de tempo. Já dizia Nuno Cobra que se você não encontrar tempo para melhorar a sua saúde, vai ter que encontrar muito tempo para cuidar de suas doenças.
Aqui não se trata de atribuições para um super-homem. Não! são tarefas plenamente realizáveis desde que tenhamos disciplina para tanto. Por isso, devemos traçar uma programação diária de nossas atividades, organizando as ações conforme a prioridade (veja o site: organize seu tempo - Voce SA). Tudo isso nos fará melhores e nos proporcionará além da saúde intelectual, a saúde física e emocional. Vamos começar hoje. Não! só depois da Semana Santa. Afinal, sempre adiamos as coisas como se o tempo fosse dirigido por nós. Opa! Vamos para com isso. Lembremo-nos dos versos de Geraldo vandré: VEM, VAMOS EMBORA, QUE ESPERAR NÃO É FAZER. QUEM SABE FAZ A HORA. NÃO ESPERA ACONTECER.

sábado, 28 de março de 2009

CUIDADADO: O que o estresse pode ocasionar

O que o estresse pode ocasionar :
O estresse é uma sensação que a maioria de nós sente, ou pelas atribulações do dia-a-dia ou pela rotina de casa ou pela pressão profissional .Ë preocupante deixar o estresse continuar seu curso natural , que é sempre sobrecarregar nosso sistema físico e emocional . Se não fizermos nada para mudar seu curso natural provavelmente desencadearemos outros problemas que são a Síndrome do Pensamento Acelerado e a Ansiedade .
Em decorrência da Síndrome do Pensamento Acelerado, que é um congestionamento de pensamentos que são elaborados ao mesmo tempo , gera-se uma perda da qualidade do sono, ocasionando uma insônia crônica ou temporária . Como resultado temos pessoas acordando já cansadas, pois seu sistema não teve o descanso necessário. Esse cansaço propicia alterações de humor , irritabilidade e inflexibilidade , causando assim mais sobrecarga nos sistema , aumentando o estresse .
O outro fator decorrente do estresse é a Ansiedade , que é um sentimento de aceleração interna onde o foco das pessoas está no futuro em detrimento do presente . São pessoas que literalmente atropelam os fatos do presente ou não nem notam o que está se passando com elas, pois sua atenção está no que “pode acontecer” e não no que está acontecendo agora. Constantemente apresentam insatisfação pessoal e profissional e não costuma apreciar momentos de prazer , o lugar onde estão nunca está bom , porque gostariam de estar em outro lugar naquele momento . Com o passar do tempo se tornam pessoas amargas , que reclamam muito, e com uma auto-crítica bem acentuada . Como se não bastasse , a Ansiedade também pode gerar Depressão e Síndrome do Pânico , quando não controlada a tempo .
Como começa a surgir o estresse ?
O grande problema na identificação do estresse é que ele não aparece de repente , é gradual e constante , por isso na maioria das vezes quando identificamos o problema e procuramos ajuda , ele já faz parte do padrão de atuação da pessoa .
Hoje em dia observamos a dificuldade das pessoas de respeitar seus ritmos e limites . Há pessoas que conseguem cumprir, em equilíbrio, uma agenda com 10 afazeres, e no final do dia não se sentem sobrecarregadas e exaustas . Há outras que com 4 ou 5 afazeres já estão no seu limite , o que passar disso estará afetando seu equilíbrio , está “padrão over” do seu sistema .
Quando as pessoas levam suas vidas sem objetivos pessoais que valham a pena , ou seja, objetivos estimulantes em que a pessoa aceita desafios e obstáculos , em prol da realização desses objetivos , isso também leva ao quadro do estresse . Isso acontece porque ficam andando em círculos sem conseguir resultados , isso acontece porque o que está faltando é o alvo . Com o passar do tempo instala-se uma insatisfação na pessoa, pois sempre estará faltando algo , mas ela não sabe o que é . Este “algo” é o que ela quer conseguir para sua vida pessoal , profissional , familiar , social , cultural , acadêmica, etc. Nesse caso o estresse se instala porque essas tentativas frustradas de encontrar satisfações consomem muito de suas energias físicas e mentais .
O que fazer ?
Reconheça seu ritmo e seus limites e procure apoiar sua natureza , não force seu motor , deixe que ele atue com naturalidade e leveza, só coloque em sua agenda a quantidade de afazeres que consegue cumprir sem estresse
Policie a quantidade de pensamentos que ocorrem ao mesmo tempo ,
Praticar atividades físicas pode ajudar pois você estará nivelando o desgaste emocional com o físico – precisamos que nosso sistema emocional e físico andem em harmonia , quando um está sobrecarregado procure exercitar o outro para haver o equilíbrio
Pense no que quer conseguir para você daqui a 5 , 10 , 15 ou 20 anos e trace suas estratégias
Fonte: Você SA

ORGANIZAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA GARANTIR SEU SUCESSO


Organize sua mesa em 12 Passos Simples

1 - Agende - pelo menos tres horas para a primeira metade desta missão. Defina o dia e anote na sua agenda. Faça isso Agora! (isso é fundamental, caso contrário esse dia nunca vai chegar, se é que me entende)
No dia programado procure vestir uma roupa mais confortável.
2 – Prepare-se - Coloque sua música favorita para tocar, respire fundo, esfregue uma mão na outra rápida e animadamente. Pronto? Agora comece a retirar tudo de cima e de dentro de sua mesa. Coloque tudo em uma grande pilha no chão. Feito isso, você acabou de liberar sua mesa. Viu, eu disse que seria um ou dois minutos.
3 – Limpe - Faça o melhor que puder, passe um pano úmido ou produto adequado até que sua mesa pareça nova!
4 - Descarte -Pegue um saco de lixo bem grande, sente-se no chão e comece a descartar. Mais de 80% dos papéis que estavam em sua mesa podem provavelmente ir para o lixo. Isto inclui aquela revista de 1975, os mil cartões de negócios que encontrou, a brochura daquele seminário que aconteceu hácinco anos, etc. As únicas coisas que você deve manter são papéis a respeito de seu atual projeto, papéis que podem ser necessários no futuro ou os de referência jurídica futura. Ok, talvez mais um ou dois papéis dos quais você não consegue se despedir. Empilhe o que vai guardar, atrás de você, num local separado.
5 –Continue o Descarte - É provavelmente hora de pegar outra sacola gigante de lixo. Talvez mais duas ou três. Mas continue dispensando a papelada inútil. Você está indo muito bem!
6 – Mais Descarte - Agora comece a jogar fora os jornais, revistas e catálogos velhos. A maioria já deve estar desatualizada, e mesmo que não estejam, provavelmente estarão em alguns dias. De novo, se há um ou dois que não consegue jogar fora tudo bem. Só não guarde quarenta e dois.
7 – Mais um pouco de Descarte - Agora chegamos aos itens que não são papel, isto inclui aquela caneca velha e manchada de café, materiais de escritório sem utilidade, moedas e algumas coisas que você nem consegue identificar. Sugestão:Lixo, lixo e lixo!
8 – Hora do descanso - Saia e arrume alguma coisa para comer, relaxe um pouco, alongue-se. Fuja de sua mesa por pelo menos uma hora. Você merece! Se estiver fora e tiver chance, compre um bloco de papel, um porta caneta, um arquivo vertical , a não ser que tenha uma gaveta de arquivo – para arquivar papéis que utiliza todos os dias, algumas pastas suspensas – se você for organizar seus arquivos diários –, etiquetas e portas-disquete e CD-ROM se você ainda não os tiver.
Quer uma dica legal? Visite www.arquivomagico.com.br . Pode ser a solução para seus problemas com arquivos.
9 - Reorganize - Ao voltar comece a reorganizar as coisas que você quis manter. Esperamos que seja uma pilha pequena. A maioria das coisas que estavam em sua mesa devem estar na lixeira. Categorize e organize os arquivos diários em novas pastas. Etiquete cada uma claramente. Coloque as pastas em seu arquivo vertical. Aqueles papéis que não são usados todo dia devem ser colocados em seu armário de arquivos – isto supondo que você já tenha um sistema de arquivo efetivo. Se não tiver, guarde- os em uma cesta em cima do armário e leia a seção do nosso site www.organizesuavida.com.br sobre como organizar um sistema de arquivo.
10 - Arrume as coisas na mesa - Coloque o telefone de volta sobre a mesa, junto de seu computador se você tiver um. O seu bloco de anotações novinho em folha deve ser colocado próximo ao telefone. Guarde suas canetas e outros materiais no lugar certo, jogue fora toquinhos de lápis e as canetas que não funcionam. Se você tiver espaço para os materiais de escritório em sua mesa, separe uma gaveta pa

José Luiz S. Cunha - Diretor da OZ! Sistemas de Organização.

DICA DO LIVRO: TERESA DE ÁVILA, de Elisabeth Reynaud

Li e indico o livro "Teresa de Ávila", de Elisabeth Reynaud (Editora Record). Trata-se de uma poético-narrativa apaixonante. Mostra o carisma da Santa fundadora do Carmelo e a sua luta entre os amores da carne e o Divino. Santa Teresa , uma das pesonagens mais cultuadas do cristianismo, transformou, no século XVI, os conceitos de oração e meditação. Deixou uma obra de cinco mil páginas em forma de cartas, em prosa ou verso. A obra retrata também o painel histórico da época, a Santa Inquisião. Entre os belos versos de Teresa Davila, para mim, nada se compara a estes: " QUE NADA TE PERTURBE, QUE NADA TE APAVORE, TUDO PASSA SÓ DEUS NÃO MUDA, A PACIÊNCIA TUDO ALCANÇA, QUEM TEM A DEUS NADA LHE FALTA. SÓ DEUS BASTA".
Leiam, pois é um êxtase de encantamento!!!

sexta-feira, 27 de março de 2009

DIMINUA SEU SOFRIMENTO: CONSTRUA SUA VIDA SOBRE A ROCHA

Tenho sempre dito neste blog que o sofrimento, na vida das pessoas, é algo inevitável. Vez por outra ele vai bater na nossa porta. Mas uma coisa é certa: Não podemos evitá-lo, todavia sua magnitude será bem menor na proporção que estivermos preparados para enfrentá-lo.
Para isto é preciso lembrar-se do ensino bíblico do Mestre dos Mestres que nos propugnava a construir nossa casa sobre a rocha. Parafrasendo tão divino ensinamento, estendemos essa assertiva a um propósito de edificação das nossas vidas sobre a rocha. Isso diz respeito aos nossos relacionamentos em família, no trabalho, na experiência com os amigos.
Já dizia há pouco que o equilíbrio é fundamental para o nosso sucesso. Quando somos vítimas de nossos desejos, cometemos as piores loucuras. Compramos o que não podemos, agimos irracionalmente, destruimos a nossa reputação. Tudo muitas vezes em virtude de um prazer momentâneo e fugaz.
Quantos homens passaram anos e anos construindo uma biografia e a viram cair por terra em razão de um deslize de conduta, de uma atitude impensada. Infelizmente nosso lado animal muitas vezes sucumbe a nossa racionalidade. Naquele instante nos tornamos reféns de desejos racionais, culminando na prática de ações desorientadas e prejudicias às nossas vidas. Por isso, é preciso estarmos em alerta, olhando para o horizonte e tendo a consciência que a felicidade verdadeira não está em dar vazão aos nossos ímpetos imediatos e irracionais, mas se constitui na verdade em cultivar os princípios que são para nós mais valiosos: dignidade, honra, respeito.
Sabemos que os apelos do mundo são fortes. Se não soubermos conter nossas atitudes, atiramo-nos num calabouço sem volta. Mais tarde só restará a dor e o arrependimento.
Por essa razão, rogamos a Deus a força de saber dizer a não a tudo que nos distancia dos nossos propósitos mais nobres. Não é uma tarefa fácil! É um exercício permanente e constante de renúncia. Estejamos vigilantes.

REFLEXÃO: PLANEJE SUA VIDA

Achei bacana o texto e postei para vocês. Leiam:
"Prefira a empregabilidade em longo prazo do que a segurança no emprego. Não, não é mais uma dessas frases feitas, de impacto e que nos deixam de cabelo em pé. É para refletir - e ainda - mudar a postura
Prefira a empregabilidade em longo prazo do que a segurança no emprego. Não, não é mais uma dessas frases feitas, de impacto e que nos deixam de cabelo em pé. É para refletir - e ainda - mudar a postura frente à nova realidade do mercado de trabalho. Não esqueça: Você é o dono de sua vida e da sua carreira! O que não significa que deve mudar de emprego a todo momento e fazer de cada empresa apenas mais um degrau rumo a sua escalada para o sucesso. Porém, carreira e vida pessoal andam de mãos-dadas, juntinhas, praticamente grudadas, portanto temos de pensar em um Projeto de Vida e não somente na parte profissional. Pense naquilo que você faz, já fez ou pretende fazer. Convido você agora a traçar um rumo para seus sonhos e transformá-los em ação.
1. Quem sou eu? Essa é a perguntinha básica de qualquer projeto de vida. Poucas pessoas pensam em suas atitudes, ponderam sobre seus pontos fortes e aqueles que precisam desenvolver, seu propósito de vida ou realização de sonhos. Faça uma avaliação honesta sobre você mesmo. Faça perguntas como: - O que eu gosto de fazer que faria até de graça? O que me deixa impaciente, ansioso e pouco produtivo? Tenho medo de quê? Sou feliz hoje? A lista de perguntas é pessoal e intransferível, crie a sua e comece a traçar um perfil de quem é a pessoa que sou e a que quero ser.
2. Visualize o futuro. Faça um pequeno exercício de visualização. Tente imaginar o futuro, sua situação profissional, financeira, amorosa, familiar, saúde e espiritual. Vá longe! Sonhe com a situação ideal! Imagine um futuro perfeitamente realizável. Faça um exercício sério sobre sua vida no futuro e depois escreva no papel o que você visualizou.
3. Crie uma rede de relacionamentos. Os melhores empregos não são preenchidos com anúncios em classificados de jornal, as melhores oportunidades para sua promoção não estão somente na labuta do dia-a-dia. Crie um método para gerenciar seus relacionamentos. Tenha o hábito de se comunicar com seus contatos, pode ser através de e-mail enviando algum artigo interessante, promovendo encontros, enfim; existem diversas maneiras de estar sempre na lembrança de quem pode lhe ajudar na sua carreira e na sua vida. Não seja interesseiro e procure amizades somente com pessoas do alto escalão. É um erro gravíssimo! E essa relação deve de ser de mão dupla: você também deve ajudar os outros e ser um importante contato na rede de outra pessoa. Deve ser uma relação ganha-ganha.
4. Tenha metas. Lembre-se que temos de ter metas de curto, médio e longo prazo, e que as mesmas devem ser flexíveis. Nada de fechar a mente e ficar dando "murro em ponta de faca", pois as circunstâncias de vida mudam a todo instante, o que não significa que temos de deixar tudo ao acaso.
5. Cuide bem do seu Money. Dedique uma atenção especial a este quesito, pois todos temos diferentes fases na vida. A vida de solteiro é muito diferente do que a vida de casado, que é diferente com filhos na faculdade, por exemplo. Dedique tempo e estudo nessa área afinal ninguém mais quer ser aposentado do INSS e são muitas as possibilidades de investimento. Poupar nada mais é do que um hábito mesmo que em pequenos valores, mas que no futuro pode fazer uma grande diferença. Anote despesas, seja organizado, pois o tempo passa e a hora certa de preparar sua aposentadoria é quando você inicia a sua carreira.
6. Espere o imprevisível. Planejar é bom, é ótimo, mas não espere um céu de brigadeiro, pois turbulências ocorrerão. Nada é estático, podemos perder o emprego, ter algum problema de saúde ou financeiro. Somos seres finitos e sob certos aspectos muito sensíveis a chuvas e trovoadas. Riscos existem e devem ser gerenciados, muitos são previsíveis e podem ser evitados. A questão é: Como você lida com o risco? Quais são aqueles que valem ou não à pena correr. Somente você tem a sua resposta. Viver dá trabalho, não é fácil, mas fica ainda mais difícil sem qualquer tipo de planejamento. Que tal fazer agora o seu!"
FONTE: Paulo Araújo - palestrante e escritor. Autor de Motivação - Hoje e Sempre (editora Qualitymark), entre outros livros. Site: www.pauloaraujo.com.br

DICA DE LIVRO: JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones

Sempre tenho falado da importância do exercício da liderança, tanto na vida profissional, como pessoal. Como fruto dessa necessidade indico o livro JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones (Editora Sextante). A autora é consultora de marketing e conferencista de renome nos Estados Unidos. O livro trata sobre os princípios de liderança de Jesus Cristo e como podem eles ser aplicados no trabalho, gerando crescimento, harmonia e realização.
Numa abordagem espirituosa, a autora compara Jesus a um empresário que montou uma equipe de 12 pessoas que estava longe de serem perfeitas, mas conseguiu treiná-las e motivá-las para cumprirem sua missão com sucesso. Nesse contexto, o livro mostra um modelo de gestão baseado em três categorias de forças: autodomínio, ação e relações.
Entre as frases geniais do livro, destaco: "Esperar o tempo perfeito é uma grande desculpa e uma racionalização para se ficar parado e não fazer nada." (pág. 44); "Os líderes que compartilham sua espontaneidade e alegria criam amor e lealdade" (pág. 129) "Quem ousa ser diferente encontra resistência"(pág. 58); "O amor é a infra-estrutura de tudo que vale a pena"(pág.124).
Na verdade, é um livro muito bacana que se inspira no Mestre dos Mestres para daí colher a essência da liderança. Somos, portanto, provocados a reavaliar constantemente nossas práticas de liderança, reconhecendo que muitas delas são equivocadas. Isso nos faz crescer.Para isto, é preciso a sensibilidade e o bom senso, sem os quais estaremos fadados ao iminente fracasso.
Não canso de dizer que o equilíbrio faz a diferença em tudo. Não basta a inteligência, o enriquecimento intelectual se carecemos do equilíbrio nas nossas emoções e nas ações que praticamos. Quantos profissionais de vasta cultura estão na masmorra da inutilidade e do ócio, desempregados crônicos, porque suas atitudes irresponsáveis ofoscuram seu brilho a ponto das empresas prescindirem do seu trabalho.
É preciso que cada um nós saiba fortalecer os bons hábitos, controlar nossos vícios e nossas fraquezas. É necessário cultivar a cultura da organização, do planejamento e da ética. As empresas modernas não mais conviverão com pessoas desequilibradas, desorganizadas, sem foco. Esse é o nosso grande desafio: Ter a excelência, a atitude, a determinação em tudo que fazemos. Sempre flexionar o verbo inovar, nunca imaginar que por fazermos a tantos anos, da mesma maneira, as mesmas coisas, elas estão perfeitas. Ao contrário, há sempre uma forma de fazermos melhor. Afinal, ser líder é contaminar os outros com a paixão que temos pela realização de grandes projetos, de grandes desafios, concitando-os a juntarem-se a nós na tarefa de fazer um mundo melhor.

quinta-feira, 26 de março de 2009

ATENÇÃO VESTIBULANDOS: Universidades federais podem ter vestibular único neste ano

"A proposta de um vestibular unificado para as universidades federais pode começar a vigorar ainda neste ano. Essa é a intenção do ministro da Educação, Fernando Haddad. Se os reitores concordarem, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2009, já modificado, seria aplicado em outubro. O modelo também poderia incluir qualquer instituição de ensino particular que queira aderir. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo antecipou ontem, o Ministério da Educação planeja ampliar o Enem e torná-lo uma prova nacional de seleção para todas as universidades federais.O modelo que está sendo pensado no MEC inclui uma ampliação do Enem. Hoje, são 63 questões objetivas e uma redação. “Queremos uma prova que combine o vestibular e o Enem, corrigindo as distorções. O Enem pergunta bem, mas carece de conteúdos. O vestibular tem conteúdo, mas distorce na hora de perguntar. Queremos julgar a capacidade analítica do estudante”, disse Haddad.Ontem, em reunião com a direção e a comissão de desenvolvimento acadêmico da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), a proposta foi apresentada pela primeira vez a um grupo de reitores das federais. “Não vejo objeção para que isso seja feito, mas vai necessitar de um grande esforço do MEC e do Inep. Será necessário que as universidades participem de todo o processo”, avaliou o presidente da Andifes, Amaro Lins. "
Agência Estado

RETROCESSO: Câmara proíbe aluno de cursar duas faculdades públicas ao mesmo tempo


“A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que proíbe alunos de fazer, ao mesmo tempo, dois cursos de graduação em faculdades públicas diferentes ou de fazer dois cursos na mesma instituição. A redação final do projeto foi aprovada ontem. Ele segue para o Senado e, se aprovado, para sanção do presidente da República. A restrição não vale para alunos que já estão matriculados em dois cursos.
A ideia por trás do projeto é que há poucas vagas no ensino público superior e seria injusto que um mesmo aluno ocupasse duas vagas. "Tem gente que, além de ter o privilégio de estar na universidade pública, toma conta de duas vagas", diz o autor da proposta, deputado Maurício Rands (PT-PE).
Segundo o texto, ao constatar que o aluno está matriculado em outra faculdade pública, a instituição deve dar cinco dias para que ele escolha em qual dos cursos quer ficar. Se não se manifestar, a matrícula mais antiga será cancelada. Se a duplicidade for detectada na mesma instituição e o aluno não se posicionar, é a mais recente que deve ser cancelada.
Em todos os casos consultados pela Folha, a universidade pública já proíbe a dupla matrícula na mesma instituição. Mas só na USP, Unesp e Unicamp é proibido estudar simultaneamente em outra faculdade pública. Essas escolas fizeram acordo no qual, todo ano, compartilham a lista de aprovados. O texto aprovado não estipula como seria feita a fiscalização. Hoje não há lista com nomes de todos os universitários e instituições nas quais estão matriculados. Isso será feito a partir deste ano no censo do ensino superior pelo Inep, autarquia ligada ao MEC. Porém, não há previsão de que o cadastro possa ser utilizado para a fiscalização da dupla matrícula.
A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) poderá entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal caso o projeto seja aprovado. Para o presidente da Comissão Nacional de Legislação da ordem, Marcus Vinícius Coelho, proibir que o aluno curse duas universidades públicas "soa a inconstitucionalidade", pois impede que os indivíduos exerçam suas competências. Os alunos também poderão ir à Justiça, disse ele.”
Fonte: Folha on line
VAMOS NÓS: Penalizar o mérito não é o caminho para corrigir distorcões. É preciso sim ampliar o número de vagas nas universidades públicas. Mais uma vez se busca o caminho mais fácil, traduza-se paliativo.

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO MAIS UMA VEZ NA FRENTE

Como uma empresa à frente de seu tempo, o Colégio Luciano Feijão continua inovando sempre. Agora, no âmbito da Gestão de Pessoas. Ontem foi efetivada a criação de dois programas que são de real importância para a valorização dos Recursos Humanos da empresa. O primeiro deles trata da criação do Programa de Bonificação Por Desempenho, cujo escopo é conceder uma gratificação de 10% sobre o salários dos funcionários que ao longo do mês apresentarem um desempenho significativa em suas atividades laborais.
O outro, é um projeto mais audacioso, diga-se de passagem quase inédito em instituições de ensino particular neste país. Trata-se da criação do Programa de Parametrização Salarial com adoção de políticas de Ascensão funcional por tempo de serviço, por qualificação e por Desempenho, com impacto financeiro inicial estimado na ordem de 30%.
Tais iniciativas indicam o espírito gerencial moderno da empresa e sua diretriz de valorização do funcionário.

quarta-feira, 25 de março de 2009

DICA DE LIVRO: DE FAXINEIRO A PROCURADOR DA REPÚBLICA, de Manoel Pestena

Meu prezado primo e colaborador deste blog, Dr. Paulo Edson Albuquerque Medeiros ficou maravilhado com este livro. Confesso que ainda não li, mas vou tratar de adquiri-lo muito em breve. Resolvi publicar sua sinopse para os amantes da boa leitura. Trata-se de uma grande lição de vida:

DE FAXINEIRO A PROCURADOR DA REPÚBLICA, de Manoel Pestena.
Este livro conta a história de vida do autor, nascido na Ilha do Marajó/PA, de família muito pobre, que venceu por intermédio dos estudos. Ele utilizou a leitura como a escada para o sucesso. Exerceu vários cargos públicos (sempre por concurso) até chegar ao de procurador da República, cujo concurso é considerado o mais difícil do Brasil. No primeiro concurso, que exigia apenas o primeiro grau, só conseguiu passar na quinta tentativa. Porém, extremamente determinado e autodidata, desenvolveu técnicas de estudo e estratégias para concurso e se transformou em um concurseiro altamente competitivo, de forma que, no primeiro concurso após a conclusão do ensino superior, passou em primeiro lugar. No Ministério Público Federal (MPF), por causa de sua contundente, corajosa e efetiva atuação contra corruptos poderosos, sofreu perseguição implacável, dentro e fora do MPF, mas saiu vencedor. Além dos relatos das sucessivas vitórias, o leitor terá acesso às estratégias adotadas pelo autor para vencer nos estudos e na vida. Por outro lado, em linguagem objetiva e direta são expostos os bastidores da cúpula do MPF, tais como as perseguições contra procuradores, que processaram ou tentaram processar integrantes do PT, bem como a proteção, que tanto o anterior quanto o atual procurador-geral da República, Cláudio Fonteles e Antônio Fernando, respectivamente, deram ao presidente Lula. Saberá, por exemplo, que existem mais provas contra o Lula do que contra José Dirceu, apontado na denúncia do MENSALÃO como o líder da quadrilha, que assaltou os cofres públicos.

EXEMPLOS QUE NOS DÃO A ESPERANÇA DE UM MUNDO MELHOR

Quero fazer uma homenagem a uma professora da minha querida terra Massapê. Chama-se Socorro Rocha, filha do inesquecível Francinet Rocha. Socorrinha Rocha, como chamamos na intimidade, é uma pessoa humana extraordinária. Por duas vezes, adotou uma criança, dando-lhes um nome, amor e conforto. Sua última adoção muito me sensibilizou. Tratava-se de uma criança recém-nascida, que estava sofrendo maus-tratos dos pais que eram alcoólatras. Certo dia eu estava no Fórum de Massapê quando os Conselheiros Tutelares chegaram apreensivos , relatando o fato e informando que o bebê corria perigo de morte. Estava desnutrido e numa situação deplorante.
Nesse contexo, mais uma vez lá estava a Socorrinha Rocha e se prontificou, imediatamente, a cuidar da criança. Não perguntou quem eram os pais ou se a criança tinha alguma doença grave. Na verdade, apenas trouxe-lhe para seu convívio, deu a ela uma lar. Atravessou um laborioso processo de Adoção. Frequentava o Fórum todas as semanas, indagando sobre o resultado da Ação. Não mais queria só dá amor à criança, queria também lhe dar um nome, um plano de sáude, uma escola, uma família.
Hoje quando vinha para o Fórum, avistei a Socorrinha, em sua bicicleta, se dirigindo, com sua filha adotada, levando-a para a escola. A garotinha estava graciosa, corada, bela, com saúde e com um sorriso no rosto de quem ganhou uma vida nova. Não consegui me conter, a emoção tomou conta de mim. Lembrei-me do meu filho e do amor que eu tenho por ele. Lembrei-me principalmente das muitas crianças que não tiveram a mesma oportunidade. Que não encontraram pela frente um alma bondosa como Socorro Rocha. Lembrei-me das crianças sem infância, sem vida, entregue às ruas e à prostituição.
O gesto de Socorro Rocha nos dá um soco no estômago, nos comove e nos faz questionar: Quantos vezes somos indeferentes a dor dos outros. Quantas vezes não nos preocupamos com aqueles que clamam por uma palavra, por um gesto de carinho. Quantos vezes nossos compromissos profissionais nos arrancam a sensibilidade.
Por final, minha homenagem a essa grande mulher que com seu gesto nos faz acreditar que o mundo pode ser muito melhor. Só depende de nós!!!

PEDIDO DE DESCULPAS AOS NOSSOS LEITORES

Peço desculpas ao meus ilustres leitores pela minha ausência no blog. Tenha trabalhado muito nesses três dias em um projeto que estamos desenvolvendo no Colégio Luciano Feijão, no tocante ao Programa de Incentivo funcional, dirigido aos funcionários da Empresa. Mas vamos voltar com força total.

segunda-feira, 23 de março de 2009

SENADO FEDERAL - UMA VERGONHA NACIONAL

É com uma tristeza "danadona de grande" que li a reportagem da Revista Veja, desta semana, sobre o Senado Federal. Observa-se pela descrição jornalística que a Casa que deveria representar os interesses do Estado Brasileiro se tornou um covil de falcatrueiros e desonestos. Lá cargos são criados para locupletar, com o dinheiro público, familiares de Senadores e políticos influentes.
Chegou-se ao absurdo de criar um cargo de Diretor de Garagem. Isso mesmo. Pasmem caríssimos leitores! Num arroubo de pirotecnia, o atual Presidente da Casa, Senador José Sarney (isso mesmo José Sarney) noticiou que iria demitir 200 diretores, pouco depois mudou sua posição e afirmou que seria demitido 56 diretores. Acredito que ao final nenhum deles será demitido e, o que é pior, serão criados novos cargos para albergarem mais apaniguados.
Boris Casoy diria que isto é uma vergonha. Eu vou mais além: Isto é execrável, insuportável, inaceitável. Imaginem vocês: uma Casa Legislativa que tem as prerrogativas constitucionais e a importância institucional de tamanha magnitude, ao encontrar-se envolvida num mar de acusações e de imoralidade, deixa um recado implícito para toda a Nação: Vamos locupletar-se com dinheiro público, vamos proteger nossos parentes e aderentes. Não importa a moralidade pública! O importante é se dar bem!
Indiscutível trazer as lições de Norbeto Bobbio quando falava dos perigos da democracia representativa. Argui-se a legitimidade dos Senadores da República, com as devidas exceções,de lidar com os mais altos interesses do país,quando se assiste estarrecido a suspeição moral que atinge a malfere aquela instituição. Não pode prosperar um país onde uma Casa Legislativa que tem o dever Constitucional de proteger o Estado Democrático de Direito se vê atolada na lama da corrupção, da imoralidade, contrariando os princípios da Administração Pública, trazidos ao status constitucional pelo art. 37 da Carta de Estado brasileira.
Por essa razão, vamos refletir muito bem sobre as nossas escolhas, pois delas dependerá o futuro deste país.

domingo, 22 de março de 2009

ATENÇÃO VESTIBULANDO: MUDANÇAS À VISTA

Primeira fase do vestibular pode ser substituída pela nota do Enem
"O ministro da Educação, Fernando Haddad, está concluindo uma negociação com os reitores das universidades federais e é possível que já em 2010 a primeira fase seletiva dos vestibulares seja substituída pela nota do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.
Segundo o Jornal, apesar de haver ideias adicionais, a mudança tende a começar pelo mais simples. A cada ano, as 55 federais recebem em torno de 1,2 milhão de candidatos para 150 mil vagas. Numa primeira fase, 70% deles são massacrados numa prova mais preocupada em eliminar do que em julgar. Adotando-se as notas do Enem para a demarcação das linhas de corte, leva-se para dentro das escolas a responsabilidade pelo desempenho dos alunos."
Fonte: Folha

ANÁLISE DO LIVRO: STEVE JOBS, UM LÍDER CONTROVERTIDO

Acabei há pouco a leitura da obra “A CABEÇA DE STEVE JOBS”, do jornalista americano Leander Kahney. O livro fala sobre a controvertida liderança de um dos maiores gênios da indústria de Alta Tecnologia, Steve Jobs.
Jobs fundou a Apple, uma das empresas mais revolucionárias do mundo. Suas mais recentes criações – iPOD e iPHONE foram marcantes no cenário high-tech e garantiu que a Apple sobrevivesse em um mercado altamente competetivo.
O livro mostra a trajetória de Steve Jobs, desde quando foi adotado por uma família americana até o auge de sua carreira empresarial. Fundou a Apple com alguns colegas,sonhadores como ele. Com 26 anos de idade já tinha um patrimônio avaliado em 100 milhões de dólares. Afirmava, entretanto, que nada disso era o mais importante, porque nunca fez as coisas por dinheiro.
Seu estilo de liderar foi objeto de críticas por jornalistas e especialistas em gestão corporativa, inclusive chegaram a chamá-lo sociopata. Entretanto, o que se percebe ao longo do livro é que Jobs apesar de uma personalidade forte, possuia a magnitude de "ganhar" as pessoas para os seus projetos. Afirmava, como clichê, que seu objetivo era desenvolver produtos fácil de usar.
Quando ataca um problema, Steve Jobs o encara de frente. Ele o faz furiosamente.Defende a idéia de que uma empresa deve ter um foco, assim como nossas vidas devem se cercar de um projeto autêntico, funcional. Segundo ele a Apple é feita por pessoas que pensam de uma forma diferente e original, que querem tornar os computadores ferramentas para aqueles que se propõem mudar o mundo.
Seu perfeccionismo chegava as raias do absurdo, mas era plenamente justificável. Para ele até a embalagem do produto deveria ser pensada milimetricamente para despertar a curiosidade do cliente. Sua preparação para a apresentação de um novo produto era ensaiada por enésimas vezes. Tudo teria que sair perfeito!
Do livro, o capítulo mais tocante é o que trata da paixão com que Jobs incendiava seus colaboradores. Durante as reuniões com sua equipe de trabalho, dizia a todos que eles estavam trabalhando, naquele projeto, para tornar o mundo um lugar melhor. Esse era o mantra de Jobs. Acreditava na tecnologia como instrumento de transformação.
Conseguiu , com seu gesto entusiasmado, insuflar em sua equipe a paixão pelo trabalho, o que para ele era crucial em se tratando de inventar novas tecnologias. Dizia-se sempre atraído pelas mudanças mais revolucionárias. Tinha a ousadia de afirmar que queria deixar uma marquinha no universo.
Gritava quando era preciso, demitia se fosse necessário. Causava medo e admiração. É de fato um líder com características que divergem dos manuais de liderança, chega até a provocar um rediscussão sobre o assunto. Pois com seu jeito austero, bravo às vezes, tirou da falência a empresa que criou e a tornou um centro de excelência e inovação.
O Câncer no pâncreas, em sua segunda edição, o tirou da Presidência da Apple. A empresa agora tenta sobreviver sem o seu maestro.
Vale a pena você ler o livro!!!

DICA DE LIVRO: O CAMINHO DA TRANQUILIDADE, de Dalai Lama

Sempre conservei os meus livros de cabeceira. O principal deles é a Bíblia, meu guia nessa caminhada. Todavia, outros mais fazem parte do meu acervo de consulta permanente. Um deles é o livro "O CAMINHO DA TRANQUILIDADE"(Editora Sextante), do iluminado Dalai Lama. Trata-se de uma coletânea de pensamentos do autor, todos revestidos de uma profunda reflexão.
Vivemos um tempo recheado de conflitos. Problemas exógenos têm soluções diferenciadas daqueles que ocorrem no íntimo do ser - A doença da alma. Essa sim é terrível! Até porque não podemos fugir de nós mesmos.
Até pouco tempo atrás, a depressão era vista como uma doença de idosos, hoje já assola crianças de oito anos. Imaginem a dimensão desse problema ante uma sociedade extremamente seletiva e excludente. Estamos produzindo uma geração de desesperança, de dor e de desencontro.
Precisamos voltar-se para a nossa espiritualidade, seja ela com a denominação que se queira dar.
Nesse contexo Dalai Lama nos ensina que se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se refletirão em mudanças positivas no seu ambiente familiar. Alerta ainda que a tarefa do homem é ajudar os outros. E arremata que é muito importante que o homem tenha ideais. Sem eles não se vai a parte alguma.
Sobre felicidade nos dá uma grande lição: "A felicidade é um estado de espírito. Se a sua mente ainda estiver num estado de confusão e agitação, os bens materiais não lhe vão proporcionar felicidade. Felicidade significa paz de espírito.".
Vale a pena bebericar as lições do Dalai Lama. Compre o livro e deguste cada página com uma profunda reflexão. Não se permita levar uma vida no automático, sem se dar a oportunidade de se auto-avaliar, de perguntar a si mesmo o que se está plantando!!! É preciso ter uma meta, um foco na vida. Faça um Plano de Missão, todos os anos, sobre os sonhos que você pretende realizar durante os valiosos trezentos e sessenta cinco dias. Atire-se ao seu projeto de vida, torne sua passagem terrena um feito extraordinário. Somos únicos, singulares!

sábado, 21 de março de 2009

CADÊ O TEMPO: TENHO QUE FICAR DE OLHO NO FILHÃO


Vejam porque está me faltando tempo para blogar...É! Todo cuidado é pouco!Com seis meses olhem só a traquinagem.

DICA DE LEITURA: MANUAL DE DIREITO DO CONSUMIDOR, de Felipe Peixoto Braga Neto

Sempre gostei de ler dois livros ao mesmo tempo. Geralmente um técnico e outro que seja mais descontraído. Estou lendo o livro "A cabeça de Steve Jobs", o homem forte da Apple, do americano Leander Kahney. Comecei ontem e quase não consegui parar.
Hoje à tarde, lancei meus olhos sobre o livro "Manual do Direito do Consumidor" (Editora Podvim), de autoria do professor Felipe Peixoto. É um livro sensacional e muito útil para o público leigo. Sua linguagem é fácil e didática.
Estudar o Código de Defesa do Consumidor é fundamental para todas as classes e profissões. Por desconhecermos nossos direitos, permitimo-nos ser enganados e passados para trás. Não são raras as vezes que as operadoras telefônicas aprontam um papelão conosco. Isso sem se falar naquela geradeira que você comprou e nunca prestou para nada.
Vá lá no Codigo de Defesa do Consumidor e verá que você pode pedir a troca do produto ou o dinheiro de volta. Poderá, também, nas cobranças indevidas das operadoras de telefonia, reclamar indenização por danos morais. Na verdade, são inúmeros os caminhos que o Código de Defesa do Consumidor nos oferece para fazer valer os nossos direitos. O grande mal está em nosso desconhecimento.
Mas é preciso não esqueçer o brocardo jurídico: A justiça não socorre os que dormem. Não deixe seu direito decair. Em matéria de relação de consumo a prescrição ocorre rapidamente.
Uma dica para vocês: Para a ajuizar uma ação dessa natureza você não paga um tostão e,na maioria da vezes, não precisa nem mesmo de advogado. Basta ir até o Juizado Especial da sua cidade e lá fazer a sua reclamação. Esse foi um direito a nós garantido pela Lei 9.099 do ano de 1995,que criou os Juizados Especiais Cíveis e Criminais.

sexta-feira, 20 de março de 2009

COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO "INVESTIMENTOS INTELIGENTES", de Gustavo Cerbasi

Terminei há pouco a leitura do livro "Investimentos Inteligentes", (editora Thomas Nelson Brasil), de autoria do fenômeno editorial Gustavo Cerbasi. Como já comentei no blog, Gilberto também é autor do livro "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos".
O livro "Investimentos Inteligentes", mais recente publicação do autor, versa sobre dicas de investimentos financeiros nas suas mais diversas modalidades: Poupança, CDBs, Ações, Debêntures, Títulos Públicos, Fundos de Renda Fixa e outros mais. Não que pese a tecnia do assunto, o livro tem seu valor nos conselhos dados pelo autor sobre os caminhos que devemos trilhar para atingirmos nossa independência financeira. Afirma, inicialmente, que "o prêmio tende a ser proporcional ao esforço em persegui-lo". Derruba alguns mitos ao bombardear que moradia(imóvel) não é investimento, mas sim consumo. Relata que esse entendimento de que investir bem é adquirir imóvel, terras e gado é uma herança de uma economia ruralista, ultrapassada.Nesse contexto, adverte que "melhor do que passar imóveis aos filhos seria passar uma boa educação financeira". O desfecho desse entendimento é dado pelo autor com a assertiva de que "investir é multiplicar e não somar. Investir pressupõe o acúmulo de lucros que você obtém, para que, com um patrimônio maior, você lucre mais(...) investir em essência, é estar com seu dinheiro onde está o dinheiro dos que estão ganhando." Vai mais avante na linha da ousadia e afirma em tom seco: "riscos não devem ser evitados , mas sim administrados".
Traça o autor, na sequência da obra, um painel de coisas que não podemos fazer: Ter uma única fonte de renda, esperar sobrar dinheiro para poupar, contar com muitas instituições para gerenciar seu dinheiro ou com uma única, querer começar grande e sonegar impostos.
Mais além, lança luzes e reflexões propositivas: "Para investir e colher frutos no futuro, é preciso abrir mão das sementes hoje. Por mais que você adore consumir as sementes!!!" e finaliza afirmando que "quanto mais desejamos algo , mais força temos para derrubar as barreiras que nos separam do que desejamos.".
Não pense, entretanto, que a sagacidade do autor se restringe a uma famélica relação com o dinheiro. Sua percepção de riqueza é bem mais ampla, daí porque chega a conclusão de que "a vida não se resume em investir, colher e comprar (...) tão importante quanto isso é aprender a cuidar do seu corpo, de sua mente e de sua carreira, de suas relações sociais e de seu papel no mundo." E ao final, arremata:"Quanto menos sua vida pessoal for influenciada por sua grande e justificável vontade de enriquecer, melhor."
É claro que a filosofia de vida de Gustavo Cerbasi não se distancia da nossa, entretanto, é preciso situar o debate em um âmbito mais profundo. A felicidade para muitos é cercar-se de bens materiais, outros repugnam tal opção. Preferem acreditar na felicidade como a realização dos sonhos mais caros: família, filhos, saúde. Não se pode julgar tais atitudes de levianas ou ingênuas. São de fato resultantes de visões diferentes, de formas de perceber a vida sob seus mais diversos ângulos. O que é preciso é dar às coisas o seu devido equilíbrio , enxergando o sucesso financeiro como resultado dos nossos esforços, sem, entretanto, tornar o dinheiro o nosso guia.

ESTOU LENDO E DEPOIS COMENTO COM VOCÊS

Estou lendo dois livros e estou gostando bastante. O primeiro deles é de autoria do consultor financeiro Gustavo Cerbasi, intitulado "INVESTIMENTOS INTELIGENTES" (editoraThomas Nelson Brasil) e o segundo é do americano Leander Kahney, intitulado "A CABEÇA DE STEVE JOBS" (Editora Agir) . Este último trata sobre o estilo de liderança de Steve Jobs, mostrando sua genialidade e talento. Em breve comentaremos os dois livros.

DEPOIS DA CRISE: APROVAÇÃO DE LULA CAI PELA PRIMEIRA VEZ

Pela primeira vez a popularidade de lula cai após a crise. Mas mesmo assim se mantém em alta.

NOSSO FUTURO DEPENDERÁ DAS NOSSAS ESCOLHAS HOJE

Sempre tenho dito aos meus alunos que não é necessário advinhômetro ou fazer uso da Mãe Dinah para saber sobre o futuro. Basta ter atenção ao que você está plantando hoje. Se plantares ervas daninhas, colherá na mesma proporção. Na verdade, são as nossas escolhas hoje que dirão sobre o nosso futuro.
O sucesso de uma vida em plenitude perpassa pelo exercício constante e permanente do equilíbrio. Não podemos viver somente sob o espírito do carpe diem(aproveite o dia). É preciso ter um olhar para frente. Se desejamos uma velhice tranquila e saudável, temos que organizar nossa vida sob três pilares do equilíbrio: financeiro, emocional e profissional.
Temos que saber poupar e organizar nossas finanças. Não podemos gastar além do que ganhamos;não podemos contrair dívidas superiores a nossa capacidade de adimplemento; não podemos consumir sem que para isso haja um lastro financeiro. Ou(..) o que é melhor:precisamos poupar, pelo menos, 1/3 do nosso salário.
No âmbito emocional, é necessária a prudência nas atitudes. O sofrimento é algo inevitável, mas sua magnitude pode ser reduzida bastante, se soubermos construir uma vida afetiva sobre a rocha. Nela há de prosperar o diálogo, o respeito mútuo e o companheirismo.
Por outro lado,a vida profissional deve ser uma experiência de crescimento, de cooperação e de coerência. Tornaremos o ambiente de trabalho saudável à medida que assumimos as nossas responsabilidades com afinco, através de ações propositivas, respeitando as diferenças do colega e construindo as possibilidades.
Se queremos ter sucesso, não há uma fórmula mágica para isso. É preciso ralar muito, estudar muito, dialogar e saber ouvir. Como um parte do corpo não adoece sozinho, o sucesso, também, não acontece em plenitude se não albergar os três pilares do equilíbrio. Não acredito que alguém bem sucedido no trabalho seja feliz se não tiver uma vida harmoniosa no lar. Não há equação que separe o homem de suas emoções intrínsecas. Daí ser necessária a junção dessas resultantes. Refletir é sempre um exercício saudável!!!

quinta-feira, 19 de março de 2009

NOTÍCIA QUE NOS ENTRISTECE: Professora apanha de aluno de 13 anos dentro da sala de aula em Itaquaquecetuba (SP)

"A professora de educação física Cláudia (nome fictício), 36 anos, foi agredida a socos, mordidas e pontapés dentro da sala de aula da escola estadual Kakunosuke Hasegawa, em Itaquaquecetuba (Grande SP). O autor das agressões é um aluno de 13 anos.
A docente conta que, na sexta-feira, a sétima série teria atividades em sala de aula. Um dos 40 alunos se destacava por causa da bagunça. Depois de chamar a atenção do adolescente várias vezes, ela pediu que ele saísse da classe. Segundo ela, foi aí que começou o pesadelo.
"Ele me xingou com palavrões. Depois eu tentei tirá-lo, foi quando começaram os chutes e as mordidas", conta.
O agressor só foi contido quando eles chegaram ao corredor. As marcas físicas da agressão desapareceram, mas as outras não vão se curar em tão pouco tempo. "Pior que a dor, só a humilhação de ter passado por isso", afirma."
Fonte: Folha on line (19-03-2009)
VAMOS NÓS: Notícias como esta nos entristece e nos consterna. Um profissional do magistério apanha dentro de uma sala de aula. O desvalor ao professor cada vez mais se acentua neste país. Não bastasse a desdenha aos seus direitos, ainda tem de suportar ser vítima de uma violência injustificável. A atitude desse aluno é reflexo de sua vivência em uma família onde não há limites nem respeito, onde o imperativo da violência prevalece. Na verdade, trata-se de um jovem acostumado a fazer uso da força, sem medir a consequência de seus atos.
Chamo atenção dos senhores pais que muitas vezes preferem ignorar as atitudes dos filhos, dando-lhes razão mesmo que se portem de forma errada. Com essa permissividade terminam por incentivar atitudes dessa natureza, produzindo futuros deliquentes. Educar é exigir do outro responsabilidade, respeito.

DEPOIS DA MORTE TODOS SOMOS PESSOAS MARAVILHOSAS

Acompanhando o noticiário da televisão sobre a morte do Deputado Federal Clodovil Hernandez, pude perceber que os mortos são sempre pessoas maravilhosas. Nada tenho contra Clodovil, gostava até da sua irreverência, levo apenas o debate para uma constatação bizarra: com a morte temos a absolvição dos nossos pecados pelos homens (Não trato do Perdão de Deus) .
Aquele vizinho briguento era apenas incompreendido, o chefe que teve um infarto lá no íntimo era uma pessoa boa, o assassino que foi alvejado por um tiro da polícia era apenas uma vítima da sociedade.
Na verdade, após a morte de alguém o sentimento de pesar provoca uma comoção a ponto de chegarmos ao extremismo de ignorar os erros, as atrocidades daqueles que foram para o além.Muitas pessoas que assistiram ao filme do Hitler, nos cinemas, choraram com a sua morte. Há ainda hoje loucos que defendem suas idéias.
Como explicar sentimentos tão dicotômicos!!! Medo de ser puxado pelo dedão do pé pela alma do falecido!!!Não. O que observo é que a morte continua sendo um mistério para todos. Aqueles que transpõem o mundo físico são perdoados pela sociedade como fruto de uma ação coletiva inconsciente que, trazida para o contexto de cada um na sua individualidade, retrata a percepção de que temos a consciência dos nossos erros (do esplendor e das nossas misérias que cultivamos lá no nosso íntimo) e sabemos, portanto, que um dia estaremos, neste Tribunal e, claro, esperaremos, também, essa absolvição popular.

COMEMORAÇÃO: 1000 ACESSOS DO BLOG


Hojé é dia de São José e é só alegria. Com apenas 24 dias no ar, chegamos o número 1000 acessos do Blog. Agradeço de coração a vocês. Mas uma coisa é certa: aumenta demais a nossa responsabilidade!!!

DICA DE LIVRO: NÃO SOMOS RACISTAS, de Ali Kamel

Por ocasião do tema ter voltado à tona no Congresso Nacional, mormente sobre a política de cotas nas Universidades, indico a vocês o livro do Jornalista Ali Kamel, intitulado "NÃO SOMOS RACISTAS" (Editora Nova Fronteira). O autor é bombástico na tese que não somos uma nação bicolor, isto é, não somos divididos entre bancos e negros. Fulmina as estatísticas oficiais e propõe uma reeleitura desses indicativos. Traz à tona que o grande divisor deste país é a exclusão social que atinge, indiferentemente, todas as raças. Chama a atenção para o temor de se criar uma cultura de ódio racial, fruto de uma visão distorcida da realidade do país. Afirma que a separação entre cores nunca existiu ,de fato. Para corroborar com sua tese, mostra que os estudos científicos provam que raças não existem, portanto, não pode haver tratamento desigual, para seres humanos iguais.

quarta-feira, 18 de março de 2009

DICAS DE SAÚDE: DERRUBANDO MITOS

CONFIRA OITO HÁBITOS RECOMENDADOS QUE PODEM PREJUDICAR A SAÚDE

Hábitos benéficos, como beber muita água, comer fibras e passar hidratante, podem se tornar ruins para a saúde quando em excesso. Conheça os males do exagero e saiba até onde ir:
Banho
A pele é programada para se manter protegida. Entre os mecanismos de equilíbrio, está a produção de sebo e de suor --que a mantêm hidratada e com temperatura regulada. A combinação de água quente, sabonete e esponja retira a superfície naturalmente gordurosa da pele.
O resultado vai de ressecamento e coceiras a vermelhidão e feridas na pele. Retirar a camada natural de proteção pode ainda facilitar a penetração de bactérias e fungos.
Um banho completo por dia, mesmo no verão, é suficiente. Mais banhos são permitidos, desde que sejam chuveiradas rápidas, sem sabonete e com água de morna a fria
Fibras
As fibras insolúveis, presentes no farelo de trigo e na casca de frutas e leguminosas, estimulam o intestino, mas, em exagero, podem formar fecalomas (fezes duras) e causar prisão de ventre.
Isso ocorre quando a ingestão de líquido não corresponde à de fibras, já que precisam de água para formar as fezes. Como o intestino demora até 72 horas para finalizar a digestão, a quantidade de líquido consumido deveria ser sempre alta para evitar o problema, o que, no caso de excessos, é difícil.
Além disso, o consumo excessivo pode dificultar a absorção de micronutrientes essenciais, como ferro e cálcio. Já as fibras solúveis, encontradas nos iogurtes enriquecidos e no farelo de aveia, podem, quando em excesso, gerar cólicas, flatulência e sensação de irritação no estômago.
De acordo com especialistas, o funcionamento intestinal não segue o mesmo padrão para todas as pessoas. O que define prisão de ventre é dor, cólica ou sangramento ao evacuar, e não a freqüência. Se o intestino funcionar só a cada 48 horas, mas houver sensação de esvaziamento completo, sem desconforto, e as fezes estiverem normais, não há necessidade de complementar a alimentação com suplementos de fibras.
Uma alimentação rica em verduras, legumes e leguminosas, quatro porções diárias de frutas e o consumo de cereais matinais ou pães integrais dispensam complementos de fibras
Hidratante
Os cremes mais comuns, de base oleosa, podem entupir os poros se usados em excesso e causar aparecimento de cravos e espinhas em todo o corpo, além de foliculite e encravamento dos pêlos.
O problema é ainda pior no rosto, que tem mais glândulas sebáceas. Outros tipos de creme, ainda que sejam menos comedogênicos (que não entopem os poros), também podem favorecer a acne, mas em menor escala.
Peles normais devem receber hidratantes no corpo uma vez ao dia e, no rosto, de manhã e à noite. As oleosas devem optar por loções sem óleo, em gel, e seguir a freqüência da pele normal. Quem tem pele seca pode passar cremes até três vezes ao dia
Água
Beber somente esse líquido em grandes quantidades pode ocasionar perda significativa de sais minerais pela urina, entre eles os importantes sódio e potássio.
A falta do primeiro, conhecida como hiponatremia, traz sintomas como cansaço e fadiga muscular constante, e a carência de potássio propicia cãibras, náuseas e mal-estares. O excesso de água também pode ajudar na perda, pela urina, de vitaminas hidrossolúveis, como as do complexo B e a C.
Como as necessidades podem variar conforme os hábitos (quem pratica exercícios sua mais e pode precisar de mais água), um bom parâmetro para a ingestão de água é a cor da urina, que nunca deve estar muito amarela.
Em geral, recomenda-se o consumo de 30 ml de líquido por quilo de peso, sendo metade dessa quantidade água pura e a outra composta por outros líquidos e pela água contida nos alimentos
Sauna
Quando alguém se submete a um ambiente fechado e muito quente, há uma resposta fisiológica ao calor para manter o corpo em temperatura constante, com aumento da freqüência cardíaca e dilatação dos vasos sangüíneos da pele.
Por isso, uma das conseqüências de ir à sauna seca ou úmida com muita freqüência é telangiectasia, aqueles vasinhos aparentes no rosto.
O excesso de sauna ainda pode sobrecarregar o coração e causar mal-estares. Quem já sofre de problemas cardíacos corre mais riscos, pois a sobrecarga no coração é semelhante à de um exercício. E aqueles que têm pele seca podem sofrer com maior ressecamento.
Uma vez por semana, por pouco tempo, é a freqüência aconselhada por especialistas. Depois de freqüentar a sauna, deve-se tomar um banho mais frio, para ajudar o corpo a reequilibrar sua temperatura
Proteínas
Consumir em demasia alimentos ricos em proteínas, como carnes e queijos, a curto prazo não traz efeitos colaterais, mas pode futuramente agravar problemas renais em quem tem predisposição.
É que as substâncias tóxicas liberadas por esses alimentos são metabolizadas nos rins e podem sobrecarregá-los. Isso pode levar a uma redução na função desse órgão, o que chega até a causar aumento da pressão arterial.
Quem sofre de gota também não deve cometer exageros, uma vez que o ácido úrico, um dos produtos da digestão de proteínas, quando em excesso, provoca a doença.
Consumir porções exageradas de alimentos protéicos provavelmente causará um desbalanceamento na composição da refeição, com falta das vitaminas dos legumes e verduras e de carboidratos dos cereais, por exemplo. Ainda, as proteínas formam poucos resíduos no intestino e podem favorecer a prisão de ventre.
O consumo de carnes deve se limitar a 120 g por refeição. Já para os laticínios não há um limite de ingestão diária. Então, deve-se evitar queijos muito gordurosos e optar pelos mais magros, pelos iogurtes e pelo leite desnatado, com três porções por dia, em média
Exercícios
Quando não se respeita o período necessário de repouso após praticar uma atividade física, é possível que haja um consumo negativo de energia --um fenômeno metabólico de compensação do organismo, que não teve tempo para se recuperar.
O resultado disso é o "overtraining", que traz na lista de seus malefícios cansaço contínuo, piora do humor e sono não-reparador. Os efeitos também podem ser físicos, como tendinites, inflamação das membranas dos joelhos, canelite (inflamação de tendões e músculos da tíbia) e até fratura por estresse. Mesmo esportes de menor impacto podem causar esses problemas se praticados em excesso, já que provavelmente haverá movimentação repetitiva de um mesmo grupo muscular e solicitação do organismo além de seu limite.
Intercalar grupos musculares durante a semana de treino ajuda a minimizar o impacto na musculatura e nas articulações. No entanto, coração, pulmão e todo o organismo trabalham sem descanso.
Observar a freqüência e a intensidade do exercício também é recomendável. Uma boa maneira de medir os impactos da atividade é monitorar a freqüência cardíaca de repouso.
Pode-se anotar a freqüência todos os dias pela manhã. Se houver aumento, pode ser sinal de "overtraining".
Limpeza
No mundo científico, existe uma linha de pensamento conhecida como a "hipótese da higiene", que relaciona o excesso de limpeza à maior incidência de casos de asma e alergias em crianças nos dias de hoje.
Crianças sem contato com bactérias não conseguiriam desenvolver bem seu sistema imunológico e poderiam ficar mais doentes ou manifestar formas mais graves de doenças adquiridas por vírus ou bactérias.
Um exemplo disso é a incidência de meningocococemia, doença provocada pela mesma bactéria da meningite meningocócica, mas bem mais grave, que é mais comum em pessoas com critérios de limpeza mais rigorosos.
O contato com vírus e bactérias menos perigosos, mas semelhantes aos causadores de doenças, pode diminuir os sintomas de patologias, assim como a convivência com agentes infecciosos estimula a produção de anticorpos.
É claro que é preciso manter a casa limpa e dar à criança boas condições de higiene. Porém, não se deve criá-la em uma redoma nem proibi-la de brincar com animais ou no chão. O uso exagerado de bactericidas na limpeza doméstica é desaconselhado pelos especialistas.
FONTES: FOLHA ON LINE

MINHA ANÁLISE SOBRE A OBRA "CASAIS INTELIGENTES ENRIQUECEM JUNTOS"


Nesta semana bloguei informando que havia compardo o livro intitulado “CASAIS INTELIGENTES ENRIQUECEM JUNTOS”, do fenômeno editorial Gustavo Cerbasi. A obra foi publicada pela Editora Gente. Gustavo é Mestre em Administração e Economia e um dos maires conferencistas do Brasil na área de consultoria financeira.
Li o livro e confesso que gostei bastante! Meu estimado primo Dr. Paulo Albuquerque me havia indicado semanas atrás. Lamentei apenas não tê-lo lido há mais tempo. O que chama atenção na obra é a linha de raciocínio do autor tornando acessível os intrincados mecanismos dos investimentos financeiros. Sua tese central é de que as dificuldades financeiras contaminam as relações conjugais, desarticulam o equilíbrio em sociedade, uma vez que muitos conflitos têm sua origem nessas Questões. Propugna no sentido da adoção da disciplina de Planejamento Financeiro nas escolas, uma vez que o perdularismo é uma rotina na vida do brasileiro. Avança para o raciocínio de que as dificuldades financeiras são escolhas pessoais e que você decide tê-las quando ignora a importância do planejamento financeiro.
Apresenta no livro diversas dicas de como economizar, como planejar seu futuro, trata sobre os melhores investimentos, as melhores aplicações. Não dá uma aula de avareza, longe disso, propõe até uma reserva de suas economias para reinventar seu casamento. É um livro genial, às vezes com teses chocantes, mas lá na essência percebemos que o propósito maior do autor é chamar a atenção para a necessidade de organizar o orçamento doméstico e planejar o futuro da família, como forma evitar os dissabores durante a velhice.
A meu ver o autor soube muito bem definir alguns conceitos de economia doméstica, ao tempo que nos chamou a atenção para os cuidados que devemos ter com as ações que praticamos no presente, pois haverá seu reflexo no futuro, ou parafraseando o pensamento do filme "O Gladiador" o que fazemos agora se irradiará por toda a eternidade. Não temos uma cultura de poupança nem de planejamento. Diferentemente de alguns países da América Latina, fomos colonizados pelos portugueses - um povo extremamente desorganizado e perdulário. Basta lembrarmos do nosso ouro que foi parar na Inglaterra pelas dívidas contraídas por Portugal junto aos cofres ingleses.
Avanço na análise da obra, propondo, sem arrogância ao colossal trabalho autor, e sem demérito ao livro, que o tema casais inteligentes enriquecem juntos deve se expandir para uma percepção maior da riqueza, não se restringindo apenas a constituição de bens materias, até porque dinheiro sozinho não traz felicidade. Na verdade, o enriquecer juntos é uma proposta que deve se inserir nos aspectos mais profundos da relação a dois.
Enriquecer juntos para o casal é cultivar o diálogo como mecanismo eficaz para superação das diferenças; enriquecer juntos é construir uma linguagem de empatia, respeito e cumplicidade; enriquecer juntos é privar-se daquilo que magoa o outro, que torna o outro menor; enriquecer juntos é cultivar a fidelidade, o respeito à família, a atenção aos filhos; enriquecer juntos é saber perdoar, compreender as fragilidades do outro; enriquecer juntos, enfim, é saber ser feliz com aquilo que temos e nos propormos a alcançar aquilo que sonhamos.
CONFIRA O LIVRO E SAIBA MAIS PELO SITE: www.maisdinheiro.com.br

terça-feira, 17 de março de 2009

REFLEXÃO: POR TRÁS DO CRIME, HÁ UMA HISTÓRIA PARA CONTAR

Tive a oportunidade de participar de mais um mutirão do Poder Judiciário hoje,pela manhã, no Fórum da Comarca de Massapê, presidido pelo MM Juiz Dr. Jorge Di Ciero Miranda. Foram realizadas mais de 50 audiências, pelo rito do Juizado Especial Criminal, conforme preconizado na Lei 9.099/95. Tratam-se de audiências sobre crimes de baixo potencial ofensivo, como, por exemplo, lesão simples, ameaça e contravenções penais.
Ressalto a importância desses mutirões pelo fato de desafogarem os processos das prateleiras, ao tempo que promovem um ambiente de pacificação social. Veja bem: Um crime de ameça(art. 147 do CPB), inicialmente simples, pode redundar em um futuro homicídio(art. 121 do CPB). Daí a importância da imediata realização de uma audiência, oportunidade em que o Magistrado conciliará os conflitos, as desavenças, prevenindo o agravamento da situação.
Por outro lado, percebemos que a maioria desses conflitos demandam da crise de formação moral que ora vive a nossa sociedade. Acentua-se principalmente em face do desmoronamento da família, muitas vezes constituída sob o imperativo da violência, do descompromisso, do acaso. Além disso, é fácil perceber que as pessoas envolvidas nesses conflitos são, em sua maioria, pertencentes às camadas sociais de baixa renda, muitas delas não frequentaram o banco escolar e se acham privadas das suas necessidades básicas.
Não se pode creditar o crescimento da violência tão-somente aos problemas sociais, mas é oportuno ressaltar que parte significativa dela tem origem nesse contexto de exclusão. Precisamos, portanto, construir mais escolas do que penintenciárias. Na verdade, abrir horizontes de oportunidades para os nossos jovens. Isso requer a adoção de políticas públicas construtivas, não assistencialistas.
Não podemos negar o nosso fracasso quando avistamos ou assistimos a fatos criminosos praticados por adolescentes. O fato é que não soubemos cuidar das nossas crianças. Na maioria das vezes o adulto deliquente foi a criança mal amada, violentada e abandonada. Não há como separar a cronologia de um criminoso de seu passado de desesperança.
Para nós parece ser fácil fazer um juízo de valor vingativo quando nos deparamos com um crime de repercussão praticado por um menor, pois estamos enxergando apenas o resultado final. Ignoramos, entretanto,que por trás de tão vil agressividade se esconde uma história de dor e rejeição. A eles foi negado tudo: uma família, a dignidade, a infância.
Como defender a vida, para aqueles que nunca souberam o real valor deste bem tão precioso, para aqueles que se tornaram escórias da sociedade, para aqueles que foram ignorados pelo sistema. MAIS DO QUE CONDENAR PRECISAMOS REFLETIR!

DICAS DE VESTIBULAR - clique em cima da imagem para ampliar o campo de leitura

Fonte: Folha on line

DICA DE LIVROS: "SUPERDICAS PARA SE TORNAR UM VERDADEIRO LÍDER", de Paulo Gaudêncio

Desculpe a insistência no tema, mas, nos dias hodiernos, entender os conceitos de liderança é fundamental para vida pessoal e profissional. Já falei em artigo recente publicado neste blog(Veja: A dificil tarefa de ser Líder: Responsabilidade X Conivência) de que a liderança nasce de dentro para fora (da família para o trabalho).
Em razão disso indico esse bolso-livro, bacana e agradável, que trata deste assunto com muita delicadeza e de uma forma bem didática. Seu autor é um dos maiores conferencistas do Brasil nessas temáticas. Paulo Gaudêncio é médico e psiquiatra. Há mais de 40 anos desenvolve psicoterapia em grupo. Tem vasta experiência em conflitos de relação interpessoal e em quizilas corporativas. A obra foi editada pela Editora Record. Entre os temas abordados no livro destaca: Liderança que dá resultados, aprenda a delegar, paixão, carisma, amor pelo que faz.
CONFIRA!!!

segunda-feira, 16 de março de 2009

NOVOS LIVROS CHEGANDO: "CASAIS INTELIGENTES ENRIQUECEM JUNTOS" e "INVESTIMENTOS INTELIGENTES" , do fenômeno editorial Gustavo Cerbasi.

Recebi há pouco, via correios, da Editora Saraiva, dois livros de autoria do best seller e fenômeno editorial (na lista dos mais vendidos) Gustavo Cerbasi. O primeiro deles já é conhecido de muitos, trata-se da obra "CASAIS INTELIGENTES ENRIQUECEM JUNTOS" (não li ainda), da Editora Gente e o segundo, seu recente lançamento "INVESTIMENTOS INTELIGENTES" da Editora Thomas Nelson Brasil.
Vou lê-los e depois comento com vocês o que achei dos livros. Detalhes em breve.

DICA DE LIVROS: CLÁSSICOS DO MUNDO CORPORATIVO, de Max Gering

Para aqueles que apreciam o trabalho do consultor corporativo Max Gering, indico o bolso-livro "MUNDO CORPORATIVO" (da Editora Globo). Dá para ler o livro em uma tirada só. Depois guarde-o sempre para consultas. Afinal, é bom estar de olho!!!
O autor fala sobre diversos assuntos ligados a emprego e à vida profissional. Traça um painel de orientação de sobrevivência em um mercado de trabalho extremamente competitivo. Sua experiência, aliada a sua facilidade de escrever, torna o livro um manual de consulta.
Transcrevo abaixo apenas um excerto do Capítulo 8(pág29/30),que tem o título "o bom, o ruim e o bonzinho": "O bonzinho evita dar palpite(...)concorda com tudo (...)não desafia ninguém(...) jamais desabafa(...)detesta aparecer. O bonzinho não faz intrigas, está sempre disposto a ajudar. Por isso mesmo o chefe prefere que ele continue onde está, contribuindo positivamente para o ambiente de trabalho. O bonzinho está sendo vítima do egoísmo geral, e todo mundo lhe daria inteira razão se ele reclamasse. Ele só não reclama porque é bonzinho."
São dicas muito legais. Confira.

ATUALIZE-SE NO MUNDO JURÍDICO - DECISÃO DO STF: A Ação Direta de Inconstitucionalidade não é o instrumento correto para se questionar decreto


“A Ação Direta de Inconstitucionalidade não é o instrumento correto para se questionar decreto. Com esse entendimento o ministro Menezes Direito, do STF, não conheceu do pedido (ADI 4176) ajuizado pelo Partido Popular Socialista (PPS) contra dispositivo que autoriza a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) a manter, em caráter permanente, representantes dos órgãos componentes do Sistema Brasileiro de Inteligência no Departamento de Integração do Sistema Brasileiro de Inteligência. A ação foi arquivada, sem julgamento do mérito.”
Fonte: STF

INVESTIMENTO NA CARREIRA: ENTENDA AS DIFERENÇAS ENTRE ESPECIALIZAÇÃO, MESTRADO E DOUTORADO

Todos sabemos que investir na carreira passa necessariamente pela realização de uma Pós-Gradução. Antes a graduação, por si só, era suficiente; hoje, entretanto, o mercado que é um profissional extremamente qualificado e que tenha um bom currículo. Resolvi trazer para vocês um texto que explica as diferenças entre a especialização, o mestrado e o doutorado. Conclamo, também, que cada um se programe, faça suas economias para poder bancar os cursos de Pós-Graduação. Sabemos que em virtude da reserva de mercado, os custos são muito altos. Todavia, vale a pena começar a segunda-feira pensando no futuro. Confira:

PÓS-GRADUAÇÃO: MESTRADO, DOUTORADO E ESPECIALIZAÇÃO
Importante passo na vida de qualquer pessoa, atingir o mais alto grau da educação formal no Brasil é um grande desafio. Para ter uma idéia, o número de alunos matriculados no mestrado e doutorado não passa de 0,51% da população.
Diferenças
Os cursos de pós-graduação no Brasil são divididos em dois grupos:Lato sensu - Estão classificados neste grupo os cursos de extensão/ aperfeiçoamento e os de especialização.Stricto sensu - São os cursos de mestrado profissionalizante, mestrado e doutorado.
Os índices
A partir de 1991, houve um crescimento do número de alunos no mestrado e doutorado, atingindo um total de aproximadamente 87 mil matrículas. Nos últimos 15 anos, o volume de estudantes matriculados no mestrado cresceu quase 80%, enquanto no doutorado as matrículas triplicaram.
Dissertação e Tese
Dissertação - Estudo aprofundado sobre um campo do saber.Tese- Estudo que deve trazer algo de novo para um campo do saber, como, por exemplo, uma nova teoria ou um novo tratamento de doenças.
Mestrado Profissionalizante
Curso menos teórico que o acadêmico e voltado para o mercado de trabalho. O aluno deve apresentar uma dissertação - monografia - em forma de projeto ou estudo de caso para obtenção de titulação.
Mestrado Acadêmico
Pós-graduação voltada para o ensino e a pesquisa. Oferece o título de mestre em determinado campo do saber, portanto é um curso direcionado para quem deseja lecionar. São cursos que exigem proficiência em outra língua, além do português, usualmente o inglês. Para obtenção do título é necessária a preparação de dissertação.
Doutorado
Curso voltado para a formação de pesquisadores, dedicado exclusivamente à vida acadêmica e que busca o aprofundamento intenso em determinado campo do saber. Para obtenção do título é obrigatória a defesa de tese.
Custos da Pós-GraduaçãoOs cursos de mestrado ou doutorado são oferecidos pelas instituições de ensino mais tradicionais do mercado. Há opções tanto em escolas públicas quanto particulares. As escolas públicas não cobram pelo curso, enquanto nas escolas particulares os valores variam entre R$ 300 e R$ 900, dependendo do número de créditos cursados. Mas fique atento: algumas instituições fornecem bolsas de estudo.
Formação de Ponta
Há diversos cursos de Master in Business Administration no Brasil, mas nem a qualidade e o reconhecimento variam muito entre eles.
Ganhos
Observando-se os dados dos dez melhores MBAs brasileiros, verificamos que a média salarial dos participantes subiu algo como 33% depois de concluído o curso.
MBA à Brasileira
São cursos de especialização em administração de empresas que buscam a ampliação dos conhecimentos diretamente aplicáveis aos negócios. A sigla MBA vem do nome em inglês Master in Business Administration, mas não se engane, esses cursos são do tipo lato sensu. Algumas entidades oferecem como complemento ao currículo do MBA parcerias com instituições estrangeiras, proporcionando um período de estudos fora do país.
Fonte: Folha Educação (16/03/2009)

domingo, 15 de março de 2009

CELEBRE A VIDA: NÃO HÁ UM DIA IGUAL AO OUTRO

Durante muito tempo para mim o dia de domingo era um tomento. Não sei se pelo fato da proximidade da segunda-feira ou em razão de ter que assistir ao Domingão do Faustão. Com o passar dos dias fui percebendo que o dia de domingo era bastante agradável, momento ideal para organizar as coisas e colocar em dia a leitura. Oportunidade, também, de assistir à missa e agradecer a Deus por tantas coisas boas que Ele nos concede.
Na verdade o que quero discutir nesse contexto são as convenções criadas pelos homens, arbitrariamente, como, por exemplo, as denominções dos dias: Segunda, Terça (...) O que é mais interessante é que passamos a dar feições próprias a cada dia da semana. Segunda é o dia Internacional da Preguiça, a sexta é bacana porque está perto do final de semana, o domingo é chato(...) e por aí vai.
Não percebemos que os dias guardam os seus mistérios. Não há um sequer igual ao outro. Aquele encontro com aquele amigo no café das cinco jamais se repetirá da mesma forma, sob o mesmo estado das coisas. Aquele instante foi único, singular. É possível até reeditá-lo em um outro dia, mas tudo acontecerá com uma outra expectativa: talvez num final de tarde chuvoso em que a televisão divulgava a morte de um ator querido. As cenas não são as mesmas pois os fatos que cercaram a ocasião foram outros.
Isso nos faz refletir das muitas vezes que perdemos a oportunidade de viver o dia como se fosse o último de nossas vidas. Se a morte traiçoeiramente chegar, levará conosco os momentos não vividos, os amores não sentidos, o perdão não oferecido. Pensando assim veja cada dia com a magia que lhe é própria, não espere ocasiões especiais para vestir aquela roupa legal, para declamar aquela poesia, para fazer uma declaração de amor. Afinal,todos os dias são dias para amar, festejar, celebrar, perdoar e realizar.

DICA DE LIVRO: A ORAÇÃO, de Santo Afonso de Ligório

`Aqueles que, como eu, apreciam a oração eu indico o livro "A Oração", de Santo Afonso de Ligório(Editora Santuário). É um livro curto de pouco mais de 100 páginas, mas muito rico em conteúdo.
Santo Afonso foi bispo e era conhecido como Doutor da Oração. O livro foi escrito no século XVII, todavia sua essência pemanece atual. O autor fala sobre a necessidade da oração e como atingir a plenitude de Deus através dela. Acredita que a oração transforma, educa e liberta. E se por acaso você fez um pedido e Deus não atende, Santo Afonso afirma que "se vemos que o senhor não os concede, tenhamos por certo que os nega pelo amor que nos tem e porque sabe que vão prejudicar a nós mesmos."
Tenho esse livro na cabeceira da minha cama e com ele vivencio grandes momentos de instrospecção. Acredito na força da oração e na sua importância como bússola orientadora de nossas vidas. Confira!!!

CONFIRA O ARTIGO QUE ELABOREI: MEDIDA CAUTELAR INAUDITA ALTERA PARTE E CONTRACAUTELA

Passei o domingo sem blogar (novo verbo!!!) em virtude de estar escrevendo um artigo sobre as tutelas urgentes, mais precisamente sobre a medida cautelar que o Juiz defere sem a oitiva da parte ré. Nesse caso, muito se discute sobre essa tutela de urgência sob o argumento de que tal decisão fere o princípio do contraditório. Resolvi transcrever na íntegra o meu artigo para análise de vocês, inclusive já o enviei para apreciação do Conselho Editorial da Revista Leis & Letras para possível publicação. O tema é espinhoso e mexe com os prncípios constitucionais. Confira na íntegra:
MEDIDA CAUTELAR INAUDITA ALTERA PARTE E CONTRACAUTELA

Carlos Roberto Albuquerque Mendes
Pós-Graduando em Direito Processual Civil

Vê-se com clareza que há entre os operadores do direito um sentimento pacífico de tornar o processo o meio eficaz de atender ao ideal de justiça. São muitas as demandas sociais que exigem uma ação efetiva e célere do Poder Judiciário. A tardança na consecução dessa tarefa causa o descrédito nas instituições, além de promover um estado de desalento que afeta a auto-estima daqueles que recorrem às instâncias do Judiciário.
A superação do Estado Liberal pelo Estado Social nos impele a enxergar com outros olhos a atuação do Estado, através de seus instrumentos de concreção, mais particularmente na sua missão precípua de garantir aos cidadãos os direitos elencados na nossa Carta Magna. Tal entendimento perpassa necessariamente pelo amadurecimento do conteúdo dessa participação, que segundo Alexandre de Moraes “se efetiva na tutela constitucional dos direitos dos cidadãos”.
Nessa esfera de comprometimento com a realização plena desses direitos, assumiu o Estado o dever de prestar a adequada tutela jurisdicional, conferindo a si mesmo o poder de solucionar os casos conflitivos que emanam das relações em sociedade. Não bastava, por conseguinte, o Estado solucionar tais querelas sem que a tutela prestada fosse a bom tempo útil ao aproveitamento do bem da vida pleiteado. Daí surge não só a efetividade, mas acima de tudo a celeridade como componentes inarredáveis da prestação jurisdicional.
O órgão jurisdicional, segundo Theodoro Júnior, é “convocado para remover a incerteza ou para reparar a transgressão”. Ainda no entendimento do eminente jurista, “a jurisdição exercita a vontade concreta da lei”. Seu fim último é garantir, através do processo, a satisfação do direito à tutela jurídica a que faz jus os cidadãos.
Nesse diapasão temos o processo cautelar que é um meio pronto e eficaz para assegurar a permanência ou conservação do estado das pessoas, coisas e provas, até que a decisão do hermeneuta concretizante seja prolatada, resguardando, de antemão, o direito pugnado, não lhe impondo o risco do perecimento.
As medidas cautelares, segundo Thedoro Júnior, “são providências urgentes tomadas a requerimento da parte mas no interesse superior da própria eficiência da tutela jurídica que o Estado realiza por meio do processo”. Na verdade, são garantidoras da eficácia da pretensão subjetiva formulada, mas acima de tudo são instrumentos de realização do próprio Estado na sua missão de dizer o direito, como meio da abolir a autotutela na sua forma incipiente.
Sabe-se, entretanto, que muitas vezes a aplicação das medidas cautelares é frustrada pelo expediente ardil de uma das partes. Pensando sob esse contexto, o legislador autorizou ao Juiz a conceder liminarmente medida cautelar, sem a oitiva do réu, quando verificar que tomando o demandado conhecimento da citação venha frustrar ou tornar eficaz a medida tutelar concedida.
Trata-se da medida excepcional, expressa no art. 804 do CPC, cujo propósito maior é garantir a conservação do bem da vida a ser pleiteado no processo principal. Entretanto, não que pese o caráter da eficácia, são muitas as críticas dirigidas a tal instituto sob o argumento de que essas medidas afetam o contraditório. Não vislumbramos, a nosso ver, ofensa ao contraditório, uma vez que o processo cautelar tem o caráter meramente instrumental, além disso nele não se discutirá o mérito do direito material em litígio. Ademais, a parte ré terá a oportunidade de defesa e o resultado da sentença prolatada em sede cautelar, não importará em juízo de valor definitivo para a ação principal.
Outro aspecto que justifica nosso entendimento é que tal medida excepcional será deferida somente quando atender aos requisitos da aparência do bom direito, da emergencialidade e do fundado receio de que uma das partes cause ao direito da outra uma lesão grave ou de difícil reparação. Pode, também, o Juiz, nos casos de maior complexidade, adotar a realização de audiência de justificação prévia, como forma de aquilatar com maior clareza a inegável urgência da medida e as circunstâncias de fato que justifiquem o temor de que o réu possa vir a frustrar a efetivação da medida requestada.
Ainda sobre os argumentos de que o deferimento da medida cautelar sem a oitiva do réu, malfere o princípio do contraditório, trago ao debate as lições do professor Alexandre Freitas Câmara, que nos adverte que “a limitação que se impõe ao princípio do contraditório não pode ser vista como afronta à Constituição. Isto porque, como afirma a mais autorizada doutrina sobre os princípios constitucionais do direito processual civil, estamos aqui diante de ´limitação imanente` do contraditório, ou seja, de uma limitação do contraditório que é inerente ao próprio princípio.” Assevera ainda o eminente jurista “que o que corre é uma postergação do contraditório, que será observado depois da concessão da medida, quando então se abrirá ao demandado a oportunidade de apresentar suas razões, participando assim, de maneira decisiva, da formação do resultado final do processo.”
É importante ressaltar que a cognição do processo cautelar é sumária. Aqui não se discute a existência do direito substancial afirmado pelo autor, mas tão-somente a probabilidade de que esse direito exista. No tocante mais especificamente para o deferimento de medida liminar inaudita altera parte, a cognição assume um caráter de “superficialidade”, conforme o entendimento de Alexandre Freitas Câmara, uma vez que o Juiz decidirá a mera verossimilhança da alegação do demandante e, além disso, verificará a possibilidade de que a efetividade da própria medida cautelar pleiteada seja posta a perder se o demandado for ouvido antes de sua concessão.
Assegurou, ainda, o legislador, providências que autorizam o Juiz a resguardar o direito do réu quando contra ele tal medida for deferida. Para isto, aplica-se o instituto da contracautela, o qual assume, conforme preleciona Theodoro Júnior, “uma feição de cautela ex officio, porque realizada por iniciativa do órgão judicial em provocação do interessado”. Seu propósito é impor ao autor a prestação de uma caução real ou fidejussória, devendo ser suficiente para assegurar o ressarcimento de possível prejuízo a ser suportado pelo réu, na eventualidade da improcedência da ação.
É patente que a contracautela serve como equilíbrio da relação processual, uma vez que o direito subjetivo de ação do autor não afasta do réu a proteção dos seus instrumentos de defesa, os quais, na mesma proporção, são inarredáveis para garantia da isonomia processual. Aqui reside um choque de interesses que se contraditam, todavia são partes integrantes do mesmo eixo de competência estatal para efetiva prestação jurisdicional, cuja consecução deve se cercar dos cuidados necessários de proteção das partes envolvidas no litígio, garantindo a cada uma delas, sob o imperativo isonômico, os direitos que lhes são inerentes, como um processo regular, o contraditório e a ampla defesa, havendo, por conseguinte, a equiparação desses interesses.
Os poderes do Juiz evidenciados nas medidas cautelares e trazidos em maior proporção pelos artigos 273, 461 e 461-A do nosso Código Adjetivo Civil, são fundamentais à tutela dos direitos pleiteados pelos cidadãos frente aos enormes conflitos vivenciados na sociedade moderna, mormente no tocante à celeridade tão ansiada pela sociedade. Entretanto, não se pode perder de vista a cautela abalizada de verificação se tais medidas usurpam ou não os princípios constitucionais mais caros, os quais, na mesma proporção, são imprescindíveis à realização do ideal de justiça plena.
Portanto, garantir a efetividade da tutela pleiteada exige a adoção de medidas urgentes quando se verifica os riscos de que a protelação de tal instrumento acarretará um dano ou uma grave lesão a um direito material a ser requestado. Todavia, exige-se a prudência e as cautelas necessárias dos magistrados para o deferimento de tais medidas, fazendo-se uso das ferramentas que a legislação permite, sem se descuidar por nenhum instante de proteger os princípios constitucionais, os quais, indiferentemente, albergam os interesses de todos os envolvidos na querela judicial.

REFERÊNCIAS:
Thedoro Júnior, Humberto. Processo Cautelar. Saraiva.23.ª ed. São Paulo, 2006
Câmara, Alexandre Freitas. Lições de Direito Processual Civil. Lúmen Júris. 14.ª ed. Rio de Janeiro. 2008.

sábado, 14 de março de 2009

VESTIBULAR: MEC propõe unificar vestibular das federais

"O Ministério da Educação (MEC) quer reformular o vestibular das universidades federais. Uma possibilidade é elaborar um exame único para as 55 instituições.
A ideia, segundo o ministro Fernando Haddad, é induzir mudanças no ensino médio. Ele diz que, se os processos seletivos exigirem mais capacidade analítica, o ensino médio será redirecionado.
Uma das alternativas é que o Enem seja a primeira fase do vestibular. Por outro lado, o ministro qualifica como "compreensível" a preocupação de que a utilização desse exame como vestibular desestimule o ensino médio a ensinar conteúdo específico.
Segundo Haddad, o MEC teria um caráter de "indutor", já que a pasta não pode interferir na autonomia das universidades. O presidente da Andifes (entidade que reúne reitores de instituições federais), Amaro Lins, disse que a entidade está disposta a discutir mudanças."
Fonte: Folha on Line (14-03-2009)