terça-feira, 22 de setembro de 2015

Saiba como se concentrar nos estudos para concursos e não desanimar com demora na nomeação, por LIA SALGADO




A especialista em concursos públicos do G1 recomenda planejar o tempo, organizar o local de estudo e cuidar da saúde. Além disso, ela explica como funcionam as nomeações e informa que a convocação para tomar posse até pode demorar, mas ela acaba acontecendo principalmente para quem presta concursos para a mesma área.

Mande dúvidas sobre concursos no espaço para comentários; as perguntas selecionadas serão respondidas em coluna quinzenal.

Concentração
“Estou iniciando uma fase de estudo para concursos, mas venho pecando no quesito concentração. Você tem dicas de como concentrar mais nos estudos?”, pergunta a internauta Flávia Cerqueira.

Segundo Lia, a maioria das pessoas não tem problemas de concentração, mas existem alguns cuidados simples que melhoram muito o foco nos estudos.

Planejamento - definir com clareza os horários de estudo (e a hora das outras tarefas) evita o ruído no cérebro de fazer uma coisa preocupado com outra). “Nesse horário seu cérebro vai aceitar que é hora de pensar só naquele assunto”, diz Lia.

Local de estudo – mantê-lo em boas condições de iluminação, temperatura e conforto (cadeira), dentro do possível.  Vale uma boa dose de criatividade para adequar a situação, como estudar próximo a uma janela durante o dia. Além disso, as bibliotecas são ótimas opções para os concurseiros. “Precisa ser um local confortável, dói as costas, está escuro, está tudo bagunçado, isso demanda mais esforço do cérebro”, alerta Lia.

Organização – de acordo com Lia, o cérebro funciona com o que ele está vendo, isso facilita que não fique pensando em outra coisa. “Deixe o celular desligado e o computador fechado para não ter mais estímulos fora do que você vai fazer naquele momento”, diz. Outro conselho é deixar sobre a mesa somente o material referente à disciplina que está sendo estudada no momento.

Saúde – a especialista recomenda alimentação a cada 3 horas para o cérebro não entrar em “modo econômico” (o que provoca sono também), beber água (2 litros por dia), pois ajuda o trânsito de informações no cérebro, e praticar atividade física aeróbica que turbina os neurônios e melhora o aprendizado.

Estudo dinâmico, que envolva não só leitura, mas resolução de exercícios e elaboração de material para revisões.

Nomeação
“Faz dois anos que estudo e já fui aprovada diversas vezes, mas não fui nomeada. Estou cansada e começando a desacreditar. Sei que não devo desistir, já que vim até aqui e preciso prosseguir, mas como não cair no desânimo? O primeiro concurso para o qual fui aprovada já está vencendo o prazo de 1 ano e nada”, pergunta a internauta Mara Lima.

Segundo Lia, existem dois tipos de aprovação: em cadastro de reserva ou em vagas disponibilizadas já no edital. No caso do cadastro de reserva, a administração pública não é obrigada a nomear, mas há decisões judiciais que determinam que ao menos o 1º colocado deve ser nomeado. Já no caso de aprovação dentro das vagas, a nomeação é obrigatória e vai acontecer, mas isso pode demorar até o fim do prazo de validade do concurso previsto no edital, que ainda pode ser prorrogado uma vez.

“Então, é preciso ter a consciência de que está colecionando aprovações e depois poderá escolher a vaga que considerar melhor. Infelizmente, é assim que funciona. Por outro lado, fica claro que a partir de um ponto, o conhecimento fica tão sedimentado que a pessoa efetivamente é aprovada sucessivamente, desde que faça concursos sempre na mesma área”, diz.

“Seu caso não é único e dá mesmo um frio na barriga de medo de não ser convocada nunca. Mas, fique tranquila e siga, porque sua hora de comemorar vai chegar. E vai compensar todo o seu esforço”, finaliza

Nenhum comentário:

Postar um comentário