sexta-feira, 17 de julho de 2015

Para Planalto, Cunha anunciou oposição para desviar foco das investigações, por GERSON CAMAROTTI


Acuado pelos desdobramentos da operação Lava Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu ir para uma estratégia de enfrentamento com a Justiça Federal, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, e de responsabilizar o governo por direcionamento das investigações. Mas ele agora terá que trabalhar para manter uma base de sustentação mínima que garanta sua permanência no comando da Casa.
Dentro do próprio PMDB, já há setores incomodados em dar sustentação a Cunha, num momento em que ele começa a criar desgaste ao partido e ao próprio Legislativo. A ordem agora é aguardar se de fato Cunha será denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Caso isso aconteça, aumentará o questionamento no partido e na própria Câmara sobre a conveniência de ele permanecer à frente do comando da Casa.

Integrantes da cúpula do PMDB avaliam que Cunha decidiu hoje anunciar oposição ao governo porque foi acusado por um delator na Lava Jato.

Um ministro petista disse ao Blog que a estratégia de Cunha de culpar o governo tem como objetivo desviar de si o foco.

Fonte: Blog do camarotti 

Nenhum comentário:

Postar um comentário