terça-feira, 19 de novembro de 2013

SUCESSÃO NO GOVERNO: Oposição mobilizada no Ceará

Do blog do Donizete Arruda:

Uma reunião no apartamento do ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, ocorrida na semana passada, reuniu os dirigentes do PR, PSDB, PSB, os deputados estaduais Heitor Férrer e Dr. Guimarães e representantes da ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins. No encontro, foram definidos os nomes dos pré-candidatos oposicionistas ao Governo e ao Senado, e uma data em que essas candidaturas serão lançadas. O mês escolhido foi janeiro de 2014. A proposta desses partidos é fazer o lançamento de uma chapa para se contrapor aos candidatos apoiados pelo governador Cid Gomes.
Esforço final
Antes da definição dos candidatos de oposição, uma comissão formada por Roberto Pessoa e Heitor Férrer irá até Brasília, no mês de dezembro, para comunicar ao senador Eunício Oliveira que aguarda uma decisão dele até janeiro. Se Eunício aceitar ser candidato contra Cid, terá apoio.
Prazo fatal
Na atual fase das articulações, esse grupo que organiza a chapa de oposição a Cid não concorda com a tese de Eunício em continuar esperando um posicionamento do governador até o mês de março. Na análise deles, o prazo aí estaria comprometido e favoreceria a Cid.
Linha própria
Eunício não dá sinais de que mudará sua estratégia. Quer ser candidato ao Governo do Ceará com o apoio de Cid e, para conseguir isso, não tem pressa. Confia que possa vir a ser o escolhido pelo governador para representá-lo como seu nome na sua sucessão do Abolição ano que vem.
Plano B
Se Eunício não romper com Cid, as oposições trabalharão um nome alternativo. As opções estudadas são: Roberto Pessoa e Capitão Vagner, ambos do PR, Luiz Pontes, do PSDB e Nicole Barbosa, do PSB . Além da tentativa de convencer o PDT a lançar a candidatura de Heitor Férrer.
Apenas Governo
As oposições cearenses foram avisadas: Heitor Férrer descarta disputar o Senado. Se o presidente regional pedetista André Figueredo topar o desafio, Heitor enfrenta a corrida eleitoral ao Abolição. E quer unir todas as forças que se opõem ao Governo Cid. O PDT , hoje, está mais pra Cid.
Senado contra
Na mesma linha que definiu os pré-candidatos da oposição ao Governo, as siglas que querem se confrontar com o deputado José Guimarães, provável candidato de Cid ao Senado montaram uma lista de nomes: Tasso Jereissati (PSDB ), Lúcio Alcântara (PR) e Giovana Cartaxo (PSB ).
Paciência de sobra
O governador Cid espera, com tempo e pesquisas mostrando elevada taxa de aprovação popular, os movimentos da oposição no Estado. Se os partidos que prometem derrotá-lo querem lançar uma chapa somente em janeiro de 2014, até lá, Cid tem mais 60 dias para administrar o Ceará com tranqüilidade, sem falar em eleições nem candidaturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário