Pular para o conteúdo principal

PSDB SEM RUMO: Tucanos mantêm indefinição na AL



Clique para Ampliar
Fernando Hugo diz que não acredita em mudança de atitude de seus colegas
No primeiro semestre, o PSDB seguiu dividido entre os aliados e os adversários do segundo governo de Cid Gomes

"A atuação do PSDB neste primeiro semestre de nova legislatura na Assembleia do Ceará foi de indefinição, segundo avaliou o ex-líder da bancada tucana na Casa, deputado estadual João Jaime (PSDB). Para o parlamentar, a tímida participação dos que representam o partido no Legislativo estadual se dá, em parte, pela incerteza de quais deputados ainda permanecerão no partido.
No último dia 9 de junho, os deputados estaduais tucanos Nenem Coelho, Rogério Aguiar, Osmar Baquit, Professor Teodoro, Cirilo Pimenta e Téo Menezes, discutiram detalhes da atuação deles na formação do PSD.O presidente estadual do grupo, encarregado de formar o partido no Ceará, Almircy Pinto, confirma que parlamentares estaduais cearenses, ainda no PSDB, estão trabalhando na coleta de assinaturas de eleitores do Estado para a oficialização da nova legenda."Praticamente o PSDB andou de lado", opina João Jaime, que disse não saber como ficará a representação do PSDB na Assembleia, pois, até o momento, não há certeza de quem sai e quem permanece na sigla. No seu entendimento, falta perspectiva de poder para os tucanos. "Falta horizonte. Falta um projeto de poder. Mas tem que ter a definição de quem fica e de quem sai", alegou.Por outro lado, o tucano pontua não ser um privilégio apenas do PSDB essa apatia para com as discussões em plenário na Assembleia. Em seu terceiro mandato na Casa, ele diz ser a primeira vez que vê a Assembleia esvaziada em um início de legislatura. "No final do primeiro expediente chega a ter somente quatro ou cinco deputados no plenário", atenta. 
Pessimista
Dentre os motivos para isso, aponta o parlamentar, está a falta de grandes debates e a nova formação das bancadas na Casa. O deputado João Jaime examina que até mesmo a produção legislativa teve uma queda se comparada às legislaturas de anos anteriores.O deputado Fernando Hugo (PSDB) se diz um pessimista e não vê, a curto prazo, uma mudança de atitude do PSDB na Assembleia, que se assemelhe ao tempo em que eles eram maioria na Casa. "Quem não é visto não é valorizado. Só comparece (PSDB) em dia de votação. Isso é deprimente", avalia.Para o tucano, é difícil fazer uma avaliação da bancada nesses seis primeiros meses de trabalhos na Assembleia, pois entende não ter existido união e nem participação dos deputados do PSDB nas atividades da Casa. "A tucanagem se caracterizou pela ausência da vida plenária e das discussões nas comissões", ponderou, considerando ter sido o deputado tucano que mais participou dos debates.

Reparo
O presidente estadual do PSDB no Ceará, Marcos Cals, assegura que o partido não tem nenhum reparo a fazer, no que pese à atuação dos tucanos na Assembleia, pois deixou a bancada bem à vontade, não tendo feito nenhuma exigência aos parlamentares.Agora, no fim do recesso, Marcos Cals disse pretender reunir, pela primeira vez, os tucanos que têm assento na Assembleia, mas não há nenhuma data marcada para o encontro. Nesses seis primeiros meses, conta, a preocupação da Executiva foi a reestruturação do partido e a renovação dos diretórios municipais.Apesar da ausência no plenário e da apática participação tucana nas atividades da Assembleia cearense, o presidente Marcos Cals classifica como boa a atuação da bancada tucana no Legislativo estadual, entendendo que os deputados estaduais do PSDB estão presentes nos temas mais importantes debatidos na Casa."
Fonte: Diário do Nordeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HOMENAGEM ÀS MÃES: UM DOS MAIS BELOS TEXTOS QUE JÁ LI

Resolvi homenagear às mães com esse texto que considero uma das mais belas páginas já escritas pela inteligência humana. Neste azo, quero cumprimentar a minha adorável mãe Terezinha Albuquerque e à minha esposa e companheira de todas as horas Marlúcia, mãe do meu bem mais precioso.
Retrato de Mãe
Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha, age com as forças todas da juventude; quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões; viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta, tudo o que so…

DICA DE LIVRO: JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones

Sempre tenho falado da importância do exercício da liderança, tanto na vida profissional, como pessoal. Como fruto dessa necessidade indico o livro JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones (Editora Sextante). A autora é consultora de marketing e conferencista de renome nos Estados Unidos. O livro trata sobre os princípios de liderança de Jesus Cristo e como podem eles ser aplicados no trabalho, gerando crescimento, harmonia e realização. Numa abordagem espirituosa, a autora compara Jesus a um empresário que montou uma equipe de 12 pessoas que estava longe de serem perfeitas, mas conseguiu treiná-las e motivá-las para cumprirem sua missão com sucesso. Nesse contexto, o livro mostra um modelo de gestão baseado em três categorias de forças: autodomínio, ação e relações. Entre as frases geniais do livro, destaco: "Esperar o tempo perfeito é uma grande desculpa e uma racionalização para se ficar parado e não fazer nada." (pág. 44); "Os líderes que compartilha…

DICA DE LIVRO: AUTO DA BARCA DO INFERNO, de Gil Vicente

Ainda da Coleção Clássicos Saraiva, indico para leitura a obra "O AUTO DA BARCA DO INFERNO", do humanista português Gil Vicente. Inicialmente destaco que Gil Vicente é um importante autor da literatura portuguesa e foi o fundadador do teatro em Portugal. Situada no limiar entre a Idade Média e o Renascimento, no período que ficou conhecido como Humanismo, entre os séculos XV-XVI, a obra vicentina é um atestado exemplar dessa transição de costumes e valores. Tendo temática de base religiosa, seu teatro consegue harmonizá-la com elementos profanos. "O auto da barca do inferno" é a obra mais famosa de Gil Vicente e um clássico do teatro de língua portuguesa. Seu tema central são as personagens que, mortas, são conduzidas à barca que as levará ao Inferno ou Paraíso. As cenas retratam o diálogo jocoso que cada um dos pecadores trava com o Anjo e com o Diabo. São muitas os personagens sociais que fazem parte do drama: Frade, Sapateiro, Fidalgo, Alcoviteira, Enfocado e ou…