Pular para o conteúdo principal

VAGAS DE CONCURSO: Orçamento da União prevê até 45.582 vagas para 2015

Foi publicado finalmente, na última quarta-feira (22), o orçamento da União para o ano de 2015 - Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA). Este é o primeiro passo para que as autorizações de concursos federais possam ser liberadas. Claro que não isso não vai acontecer de forma imediata, mas a observação cuidadosa do anexo V da Lei já permite ter uma ideia do que poderemos ter pela frente: até 45.582 vagas.
A propósito, vale dar uma olhada em toda a lei, para conhecer concretamente um tema que é objeto de estudo em muitos concursos públicos.
Resumidamente, a lei prevê o seguinte número de vagas:
Poder Executivo – 34.558
Poder Judiciário – 8.471
Poder Legislativo – 739
Ministério Público (MP) da União e Conselho Nacional do MP – 1.642
Defensoria Pública da União – 172

Um exame mais detalhado de cada item permitirá ao candidato saber se o seu concurso (federal) poderá ou não ser autorizado e com qual quantitativo de vagas.
O Executivo tem até 30 dias para definir a programação financeira e o cronograma de execução mensal de desembolso. Mas é importante lembrar que estamos falando de possibilidades, porque ainda poderá haver contingenciamentos (restrições) no que estava inicialmente previsto.
Segundo a mensagem presidencial que acompanha a LOA, está previsto um crescimento de 5,78% nas despesas com pessoal (em relação a 2014), que “decorre basicamente da recomposição da força de trabalho do Poder Executivo nas áreas de atuação estratégica do Estado, como segurança pública, infraestrutura, saúde, educação, formulação de políticas públicas e gestão governamental, bem como da expansão dos quadros de pessoal no âmbito dos Poderes Legislativo e Judiciário e do MPU e da continuidade do processo de estruturação e reestruturação de carreiras e redesenho dos sistemas de remuneração no âmbito da Administração Pública Federal”.
Então, sabemos que os cortes virão, mas, ainda assim, existe a real perspectiva de muitas vagas na esfera federal daqui para o fim do ano, porque alguns concursos são prioridade, com ou sem restrição de gastos. E é claro que essas vagas serão destinadas àqueles que tiverem a melhor preparação. Portanto, se você estava começando a desanimar, recomendo voltar a intensificar os estudos, porque o seu edital pode estar indo para o forno em breve.
Por outro lado, caso o concurso ainda demore um pouco, também é essencial aproveitar esse tempo para estudar. Todas as etapas da preparação são importantes e não se pode descuidar nunca. Mesmo quem acha que está pronto, se interromper ou relaxar o estudo perderá qualidade de desempenho.
E esse é um dos desafios dos candidatos: saber lidar com todas as marés de forma a tirar proveito da situação. Nos períodos de entressafra de editais, refinar o estudo ou aproveitar o conhecimento para editais de áreas similares; nos períodos de muitos concursos simultâneos, manter a serenidade para escolher bem e manter o foco; e, se sair somente o edital aguardado, agradecer e partir para os ajustes finais em relação às novidades do edital, utilizando de forma inteligente cada dia até a prova.
Além de tudo o que foi dito, quero lembrar que há excelentes concursos acontecendo nas esferas estaduais e municipais, o que é mais um motivo para manter o ritmo de estudo.
Para quem ainda quiser achar que este não é um bom ano para os concursos públicos, cabe o alerta de que os concursos virão, mais cedo ou mais tarde, e representam a oportunidade de um emprego de qualidade para o resto da vida.
Em contrapartida, o mercado privado sofre profundas oscilações em momentos de crise, o que pode significar mais insegurança e dificuldade de conseguir ou manter um emprego.
Fonte: G1/ Por Lia Salgado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HOMENAGEM ÀS MÃES: UM DOS MAIS BELOS TEXTOS QUE JÁ LI

Resolvi homenagear às mães com esse texto que considero uma das mais belas páginas já escritas pela inteligência humana. Neste azo, quero cumprimentar a minha adorável mãe Terezinha Albuquerque e à minha esposa e companheira de todas as horas Marlúcia, mãe do meu bem mais precioso.
Retrato de Mãe
Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha, age com as forças todas da juventude; quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões; viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta, tudo o que so…

DICA DE LIVRO: JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones

Sempre tenho falado da importância do exercício da liderança, tanto na vida profissional, como pessoal. Como fruto dessa necessidade indico o livro JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones (Editora Sextante). A autora é consultora de marketing e conferencista de renome nos Estados Unidos. O livro trata sobre os princípios de liderança de Jesus Cristo e como podem eles ser aplicados no trabalho, gerando crescimento, harmonia e realização. Numa abordagem espirituosa, a autora compara Jesus a um empresário que montou uma equipe de 12 pessoas que estava longe de serem perfeitas, mas conseguiu treiná-las e motivá-las para cumprirem sua missão com sucesso. Nesse contexto, o livro mostra um modelo de gestão baseado em três categorias de forças: autodomínio, ação e relações. Entre as frases geniais do livro, destaco: "Esperar o tempo perfeito é uma grande desculpa e uma racionalização para se ficar parado e não fazer nada." (pág. 44); "Os líderes que compartilha…

DICA DE LIVRO: AUTO DA BARCA DO INFERNO, de Gil Vicente

Ainda da Coleção Clássicos Saraiva, indico para leitura a obra "O AUTO DA BARCA DO INFERNO", do humanista português Gil Vicente. Inicialmente destaco que Gil Vicente é um importante autor da literatura portuguesa e foi o fundadador do teatro em Portugal. Situada no limiar entre a Idade Média e o Renascimento, no período que ficou conhecido como Humanismo, entre os séculos XV-XVI, a obra vicentina é um atestado exemplar dessa transição de costumes e valores. Tendo temática de base religiosa, seu teatro consegue harmonizá-la com elementos profanos. "O auto da barca do inferno" é a obra mais famosa de Gil Vicente e um clássico do teatro de língua portuguesa. Seu tema central são as personagens que, mortas, são conduzidas à barca que as levará ao Inferno ou Paraíso. As cenas retratam o diálogo jocoso que cada um dos pecadores trava com o Anjo e com o Diabo. São muitas os personagens sociais que fazem parte do drama: Frade, Sapateiro, Fidalgo, Alcoviteira, Enfocado e ou…