sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Cid Gomes dá nota 6,6 para o próprio governo

O Bom Dia Ceará exibiu nessa quinta-feira (18) entrevista exclusiva com o governador, concedida nesta quarta-feira no Palácio da Abolição. A poucos dias do fim do mandato, Cid Gomes avaliou os oito anos de gestão e atribuiu a nota 6,6 a seu governo. O governador afirmou não ter recebido convite para o Ministério da Educação e declarou que "política deve estar fora da polícia''.

Ministério
Ele negou ter recebido convite para compor o ministério do governo Dilma. “Nunca a presidenta [Dilma Rousseff] deu nenhuma declaração sobre isso e eu nunca afirmei que tinha sido convidado, consultado, ou qualquer coisa pela Presidência da República. Então, isso tudo é especulação”, afirmou o governador.

Polícia
Cid criticou o que chamou de ''movimento político'' dentro da Polícia Militar do Ceará. "Eu sempre achei que política não deve se misturar com algumas coisas, com polícia então nem pensar. Política deve estar fora da polícia. E o que há hoje, claramente, é um movimento político. Eu tenho muito carinho, o maior respeito. Acho que fiz pela PM o que nunca ninguém tinha feito''.

Futuro
Após a transmissão de cargo no dia 1º, ele pretende esperar o nascimento do terceiro filho, marcado para 10 de janeiro. Mas, já no dia 13, embarca para os Estados Unidos onde deve trabalhar em uma instituição que atua financiando projetos sociais. Para além disso, o gestor disse não ter planos de voltar a ser governador. “Eu acho que não devo, não devo pensar nisso. (…) É bom que na vida pública a gente tenha renovação. Tenho certeza que Camilo será um bom governador”, declarou.

Avaliação de governo
 O governador disse ainda que um dos pontos altos de sua administração foi o investimento em infraestrutura. “Um governo deve buscar, atrair, impulsionar a iniciativa privada a gerar empregos. Isso é fundamental. (…) Pra isso acontecer um condicionante fundamental é que o governo invista em infraestrutura”, disse ele, ressaltando que o Ceará é o único estado do Nordeste a apresentar um número crescente na oferta de empregos nos últimos anos.

Para assistir a entrevista na íntegra, clique AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário