quinta-feira, 21 de agosto de 2014

PSB confirma candidatura de Marina Silva à Presidência


O Partido Socialista Brasileiro (PSB) confirmou nessa quarta-feira (20) a ex-senadora Marina Silva como candidata a presidente da República. O deputado Beto Albuquerque (RS) foi definido como o vice de Marina.
Ministra do Meio Ambiente no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, Marina substitui Eduardo Campos, que morreu na quarta-feira (13) passada após o seu avião de campanha cair na cidade de Santos, em São Paulo. Até agora candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, Beto entra no lugar que vinha sendo ocupado por Marina.
A morte de Eduardo mexeu completamente com o cenário eleitoral para presidente. Pouco conhecido da população até o trágico acidente, Eduardo não tinha rompido a casa dos 10% nas pesquisas de intenção de votos.
Com o ex-governador de Pernambuco na disputa, pairava a incerteza sobre se haveria ou não o segundo turno. Marina praticamente sacramenta o segundo turno. Foi o que revelou na segunda-feira (18) a primeira pesquisa com a ex-senadora, realizada pelo Datafolha.
Marina tem 21% das intenções de voto. Ela é seguida pelo candidato Aécio Neves (PSDB), com 20%. Aécio era o segundo colocado quando Eduardo era o candidato socialista. Agora, está tecnicamente empatado com Marina, com um ponto de vantagem para a ex-ministra. A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, tem 36% das intenções de voto.
Marina Silva tentou criar o Rede Sustentabilidade. O partido foi barrado em outubro do ano passado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Pela Rede, a ex-senadora pretendia concorrer novamente à eleição presidencial. Em 2010, ela concorreu pela primeira vez a tal cargo. Amealhou 20 milhões de votos.
Convidada por Eduardo, Marina e seus aliados migraram para o PSB. Os dois se aproximaram bastante nos últimos dez meses. Marina agora tem a missão de levar adiante o legado de Eduardo. 
Com a nova chapa, há mudança na equipe de campanha. A coordenação geral ficará com Siqueira Campos e o deputado federal Walter Feldman (SP), fiel escudeira de Marina e um dos fundadores da Rede.
Na coordenação do programa de governo, foram escolhidos Maurício Rands e Neca Setúbal. Rands já ocupava tal cargo na campanha de Eduardo.


Candidata a presidente da República Marina Silva - Foto: AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário