sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Dilma insiste em Ciro no Ministério da Saúde e desagrada ala petista


Com o adiamento da conclusão da reforma ministerial que a presidente Dilma Rousseff promoverá em 2014, acirraram-se ainda mais os ânimos daqueles que querem conquistar mais espaço na Esplanada dos Ministérios.
Nessa quarta-feira (18), Dilma afirmou que iniciaria as alterações na segunda quinzena de janeiro e estenderia a reforma até o carnaval, que acontecerá em março.
Com o novo prazo, uma ala petista começou a se empenhar em convencer a presidente a desistir de certas indicações que vem sinalizando.
O principal alvo de descontentamento é a preferência da petista pela nomeação do ex-ministro Ciro Gomes (PROS), atual secretário de Saúde do Ceará, ao Ministério da Saúde.
No intuito de manter a pasta de maior orçamento do governo em suas mãos, alguns petistas recorreram ao ex-presidente Lula para que ele interceda pela escolha do atual secretário-executivo, Mozart Salles.
Apesar do desejo da presidente Dilma, o governador Cid Gomes afirmou que não pretende abrir mão do trabalho do irmão no Ceará. Da mesma forma, Ciro garantiu que seu compromisso atual é com a saúde pública do estado.
“Meu destino acertado, aquele que eu conheço, e se Deus não me levar e eu acho que Ele não vai me levar tão cedo, é servir aos cearenses sob a liderança do governador Cid Gomes para melhorar a saúde pública no Estado do Ceará”, declarou. 
(Com Ceará News 7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário