quinta-feira, 31 de outubro de 2013

SUCESSÃO NO CEARÁ:Eunício não abre mão de candidatura e declara guerra ao nome de Zezinho

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, está em franca campanha ao Governo do Estado. O peemedebista tem percorrido o Ceará para consolidar seu nome e, ao mesmo tempo, trabalha para conseguir o apoio do governador Cid Gomes (PROS) às suas pretensões palacianas.
No entanto, o senador sabe que Cid só deve decidir o nome que concorrerá ao Abolição, em 2014, e que o PROS aposta em seus pré-candidatos ao apadrinhamento do governador. Apesar dessa indefinição, Eunício segue confiante que será o candidato da coligação que hoje sustenta o governo de Cid.
Em entrevista ao jornal Aqui CE, o peemedebista admite defender a antecipação - de junho para março - da convenção nacional do partido, como forma de pressionar a composição dos palanques estaduais.
E apresenta vetos à lista de postulantes do PROS ao Abolição. Num cenário hipotético, onde Eunício fecharia acordo com o governador Cid para o PROS indicar a cabeça da chapa, o nome de José Albuquerque (PROS), presidente da Assembleia Legislativa (AL), surge como um impasse.
“Se o governador quiser meu apoio, ele veta o Zezinho”, afirmou, lembrando que hoje essa possibilidade de recuo inexiste.
Eu veto!
A resistência de Eunício à postulação do parlamentar não surpreende. O PMDB do Ceará acusa Zezinho de criar embaraços e dificuldades, prejudicar e perseguir os representantes da sigla na AL. “Reproduzindo um comportamento que, inclusive, não combina nem conta com a orientação do governador Cid”, reclama.
O estopim da crise, de acordo com o senador e virtual candidato ao Abolição, foi Zezinho ter rejeitado a licença do vice-presidente do Legislativo estadual, deputado Tin Gomes (PROS ), para retaliar o peemedebista Perboyre Diógenes, sob a desculpa de que a AL não tinha dinheiro para pagar o suplente.
O gesto denunciou a perseguição que vitima o PMDB na Casa e, para Eunício, Zezinho não diz a verdade ao usar essa justificativa.
Fonte: Aqui CE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário