segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Cid criou fanpage no Facebook para responder às ruas e à oposição


No mês de agosto, o governador Cid Gomes (PROS), então filiado ao PSB, enfrentou a fase mais ácida de sua combativa oposição, representada principalmente pelo deputado estadual Heitor Férrer (PDT), e pelos vereadores Guilherme Sampaio e Ronivaldo Maia, ambos do PT.
O trio ventilou várias denúncias contra seu governo, garantindo - com mais freqüência que o habitual - um acúmulo de abordagens negativas na imprensa nacional.
Em um lance arriscado, Cid Gomes decidiu resgatar sua presença digital e retomou sua interação nas redes sociais para estreitar os laços com o eleitor cearense, por meio de uma fanpage iniciada no dia 22 daquele mês, depois de ter sua conta no Facebook desativada.
Em um momento de crise, muitos poderiam ter evitado o excesso de exposição, mas o governador cearense decidiu apostar na transparência e no diálogo como ferramenta de construção de sua imagem de gestor público.
Desde então, Cid passou a se firmar como usuário contumaz da rede, com uma média de cinco mensagens ao dia em sua fanpage no Facebook, que ele garante ser de uso pessoal, atualizada a próprio punho.
ACEITAÇÃO
Como consequência disso, o governador ganhou mais de 29 mil “amigos”, cerca de 10 mil usuários menos que a presidente Dilma Rousseff, considerada uma das líderes mais influentes no microblog, de acordo com o site americano Klout.
ESTRATÉGIA
No caso de Dilma, que também usou da estratégia após a má-fase dos protestos de junho, o movimento funciona como espécie de resposta a tal “voz das ruas”, que teve sua gênese justamente nas redes sociais.
Já o esforço de Cid, sim, tem a ver com os protestos e manifestações que ocuparam as principais cidades do Estado, mas também é consequência direta da “indesejada” antecipação do calendário eleitoral.
O governador tem evitado falar em sucessão estadual e, como usuário da rede, vem dando prioridade a demonstrações de governo em suas postagens. É comum ilustrar sua fanpage com fotos de visitas e inaugurações de obras, como a 1ª ZPE em operação do Brasil.
Em momentos de intensa movimentação política, como na época em que decidiu deixar o PSB e se filiar ao recém-criado PROS , por discordar da candidatura presidencial do pernambucano Eduardo Campos, Cid optou pelo silêncio na rede, retornando após a “calmaria”.
“Espero voltar agora, com exclusividade, a cuidar das responsabilidades administrativas”, publicou.
ELEIÇÃO DE 2014
Em raros momentos, a conta oficial do governador registrou suas posições político-eleitorais. Um dos raros exemplos foi o desabafo de insatisfação com o alinhamento do PSB ao PSDB do senador mineiro Aécio Neves, com vistas lançadas para o pleito do ano que vem.
“Linha auxiliar do PSDB. Será este o papel do PSB em 2014?”. O comentário ganhou destaque na mídia nacional e marcou o começo do fim para a permanência de Cid e seu grupo político no partido do presidenciável socialista.
POLÊMICA
O dia 5 de setembro também foi marcado por grandes polêmicas. Primeiro, o governador anunciou os vencedores de um sorteio para assistir o show que a artista americana Beyoncé faria em Fortaleza.
E, após publicar a lista de ganhadores, Cid Gomes anunciou: “Amanhã, devo anunciar mudanças nas secretarias do Estado”.
A publicação tumultuou toda a imprensa cearense. O governador agradeceu a contribuição dada pelos secretários e registrou o retorno à Assembleia Legislativa dos deputados Camilo Santana (PT) da Secretaria das Cidades; Gony Arruda (PSD ) da Secretaria do Esporte; Mauro Filho (PROS ) da Secretaria da Fazenda; Arruda Bastos (PCdoB) da Secretaria da Saúde; Francisco Bezerra (PROS) da Secretária de Segurança Pública, Evandro Leitão (PDT ) da Secretária de Desenvolvimento Social; e Professor Pinheiro (PT ) da Secretária da Cultura.
A exoneração dos secretários foi acordada, já que os nomeados “manifestaram a disposição de participarem, como candidatos, do processo eleitoral do ano que vem”.
 O grupo foi substituído, uma vez que as pastas são consideradas “estratégicas e requerem absoluta dedicação”.
BOCA NO TROMBONE
Outro episódio que ganhou destaque na imprensa foi o recado que Cid mandou ao Ministério Público, mas especificamente ao procurador Oscar Costa Filho, que frequentemente expõe publicamente seu desafeto pessoal contra o gestor.
“O Ministério Público Federal cumpriria um grande papel para os cearenses se dirigisse parte dos seus esforços na identificação e denúncia dos responsáveis pelo tráfico de drogas, que são os grandes responsáveis pela criminalidade”, lançou, em alusão às denúncias “infundadas” do procurador contra sua administração.
* Leia mais na edição de hoje do jornal Aqui CE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário