Pular para o conteúdo principal

SUCESSO: ANDE UM METRO A MAIS E FAÇA A DIFERENÇA

Tenho dito sempre neste espaço a necessidade que cada um tem de construir uma imagem pessoal sustentável com o propósito de ser bem sucedido profissionalmente. Não há maior anseio na nossa vida laborativa do que ter nosso trabalho reconhecido e, principalmente, saber que a nossa conduta serve de parâmetro e referência para os colegas de trabalho.
Até chegarmos a esse ponto, muito nos é exigido. Ninguém cria uma boa imagem da noite para o dia, ninguém constroi uma história em um passe de mágica. Tudo requer esforço, disciplina e renúncia. Atingir a excelência é um exercício dinâmico, permanente e ininterrupto. Se imaginamos que aquilo que sabemos é o suficiente ou o que fazemos é a perfeição pura, corremos o grave risco de enveredar pela zona de conforto. E lá chegando, dificilmente saíremos. Como resultado dessa petrificação de conduta, tornamo-nos um profissional obsoleto, facilmente descartável pelo mercado.
Sempre digo: Ande um metro mais. Vá além do que pode. Desafie seus limites. Parece até retórica de livro de auto-ajuda, mas na verdade é manual de sobrevivência. O mercado está lá com um triturador ligado, esperando sucumbir aqueles que não se importaram em perceber que aquilo que os mantêm vivos profissionalmente é a singularidade, que deve ser transformada todos os dias em um jeito novo de “agir”, de “criar” e de “ser”.
É preciso superar a tendência à inércia, à aceitação resignada, aquele velho bordão de adiar as coisas para o dia seguinte: Depois do carnaval começa a academia, depois da Semana Santa começa o curso de inglês. E haja promessas que se perderão pelo meio do caminho, deixando um rastro de impotência e frustração. E o que é pior: Você se torna uma pessoa desacreditada. No dia que surgir com uma ideia nova, os colegas dirão que é mais uma que foi criada para se perder no nada.
Por isso levo comigo os versos de Vandré “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. O tempo é bastante agressivo e não espera por ninguém. Está mais do que na hora de você começar a enxergar a vida não apenas pelo “querer” mas sim pelo “fazer”. Atire-se com garra e determinação em seus projetos pessoais. Se não os têm, construa urgentemente, pois o que lhe faz permanecer vivo não é o sangue que corre em suas veias, mas sim os seus sonhos. Afinal, não vale a pena viver uma vida morna, alicerçada no comodismo. Somos, no meio de mais de 6 bilhões de homens e mulheres, únicos. Isso nos concita a escrever uma história diferente!Avante, à luta!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DESEMBARGADOR PAULO ALBUQUERQUE É DESTAQUE NO JUDICIÁRIO CEARENSE

O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Des. Francisco Glaydson Pontes, nomeou o massapeense, Desembargador Paulo Albuquerque, como membro efetivo da Comissão de Regimento, Legislação e Jurisprudência da Egrégia Corte de Justiça do nosso Estado. Apesar do pouco tempo no exercício da magistratura do 2º Grau, o massapeense Paulo Albuquerque vem sendo reconhecido pelos seus pares como um magistrado dotado de probidade, talento e capacidade de gestão. A produtividade de seu gabinete é destaque na justiça cearense. PARABÉNS !!!

HOMENAGEM ÀS MÃES: UM DOS MAIS BELOS TEXTOS QUE JÁ LI

Resolvi homenagear às mães com esse texto que considero uma das mais belas páginas já escritas pela inteligência humana. Neste azo, quero cumprimentar a minha adorável mãe Terezinha Albuquerque e à minha esposa e companheira de todas as horas Marlúcia, mãe do meu bem mais precioso.
Retrato de Mãe
Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha, age com as forças todas da juventude; quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões; viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta, tudo o que so…

CANALHICE DO SISTEMA POLÍTICO: OTÁRIO É O POVO BRASILEIRO!