segunda-feira, 25 de junho de 2012

MPF pede anulação de Sisu do segundo semestre

O Ministério Público Federal no Ceará ingressou com ação civil pública pedindo a anulação do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2012.
“Se há novas vagas, elas deveriam ser preenchidas por candidatos que estavam inscritos no primeiro Sisu e obedecendo a ordem de classificação”, afirma o procurador da República Oscar Costa Filho. A participação de estudantes contemplados anteriormente com vagas fere a isonomia entre os candidatos e desconsidera a ordem de classificação consolidada no Sisu realizado no início do ano.
A manutenção da regra pode ainda favorecer o esquema de comercialização de vagas alvo de investigação do Ministério Público Federal. Alunos estariam abandonando cursos, deixando vagas ociosas, com o objetivo de beneficiar terceiros que não fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou ficaram mal classificados no Sisu.
A existência desse suposto esquema de compras de vagas motivou a instauração de dois procedimentos administrativos pelo MPF. O órgão quer elucidar a ocupação de 17 vagas no curso de Medicina da Universidade Federal no Ceará (UFC) por estudantes transferidos de outras instituições ou beneficiados por decisões judiciais. Casos semelhantes também foram denunciados na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).
(com o blog do Roberto Moreira)

Um comentário:

  1. Comentário postado em 25/06/2012 não foi publicado, poderia saber porque?

    ResponderExcluir