segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

TRAGÉDIA EM MASSAPÊ É DESTAQUE NO PORTAL DA GLOBO

Polícia investiga morte de menino que ingeriu alimento de lixão no CE.
Alimento será periciado; há suspeita de envenenamento.
Família diz que garoto não costumava ir ao lixão.
Diana VasconcelosDo G1 CE

Menino brincava com amigos no lixão (Foto: Família/Arquivo Pessoal)
Menino brincava com amigos no lixão (Foto:
Família/Arquivo Pessoal)
A polícia civil investiga a morte de um menino de 12 anos que ingeriu alimento de um lixão e apresentou sintomas de envenenamento logo em seguida na cidade de Massapê, a 255 km de Fortaleza, na tarde de sábado (28), segundo informações da Delegacia Municipal. De acordo com o delegado José Fernandes Vieira Júnior, a criança chegou a ser levada ao hospital da cidade, mas não resistiu. A unidade de saúde levantou a hipótese de envenenamento.
Segundo o delegado Júnior, uma amostra do alimento foi levada à delegacia pelos familiares da criança para ser periciada. “É uma farofa com carne. Está dentro de uma vasilha de alimento industrial”, disse o delegado, explicando que origem do alimento ainda é desconhecida.
saiba mais.
A família informou à polícia que o garoto não costumava ir ao lixão, somente os pais iam ao local para recolher papelão e plástico para vender. No sábado (28), chegou do lixão gritando, afirmando estar passando mal por causa de algo que comeu no local, segundo a família. A criança foi levado ao hospital municipal e encaminhado à Santa Casa de Misericórdia em Sobral, onde chegou já sem vida.
Lixão
O lixão de Massapê funciona a céu aberto ao lado do Cemitério dos Machados. A população já elaborou um abaixo assinado pedindo o fim do lixão naquela área. O secretário de infraestrutura de Massapé, Regis Frota, confirmou que o lixão funciona a céu aberto e que não qualquer estrutura ou fiscalização que controle o acesso ao local.
“Nós reconhecemos que o lixão não é o ideal. Por isso, o prefeito já assinou um protocolo de intenções para fazer parte do consórcio estadual com os municípios do entorno. Nós queremos que esse lugar deixe de ser um lixão e passe a ser só uma estação de transferência para o aterro sanitário que ficará em Sobral”, disse Frota, explicando que Massapê não tem dinheiro para construir e manter um aterro adequado.
No que se refere a fiscalização do espaço, o secretário explica que diversos trabalhos de conscientização com catadores e escolas municipais são realizados. “Mas infelizmente, não temos o comando total sobre eles”, afirmou. O secretário disse ainda que a expectativa é que o consócio seja finalizado até o fim deste ano.
Fonte: Portal G1

DO BLOG: Quero me solidarizar com os familiares da vítima por essa dor que ora passam. É lamentável que em pleno século XXI uma criança tenha que ingerir alimentos em um lixão.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário