domingo, 21 de agosto de 2011

Leônidas Cristino derrota lobby que remava pela privatização dos portos

"Na contramão dos interesses de lobistas, o ministro-chefe da Secretaria Nacional de Portos, Leônidas Cristino, garante que o governo vai obedecer a Constituição e a operação de porto público será entregue à iniciativa privada somente através de licitação.
Um lobby forte trabalhava pela privatização branca dos portos, mas a estratégia não vingou. Atualmente, só é possível abrir mão da licitação quando o empreendedor tem carga própria em quantidade superior à de terceiros e usa o porto como forma de verticalizar seu negócio principal. Em entrevista recente ao Valor Econômico, Leônidas Cristino afirmou a lei será obedecida.
"O que está na lei é o que vamos continuar a fazer no futuro próximo. Por enquanto não existe intenção de mudança”, afirmou Cristino. “O sistema portuário nacional é de porto público com operação privada. Agora, se alguém precisa de porto, o governo federal tem a estrutura legal para fazer a autorização para construção de um terminal de uso privativo, desde que haja carga própria em quantidade superior à de terceiros e que essas sejam da mesma natureza. Isso é óbvio”, disse o ministro.
O assunto recebeu destaque no site Cláudio Humberto nesta sexta-feira (19). Leia a nota abaixo.
Lobby derrotado
Entraram em pânico os lobistas que tentam impor a privatização branca dos portos, após o ministro Leônidas Cristino (Secretaria dos Portos) afirmar que o governo vai obedecer a Constituição. Ou seja, operação de porto público só pode ser entregue à iniciativa privada por licitação.
 (com Ceará Agora)

Nenhum comentário:

Postar um comentário