Pular para o conteúdo principal

É hora de lutar junto com Malala pela educação, POR ANDREA RAMAL

Malala Yousafzai
O Prêmio Nobel da Paz deste ano é uma forte chamada de atenção dirigida a todos os adultos do mundo. É hora de assumir como nosso o desafio de Malala Yousafzai, que quase perdeu a vida por defender que nenhuma criança seja privada do direito de estudar.

Assim como para Malala, para muitas crianças brasileiras o acesso à educação é uma vitória diária.Quase um milhão de crianças entre 6 e 14 anos estão fora da escola e, se considerarmos os menores entre 4 e 5 anos e os adolescentes de 15 a 17, temos 3,8 milhões de excluídos dos bancos escolares. 

Entre as razões, o fato de que milhões de meninos e meninas trabalham para completar a renda das famílias ou para sobreviver. Muitos são submetidos a condições degradantes, como escravidão e exploração sexual. Milhares de meninas engravidam precocemente e acabam por abandonar os estudos. Sem falar nas cerca de 140 mil crianças com deficiências que também não encontraram lugar em nossas salas de aula.

Crianças estudam em situação precária em Casa Nova
Mesmo para quem entrou na escola, a vida nem sempre é simples. Em determinados municípios, as crianças precisam caminhar por quilômetros em estradas de terra para chegar ao colégio. Em áreas rurais e em periferias, muitas frequentam escolas sem saneamento, banheiro, nem água potável. Em algumas regiões, estudam todos juntos na mesma sala, mesmo cursando séries diferentes. 

Quando moram em áreas de violência, as crianças ficam impedidas de ir à escola diversas vezes ao ano. Algumas acabam cooptadas pelo tráfico. E pelo Brasil há, quase sempre, alguns milhares de crianças sem aula, devido a greves ou porque seus professores simplesmente desistiram da profissão. 

É assustador o número de denúncias de violência e agressões contra crianças e mais da metade delas se refere ao que acontece no próprio ambiente familiar. Em 90% dos processos analisados, segundo pesquisa da Universidade de Brasília (UnB), as crianças são vítimas de espancamento, socos, tapas e chutes. A maioria dos casos não é denunciada e a criança sofre calada, ao longo dos anos.

Entre as formas de violência contra a infância não podemos deixar de incluir a das comunidades que vivem em pobreza extrema, sem alimentos, remédios e nem recursos para ampliar as oportunidades educacionais. 

E até no mundo virtual não é fácil ser criança, com a disseminação de conteúdos de violência e pornografia e dos ambientes de atuação dos pedófilos.

Malala é uma inspiração para que lutemos pelo direito de milhões de meninos e meninas que, a cada dia, vencem a batalha de estudar e de aprender a sobreviver num mundo que, muitas vezes, parece feito contra elas. Se acreditamos que outra realidade é possível, com desenvolvimento sustentável e justiça social, vamos nos juntar a essa causa. Lutemos com Malala por nossas crianças.

*Fotos: Darren Staples/ReutersReprodução/TV Bahia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HOMENAGEM ÀS MÃES: UM DOS MAIS BELOS TEXTOS QUE JÁ LI

Resolvi homenagear às mães com esse texto que considero uma das mais belas páginas já escritas pela inteligência humana. Neste azo, quero cumprimentar a minha adorável mãe Terezinha Albuquerque e à minha esposa e companheira de todas as horas Marlúcia, mãe do meu bem mais precioso.
Retrato de Mãe
Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã e, sendo velha, age com as forças todas da juventude; quando ignorante, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e, quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e, rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, entretanto estremece ao choro de uma criancinha, e, fraca, entretanto se alteia com a bravura dos leões; viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e, morta, tudo o que so…

DICA DE LIVRO: JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones

Sempre tenho falado da importância do exercício da liderança, tanto na vida profissional, como pessoal. Como fruto dessa necessidade indico o livro JESUS, O MAIOR LÍDER QUE JÁ EXISTIU, de Laurie Beth Jones (Editora Sextante). A autora é consultora de marketing e conferencista de renome nos Estados Unidos. O livro trata sobre os princípios de liderança de Jesus Cristo e como podem eles ser aplicados no trabalho, gerando crescimento, harmonia e realização. Numa abordagem espirituosa, a autora compara Jesus a um empresário que montou uma equipe de 12 pessoas que estava longe de serem perfeitas, mas conseguiu treiná-las e motivá-las para cumprirem sua missão com sucesso. Nesse contexto, o livro mostra um modelo de gestão baseado em três categorias de forças: autodomínio, ação e relações. Entre as frases geniais do livro, destaco: "Esperar o tempo perfeito é uma grande desculpa e uma racionalização para se ficar parado e não fazer nada." (pág. 44); "Os líderes que compartilha…

DICA DE LIVRO: AUTO DA BARCA DO INFERNO, de Gil Vicente

Ainda da Coleção Clássicos Saraiva, indico para leitura a obra "O AUTO DA BARCA DO INFERNO", do humanista português Gil Vicente. Inicialmente destaco que Gil Vicente é um importante autor da literatura portuguesa e foi o fundadador do teatro em Portugal. Situada no limiar entre a Idade Média e o Renascimento, no período que ficou conhecido como Humanismo, entre os séculos XV-XVI, a obra vicentina é um atestado exemplar dessa transição de costumes e valores. Tendo temática de base religiosa, seu teatro consegue harmonizá-la com elementos profanos. "O auto da barca do inferno" é a obra mais famosa de Gil Vicente e um clássico do teatro de língua portuguesa. Seu tema central são as personagens que, mortas, são conduzidas à barca que as levará ao Inferno ou Paraíso. As cenas retratam o diálogo jocoso que cada um dos pecadores trava com o Anjo e com o Diabo. São muitas os personagens sociais que fazem parte do drama: Frade, Sapateiro, Fidalgo, Alcoviteira, Enfocado e ou…