sábado, 19 de outubro de 2013

AS CHAVES DO SUCESSO

O Sucesso na vida profissional tem levado milhares de pessoas a enfrentarem desafios e mais desafios. Minha experiência no mundo do trabalho, principalmente na gestão de pessoas, na Supervisão Geral do Colégio Luciano Feijão, tem me feito estudar e refletir muito sobre o tema. Na verdade, quando adentramos no mundo corporativo nos deparamos com uma indagação persistente: Qual o profissional ideal dos tempos modernos??? Claro que não chegaremos a respostas prontas e acabadas, até porque não há um rótulo, uma fórmula universal. Todavia, peço emprestada algumas reflexões do grande teórico da Inteligência Emocional, Daniel Golleman, com as adaptações à nossa realidade, para que juntos possamos trazer luzes ao tema.
Quatro qualidades são viscerais àqueles que anseiam o sucesso profissional. A primeira delas é a visão de conjuntura. Trata-se na verdade da capacidade de sentir-se no mundo com uma percepção aguda de criticidade e de análise dos fatos. Enfim, é ter uma visão holística. Estar antenado com a realidade, conhecendo os fundamentos da filosofia, da sociologia e da história. É perceber o país onde vive, os grandes dilemas da humanidade e os grandes conflitos que cercam o homem na saga pela sobrevivência.
A segunda qualidade é a capacidade de verbalização e de escrita. Nenhum profissional terá sucesso se não souber “vender suas ideias” e claro, se não souber fazer uso de uma escrita escorreita. Ora, imagine um advogado, um médico, um engenheiro que peca no uso do vernáculo e agride a sua língua. Claro que será preterido pelo seu cliente.
A terceira qualidade trata da convivência intrapessoal, isto é, a capacidade de se dar bem consigo mesmo. Muitos, todos os dias, olham-se no espelho e se detestam. Friedrich Nietscheze já dizia que “o inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo”. Portanto, saber conviver consigo “mesmo” é irradiar uma energia positiva, disseminar otimismo e celebrar amor à vida.
E por último, a quarta qualidade é a capacidade de interpessoalidade. Explicando: Saber trabalhar em equipe, agregar valores, conviver harmoniosamente na diversidade. Foi-se o tempo daquele profissional que se sentava à mesa do computador, com um conhecimento técnico extraordinário, fazia seu trabalho e se esquecia do mundo ao redor. Hoje é preciso apostar nas relações. Daí a importância do saber trabalhar em equipe: ouvindo, dialogando, crescendo juntos.
Veja que não é tão difícil chegar lá. É natural que as quatro qualidades exigem um esforço contínuo e muita aprendizagem. Vamos começar!!

* Republicado a pedido do leitor .

Nenhum comentário:

Postar um comentário