sexta-feira, 2 de setembro de 2011

SOBRAL: AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE O METRÔ DE SUPERFÍCIE TERMINA EM DESENTENDIMENTO

Fotos: Bené Fernandes
"Uma audiência publica promovida pelo Ministério Público na  última quarta-feira (31) com o intuito de tratar sobre a instalação do Metro de Superfície de Sobral (VLT), serviu mesmo só para "azedar" ainda mais o relacionamento entre os poderes legislativo e executivo, além de pouco ter contribuído para solucionar o impasse gerado por alguns moradores da Av. John Sanford, que são contra a obra.
Para começo de conversa, o promotor de justiça, Irapuan Diniz Júnior, que convocou a reunião teve que ir a Fortaleza, e não compareceu a reunião. Sem a autoridade judicial, a coisa desandou. O militante do PSol e ex candidato a prefeito de Sobral, Djalma Batista, e um jovem morador da área afetada, de nome Anderson, não se entendiam com o diretor do Metrofor, Edílson Aragão, que veio de Fortaleza para fazer a explanação, que extensa e muito técnica, desagradou ao presidente da Câmara Municipal, João Alberto Adeodato, queria que Edílson se limitasse a falar sobre o trecho alvo da Audiência, no caso a Av. John Sanford.
Representando o prefeito Veveu Arruda, o secretário da Ouvidoria e Mobilização Social, Luis Fernando Coelho, também chamado de “primeiro ministro” pelos que freqüentam o Paço Municipal, interviu em defesa de Edílson, que é seu companheiro no PT sobralense, dizendo que Edílson teria vindo para falar sobre o projeto como um todo, e que ele (Edílson) iria falar sobre o projeto como um todo. Sentindo-se afrontado e desprestigiado, João Alberto achou por bem deixar o auditório da Prefeitura, sendo acompanhado pelos vereadores Paulo Vasconcelos e José Vytal."
Fonte: Blog Sobral em Revista

Nenhum comentário:

Postar um comentário